Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » ABRIU O JOGO!

Felipe Ximenes quebra o silêncio após ser demitido pelo Santos e analisa convívio com jogadores

Dirigente foi desligado do clube na última terça-feira, 19

Redação Publicado em 20/01/2021, às 15h55

Felipe Ximenes não é mais dirigente do Santos
Felipe Ximenes não é mais dirigente do Santos - Reprodução / Youtube / Santos TV

Na tarde da última terça-feira, 19, o Santos utilizou as redes sociais para comunicar a demissão de dois dirigentes ligados ao departamento de futebol. Após o anúncio, Felipe Ximenes e Márcio Santos não fazem mais parte do dia a dia do clube.

Desde a curta gestão liderada por Orlando Rollo, Felipe Ximenes exercia o papel de superintendente de esportes. Já Márcio Santos era o coordenador. Por conta da chegada de uma nova diretoria, os profissionais foram desligados.

 

Um dia após a demissão, Felipe Ximenes concedeu entrevista ao site GE e abriu o jogo sobre sua saída do Santos. Questionado sobre um possível clima ruim com os jogadores, o dirigente negou e afirmou que o ambiente do vestiário é fantástico.

“O ambiente é fantástico. Sempre foi muito bom. Até tem uma coisa que me preocupa nisso, porque, às vezes, ações, que são absolutamente naturais, dentro de uma troca de gestão acabam encontrando algum eco em pequenas narrativas que não condizem com o filme todo que você convive dentro do processo de gestão”, revelou Ximenes.

A questão acontece após uma possível rusga entre Ximenes e os líderes do elenco. Isto porque o dirigente deu uma entrevista à ESPN e revelou que os salários atrasados haviam sido pagos. Porém, nenhum valor foi depositado e a declaração não teria caído bem dentro do elenco. As informações são do site GE.

Além de analisar o ambiente, Ximenes também falou sobre o futuro do Santos. Segundo ele, um relatório foi entregue à diretoria para direcionar possíveis ações do clube nos próximos meses.

“Procurei dar um suporte ao trabalho do Cuca, que chegou pouco tempo antes de mim. Começava uma boa sequência de trabalho quando cheguei. Procurei dar tranquilidade e investi muito tempo para montar um bom diagnóstico do que eu estava vendo do clube. Montei um relatório de mais de 100 páginas. Entreguei ao (José Renato) Quaresma, ao (Walter) Shalcka e ao (Andres) Rueda. Um documento para dar um direcionamento futuro”, concluiu.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!