Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram Sportbuzz
Futebol » COMO ASSIM!?

Ex-Barcelona é condenado à prisão após acusação de assédio e disparo com armas de fogo

Jogador terá que seguir normas para que não seja obrigado a cumprir a pena em cárcere privado

SportBuzz Digital Publicado em 11/09/2019, às 15h12

Arda Turan
Arda Turan - GettyImages

Arda Turan foi julgado nesta quarta-feira, 11, na Turquia, e acabou condenado a dois anos e oito meses de prisão. O ex-jogador do Barcelona não é obrigado a cumprir a pena em cárcere privado, mas terá que seguir à risca uma série de regras durante cinco anos para que não seja encaminhado para a cadeia.

Atualmente, jogando pelo Basaksehir, de Istambul, o atleta teve seu julgamento no caso em que recebia acusações de assédio sexual, lesões propositais com fratura de osso, disparos com arma de fogo e porte de arma sem licença.

Para quem não se lembra, o atleta se envolveu, em 2018, em uma grande confusão em uma discoteca na cidade turca onde está atuando. De acordo com o processo, Turan teria se aproximado da esposa de um cantor no local e a assediou. Não contente, ele quebrou o nariz do músico com alguns golpes e, ao deixar a casa noturna, se encaminhou para o hospital onde a família estava para se desculpar e ofereceu sua arma para que o cantor disparasse contra ele, em resposta ao ato agressivo que cometeu.

Depois da conversa, o jogador ainda fez disparos no chão, causando um grande tumulto no local.

Na decisão final da justiça turca, Arda foi absolvido apenas do crime de assédio, os demais foram considerados. Em nota oficial, o clube em que o meio-campista atua o multou com um valor de 370 mil euros. Na justificativa, os mesmos afirmaram que ele teve "atitudes não compatíveis com a ética e o conceito profissional do clube".