Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » RACISMO

Dzeko, da Roma, comentou casos de racismo na Itália: "Precisa banir dos estádios"

O atacante bósnio deu sua opinião sobre os recentes casos envolvendo Lukaku e outros jogadores

SportBuzz Digital Publicado em 16/09/2019, às 16h22

Edin Dzeko
Edin Dzeko - Getty Images

O atacante da Roma, Edin Dzeko, comentou nesta segunda-feira, 16, os recentes casos de racismo que aconteceram no Campeonato Italiano, e cobrou mais firmeza da Federação.

"Acho que na Itália o problema do racismo assumiu proporções inesperadas. Ao meu ver, cabe à Federação Italiana proteger os jogadores. Quando eu jogava na Inglaterra, as coisas melhoraram bastante, passou a ter menos casos. A federação tem que intervir. Essas pessoas devem ser banidas do estádio e não podem voltar mais. Não precisamos de racistas nos estádios", disse o jogador, em entrevista na zona mista para a Sky Sports.

O atacante da Inter de Milão, Romero Lukaku, se tornou um dos principais alvos do racismo. O caso mais recente envolvendo o belga foi com um comentarista que disse que "só daria para impedir o atacante se o zagueiro desse 10 bananas para Lukaku". Após o episódio, comentarista foi afastado por tempo indeterminado.

Outro caso aconteceu na partida entre Hellas Verona e Milan. A torcida do Verona vaiava e reproduzia sons de macaco cada vez que o volante do Milan, Kessié, que é negro, tocava na bola.

O Milan, após o jogo, publicou no Twitter uma mensagem de apoio a Kessié e de repúdio ao racismo: "Queremos agradecer os clubes e torcedores que mostraram apoio a Franck Kessié. Ao longo de nossa história, sempre honramos os valores do esporte. É por isso que condenamos, mais uma vez, todas as formas de racismo e discriminação: o futebol não deve dividir, mas unir as pessoas".

Já o Hellas rebateu o Milan, pelo Twitter, e disse que não houve racismo na partida: "Vaiamos Kessié? Insultamos Donnarumma? Talvez os decibéis dos torcedores tenham atordoado alguém. As vaias foram para as a arbitragem, que ainda nos deixa perplexos com algumas decisões. Depois, vários aplausos para os nossos "gladiadores" no fim do jogo. Nós não nos encaixamos nesses estereótipos".

A publicação não pegou bem e, pouco tempo mais tarde, o clube emitiu uma nota oficial sobre o caso e sobre o tweet. "Não foi tomada nenhuma posição para diminuir qualquer comportamento de discriminação. Sempre condenamos com firmeza esse tipo de atitude, nos comprometendo a combater e enfrentar, dentro da nossa competência", pontuaram. 

 

SportBuzz agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades do universo esportivo e dos seus atletas preferidos? Acesse https://t.me/sportbuzzbr e não dê mais nenhuma bola fora com o seu time do coração!