Sportbuzz
Testeira
Futebol / FIM!

Disputas judiciais entre Barcelona e Neymar terminam com acordo amigável; saiba mais!

Barcelona anunciou que assinou um acordo amigável com Neymar para terminar com três processos na Justiça trabalhista e um na civil

Redação Publicado em 26/07/2021, às 11h26

Neymar com a camisa do Barcelona na época em que era jogador do time catalão - GettyImages
Neymar com a camisa do Barcelona na época em que era jogador do time catalão - GettyImages

Fim da novela judicial envolvendo Neymar e Barcelona. Nesta segunda-feira, 26, a equipe catalã informou que conseguiu chegar a um acordo amigável com seu ex-jogador, para encerrar com os três processos na Justiça trabalhista e um na civil.

A decisão foi de terminar, de forma extrajudicial, as ações que estavam em curso sobre todo o processo, desde a saída do jogador da Catalunha, em 2017.

 

"O clube e o jogador assinaram um acordo para pôr fim aos procedimentos judiciais que estavam pendentes entre as ambas as partes: três processos na Justiça trabalhista e um processo civil", escreveu o Barcelona em nota oficial.

Como tudo começou

As disputas judiciais envolvendo Neymar e o Barcelona começaram quando o jogador decidiu deixar o clube e assinar com o PSG, em 2017, um ano depois de renovar seu contrato com a equipe catalã.

Na época, os franceses pagaram 222 milhões de euros de multa rescisória para levar o brasileiro para Paris, deixando o Barcelona sem ter o que fazer diante da escolha do brasileiro de mudar de clube.

Dessa forma, o Barcelona decidiu entrar com uma ação contra Neymar, pedindo 8,5 milhões de euros que tinham relação com a parte do bônus pago pela renovação do contrato em 2016, além de cobrar multa de 10% sobre o valor.

Sobre isso, o Barcelona alegava que Neymar não tinha direito ao pagamento porque não cumpriu seu vínculo até o fim, tomando uma decisão unilateral.

Do outro lado, Neymar acabou entrando com uma ação para cobrar 26 milhões de euros do Barcelona, relacionados a justamente ao bônus integral da renovação assinada um ano antes de deixar o time espanhol.

A defesa do jogador alegava que ele teria direito a todo o valor apenas por ter assinado o novo vínculo.

A partir daí, tanto o clube, como o jogador começaram com diferentes disputas judiciais, vivendo em clima de litígio.

O caso quase terminou em 2019, quando diante do desejo de Neymar em voltar a jogar no Barcelona, por conta de um pedido pessoal de Messi, a diretoria comandada pelo ex-presidente Josep Maria Bartomeu tentou contratar novamente o brasileiro.

No entanto, a coisa mudou de lado, já que dessa vez, foi o PSG que não deu o braço a torcer e impediu a transferência.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!