Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » COMPLICADO

Doping, lesões e transferências: Relembre as reviravoltas na carreira de Paolo Guerrero

Atacante peruano passou por situações complicadas bem em seu melhor momento em campo

Izabella Macedo Publicado em 17/08/2020, às 17h57

Doping, lesões e transferências: Relembre as reviravoltas na carreira de Paolo Guerrero
Doping, lesões e transferências: Relembre as reviravoltas na carreira de Paolo Guerrero - GettyImages

Para um jogador estrangeiro fazer seu nome em um outro país é necessário muito mais do que simpatia e identificação com a torcida de seu novo clube.

O que todos querem são resultados, e desde que chegou ao Brasil, Paolo Guerrero sabe muito bem o que é isso.

O peruano é atualmente, o estrangeiro com o maior número de gols pelo Campeonato Brasileiro na era dos pontos corridos e em 2015, foi nomeado entre os 39 jogadores selecionados para concorrer a Bola de Ouro, sendo o primeiro de seu país.

Porém, mesmo sendo ídolo no Peru e nos clubes que passou, o atacante tem um histórico recorrente curioso na carreira. Nos momentos em que estava jogando bem, alguma coisa inesperada acontecia e mudava tudo.

Lesões, problemas de contrato e até mesmo a vez em que foi pego no exame anti doping deixaram o atleta afastado dos gramados no momento em que o time mais precisava dele.

Por esse motivo, o SportBuzz relembra aqui as principais reviravoltas na carreira de Paolo Guerrero. Confira:

Reviravoltas na carreira de Paolo Guerrero (Crédito: GettyImages)

 

Transferências

Durante sua carreira, Guerrero passou pelo Bayern de Munique em 2002 tanto na segunda equipe como também na principal, mas sua história inusitada começou no Hamburgo em 2006, quando perto do final da temporada, marcou três gols, fazendo em sua estreia um total de cinco gols em 20 jogos.

Pelo clube alemão, sua primeira temporada foi marcada por uma lesão que o tirou de metade do restante da competição e isso baixou sua produtividade, fazendo atuar como substituto. 

Em 2012, o atacante foi anunciado pelo Corinthians para substituir Liedson e jogar pelas partidas válidas pela Libertadores e também pelo Mundial de Clubes daquele ano.

Foi da cabeça dele que o time Alvinegro se consagrou campeão do torneio pela segunda vez após a partida contra o Chelsea, no Japão.

Por ter se destacado muito em suas atuações pelo Alvinegro, Guerrero passou a ser sondados por inúmero clubes e se envolveu em uma polêmica justamente aí.

Acontece que o peruano havia afirmado, em entrevista, que não jogaria em nenhum outro clube brasileiro a não ser o Corinthians, que o tinha como ídolo.

Porém, o jogador não resistiu ao contato do Flamengo, que ofereceu um salário muito maior do que o Timão. Com sua saída, Guerrero passou rapidamente do status de ídolo para o de vilão na visão dos torcedores.

Dias depois de deixar o Corinthians, já que estava sendo sondado por inúmeros clubes, o peruano foi anunciado como o mais novo reforço do Flamengo. Depois de um jejum de cinco meses sem balançar as redes, Guerrero voltou a marcar pelo Rubro-Negro em 27 de janeiro de 2016.

Em sua primeira partida oficial em 2017, diante do Boavista pelo Campeonato Carioca, Guerrero marcou dois gols na goleada por 4 a 1, em que foi destaque ao lado do compatriota Trauco.

Ao longo da competição, o peruano foi destaque mantendo sempre uma boa média de gols, que segundo estatísticas, foi apontado como o melhor começo de ano na carreira do atacante.

O caso de Doping

Guerrero foi pego no exame anti doping (Crédito: GettyImages)

 

Vivendo o auge da sua vida profissional, um dos principais problemas na carreira de Guerrero aconteceu no dia 3 de novembro de 2017, quando recebeu uma punição por doping durante as Eliminatória da Copa do Mundo.

Na época, o exame apontou a presença de benzoilecgonina, principal metabólico da cocaína, na urina do jogador. Em sua defesa, o atacante alegou contaminação em um chá que tomou antes do jogo.

Depois de quase um mês, a Fifa determinou a suspensão por um ano do jogador. Por conta da decisão, o Flamengo teve que suspender o contrato de Guerrero, deixando até mesmo de pagar os salários restantes.

A volta aos gramados

Os advogados do jogador foram até a Justiça para recorrer da decisão e teve a punição reduzida para seis meses. No dia 29 de janeiro de 2018, os representantes do jogador solicitaram a extinção da sanção e assim, o contrato com o Rubro-Negro foi reativado.

Seu retorno aconteceu diante do Internacional, mas quando tudo parecia estar normalizado, o TAS publicou a sentença que o suspenderia por 14 meses, mesmo que seis já haviam sido cumpridos.

No dia 31 de maio, a Corte Arbitrária do Esporte (CAS) emitiu comunicado liberado o jogador para atuar nas três partidas válidas pelo Grupo C da Copa do Mundo da Rússia, e logo depois de retornar ao Brasil, mudou seus rumos mais uma vez.

Guerrero ainda disputou mais quatro rodadas do Brasileirão pelo Flamengo. A última foi dia 29 de julho, quando entrou no final e jogou por 16 minutos na vitória sobre o Sport. Porém, o jogador não chegou a um acordo pela renovação de contrato com o clube carioca e, em agosto, acabou ficando livre no mercado.

Chegada ao Internacional

Atento a tudo que acontecida no Mercado da Bola, o Internacional não perdeu a oportunidade e logo entrou em contato para saber da situação do peruano e em 12 de agosto, anunciou Guerrero como seu mais novo reforço.

Assim como nos demais momentos da carreira de Guerrero, quando tudo parecia estar bem, a bomba era lançada mais uma vez.

Apenas 11 dias depois de anunciar Guerrero como reforço para o Brasileirão, a Justiça Suíça revogou o efeito suspensivo e impediu que o peruano fizesse sua estreia pelo Colorado.

Por não poder sequer treinar no CT Parque Gigante, o jogador voltou ao Peru e automaticamente teve seu contrato congelado, estendendo o vínculo com o clube até 23 de abril de 2022.

No final de janeiro, o Internacional anunciou que Guerrero poderia voltar para Porto Alegre e começar a treinar com os companheiros de equipe no CT Parque Gigante. A estreia, no entanto, só poderia ocorrer depois do dia 5 de abril.

A última lesão
 
É de conhecimento daqueles que acompanham a carreira de Guerrero que na maioria das vezes em que está em um bom momento, alguma coisa inesperada acontece e deixa o jogador fora dos gramados por alguns meses.
 
Depois de ficar sem atuar por um bom tempo por conta da paralisação das competições por conta da pandemia de coronavírus, o jogador retornou aos jogos com o Internacional e estava sendo o principal atleta do elenco de Eduardo Coudet.
 
Dono da maioria dos gols feitos pelo Colorado, nesta segunda-feira, 17, o clube anunciou que o peruano sofreu uma lesão no ligamento do joelho e não jogará mais pelo Inter em 2020, não tenho nem mesmo uma previsão de retorno até o momento.

5 itens que todo torcedor do Internacional precisa ter

1- Toalha de Banho Internacional - https://amzn.to/2JeyADX

2- Caneca Porcelana Internacional - https://amzn.to/2W9Jct5

3- Os Dez Mais do Internacional - https://amzn.to/33R9Byp

4- Jogo Caneta Roller Ball de Metal com Chaveiro Internacional - https://amzn.to/2MBKYQp

5- Taça Cerveja Internacional - https://amzn.to/2PbxInm

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!