Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » THE BEST

Fifa esclarece polêmica sobre votação irregular no The Best

Entidade também falou sobre votos de egípcios em Salah que não contabilizaram

SportBuzz DIGITAL Publicado em 26/09/2019, às 12h55

Lionel Messi com o prêmio The Best
Lionel Messi com o prêmio The Best - Getty Images

Lionel Messi foi eleito pela sexta vez o Melhor Jogador do Mundo, na última segunda-feira, 23. Após o argentino faturar o maior prêmio individual entre jogadores de futebol, uma polêmica envolvendo a premiação Fifa The Best surgiu. 

Como de costume, é divulgado a lista dos jogadores que participaram da eleição e em quem cada um deles votou.  A votação é feita entre jornalistas, capitães das seleções e técnicos das equipes nacionais.

De acordo com a lista, Juan Barrera, atacante e capitão da Nicarágua, teria votado em Messi para 1°, Sadio Mané para 2º e Cristiano Ronaldo como 3º.

Contudo, na última quarta-feira, 25, durante uma entrevista ao jornal La Prensa, o jogador negou que tenha dado seu voto ao craque do Barcelona. O capitão ainda afirmou que não recebeu o email com o link da votação e, por isso, não deu voto a nenhum jogador. 

Nesta quinta-feira, a Fifa esclareceu a suspeita de fraude na votação. A entidade negou que ocorreu alguma irregularidade na eleição. À ESPN FC, um porta-voz da federação falou sobre o assunto. 

"Checamos os documentos de votação submetidos pela Federação da Nicarágua e todos os documentos estão assinados e confirmados com o carimbo oficial da Federação da Nicarágua".

"Tendo comparado com as folhas de votação submetidas pela federação e as que foram publicados no Fifa.com, podemos confirmar que temos os votos certos assinados pelo jogador. Estamos pedindo para Federação de Futebol da Nicarágua que investigue o assunto". 

Votos de egípcios não são contabilizados: 

A Fifa teve que esclarecer outra polêmica sobre a votação. Desta vez, votos de egípcios, que escolheram Salah, não foram contabilizados. Da Seleção Egípcia, os votos do técnico Ahmed Elmohamady e do capitão Shawky Gharib não valeram na contagem. 

A justificativa da entidade é que as cédulas ´pareciam irregulares. "Estavam em letras maiúsculas e, portanto, não pareceram válidas (não autênticas)", conforme publicado pela agência de notícias AP. Além disso "os votos não estavam assinados pelo secretário-geral (da federação), o que é obrigatório".

A Fifa completa que enviou lembretes para que o envio dos formulários estejam devidamente assinado em 19 de agosto. 

Mohamed Salah ficou na quarta colocação da eleição e desde a premiação retirou a menção de "jogador do Egito" do Twitter, deixando apenas que é atacante do Liverpool. 

Na última terça, 26, o jogador publicou uma foto com a legenda "Não importa o que eles façam para tentar mudar meu amor pelo Egito, eles não vão conseguir". 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!