Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » EXCLUSIVO SPORTBUZZ!

EXCLUSIVO: Diego Maurício, o "Drogbinha", fala sobre volta ao Brasil, importância de Luxemburgo e futebol na Coreia do Sul!

O atacante, que fez sucesso no Flamengo ao subir pelo profissional, está de volta ao país após passagens na Europa e na Ásia

Marcello Sapio Publicado em 28/05/2020, às 12h00

Diego Maurício, o Drogbinha, falou com o Sportbuzz
Diego Maurício, o Drogbinha, falou com o Sportbuzz - Divulgação CSA

Diego Maurício é um dos jogadores "raíz" do futebol brasileiro.

Revelado pelo Flamengo no final da última década, o jogador precisou de pouco tempo para cair nas graças da torcida e ganhar o apelido que carrega até hoje: "Drogbinha", em alusão ao ex-jogador costa marfinense, Drogba.

Após seis anos jogando fora do país, onde acumulou passagens por Portugal, China e principalmente Coreia do Sul, no qual foi destaque, ele volta ao Brasil com a missão de levar o CSA de volta à elite nacional.

Em um bate-papo exclusivo com o Sportbuzz, o jogador revelou os motivos de voltar ao país e também sobre vários assuntos, como Vanderlei Luxemburgo, a pandemia e sobre o futebol asiático.

"O que me fez voltar ao Brasil foi o projeto que o CSA fez para mim e para a minha família, um time competitivo e que vai brigar na Série B para subir, tem um elenco muito bom, a estrutura boa, treinador capacitado, cumpre com as suas obrigações em dia. Então, a oportunidade de voltar ao Brasil, onde estava há cinco ou seis anos fora, tudo isso que me trouxe de volta. Estou muito feliz no Brasil e espero que depois dessa pandemia possa ser um grande ano para nós e que possamos colocar o CSA de volta na Série A no final do ano, que é o nosso objetivo", explicou Diego Maurício o que lhe fez retornar.

Ele estava na Coreia do Sul, mais especificamente pelo Gangwon e o Busan IPark, no qual tem um bom retrospecto, em sua passagem pelo país, fez 92 jogos e 26 gols, somando os dois clubes.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Happy for the team victory today and my 2 goals, work continues! 💪🏾🙏🏾

Uma publicação compartilhada por Diego Mauricio (@di_mauricio_) em

 

Ele falou sobre a cultura sul-coreana e como foi a sua adaptação ao país: "A Coreia é um país muito bom, maravilhoso para se morar, que tem uma estrutura muito boa e ofereceu coisas boas para mim e para a minha família, como segurança, educação e outras coisas para viver bem. O país está crescendo no futebol e tendo altos investimentos. Tem a velocidade muito grande, um futebol competitivo, que evoluiu. Como eu disse, a principal característica é a velocidade, até porque eles não são tão fortes e tem um tamanho menor, apesar de estarem mudando isso graças aos grandes profissionais. As principais são mesmo a velocidade e a transição".

A Coreia, por sinal, é um dos poucos países que conseguiram tornar o ambiente seguro para a volta do futebol, ainda sem torcida, mas as rodadas já voltaram.

Ele comentou sobre as medidas que o país asiático tomou e deu o seu parecer sobre o isolamento social por lá: "O futebol voltou por lá, tiveram três rodadas, ainda com portão fechado e sem previsão de quando vai ser com torcida. Eles ficaram em quarentena por um bom tempo e esperaram abaixar para voltarem. A Coreia é um país muito bom, as pessoas respeitam a quarentena, por isso que tudo desencadeou para que as pessoas pudessem voltar com a prática dos esportes, dos mercados, dos restaurantes e em todo o país. É um país super disciplinado".

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Good job guys. Happy for another victory ⚽️🙏🏾

Uma publicação compartilhada por Diego Mauricio (@di_mauricio_) em

 

Conhecido pelo começo promissor no Flamengo, ele comentou sobre a geração de jogadores da base que surgiram e despontaram para o exterior. Ao ser perguntado se ele sentia que foi um dos primeiros da "nova safra" rubro-negra, Diego respondeu: "Eu não acho que fui o jogador que começou isso (aproveitamento da base). É o DNA do Flamengo, já, os jogadores que vem da base e são aproveitados nos profissionais, acredito que eu fui uma sequência dos anos anteriores, que subiram e foram bem. Faz parte do Flamengo, todo ano sobre um garoto para o profissional, então faz parte do DNA do Flamengo subir os jogadores".

Diego, quando subiu, teve o auxílio de Vanderlei Luxemburgo. Ao ser perguntado sobre a importância do treinador, ele disse: "O Luxemburgo foi o melhor treinador que tive na vida como profissional. É um cara muito bom, tanto que está aí até hoje com a sua visão de trabalho, se atualizando. Acho que ele teve uma importância muito grande na minha carreira. Eu ainda era jovem, subindo para o profissional, e foi um treinador que deu um salto na minha carreira, não só como jogador, mas como homem, também".

Ao lembrar o começo da carreira, Diego Maurício ganhou o apelido de "Drogbinha", que caiu nas graças da torcida pelo apelido. Ele também contou a origem do apelido no início da carreira: "O apelido surgiu com o David Braz. Ele falou que a gente tinha uma semelhança muito grande. Na época eu tinha o cabelo com tranças grandes e eu era bem parecido. No começo, eu achei que era brincadeira e que não ia pegar. Até que caiu na boca da torcida e os torcedores começaram a me chamar de Drogbinha, ninguém mais de me chamava de Maurício. Foi uma coisa bem engraçada e foi bom para mim, ser comparado com um jogador mundialmente conhecido, com uma carreira linda. Para mim é um motivo de orgulho. Quando eu cheguei na Coreia, eles também me chamavam de Drogbinha, para ver a proporção que deu, foi uma coisa muito boa para mim".

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Fica em casa. Stay home. Treinar em casa. Workout at home. ##Quarentena #Quarantine

Uma publicação compartilhada por Diego Mauricio (@di_mauricio_) em

 

De quarentena, Diego Maurício revelou como anda o elenco do CSA e como os jogadores estão enfrentando a pandemia e também qual é o pensamento deles para o restante da temporada: "Nesse momento não sabemos do futebol, quando vai voltar e como vai ser. Então não sabemos muito o que vai acontecer. Porém nós estamos realizando os treinamentos online com um preparador físico junto, cada um na sua casa".

"O treinador também nos passa coisas táticas, tudo online, de casa, situações que podem acontecer durante o ano, quando voltar o campeonato. Pensamos, sim, quando vai voltar, como vai ser, só que fica meio vago porque não temos a posição de ninguém. É um momento delicado e esperamos que tudo, primeiramente, volte ao normal, que o pico abaixar aqui no Brasil, que as pessoas não tenham nenhum tipo de problema, para aí sim, o futebol volte em todos os campeonatos, mas estamos nos programando, o clube está se programando e está fazendo previsões de como voltar para melhorar a nossa performance", completou o atacante.

Ao ser perguntado sobre os treinos e como tem sido a dinâmica, ele respondeu: "O CSA tem passado os treinos via vídeo durante a semana inteira com o preparador físico e também táticos, para a gente mentalizar o que fazer quando o futebol voltar. O CSA tem uma estrutura muito boa e está nos passando coisas muito boas, como a gente deve fazer e se comportar nos treinamentos para que possa fluir quando tiver os jogos".

Por fim, Diego contou como tem sido a sua rotina na quarentena e o que tem feito para passar o tempo: "Nessa quarentena eu tenho mantido meus treinos, tenho treinado bastante com uma pessoa, que vem me ajudando a manter em forma e também a me manter mentalmente bem. Tenho me cuidado bastante na alimentação, para quando o esporte voltar, estar bem preparado e que eu possa aguentar a pegada dos jogos, que serão em um intervalo curto. Tenho passado, também, um tempo com a minha família, a minha esposa, a minha filha, já que dificilmente a gente tem esse tempo, já que tem muitos jogos, então a gente está aproveitando, esperando que, em um futuro breve, não tenha mais mortes, que a gente possa viver em paz e que, não só o futebol, mas como todos os ramos de trabalho possam voltar para trabalharmos".


5 itens do seu time do coração que você não pode ficar sem

1- Camisa Adidas São Paulo 2018 - https://amzn.to/31uv12K

2- Livro Maquete 3D Estádio Vila Belmiro - https://amzn.to/2IZ3AaY

3- Mochila Corinthians - https://amzn.to/2psy3ax

4- Caneca com Abridor,  Flamengo - https://amzn.to/31uUJnQ

5- Fone de Ouvido Cruzeiro - https://amzn.to/33GhR4d

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!