Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » EXIGENTE!

Depois do atraso de Aubameyang contra o Tottenham, confira as maiores broncas de Mikel Arteta no Arsenal

Nem todos os jogadores do time londrino se adaptaram às normas rígidas do treinador espanhol

Redação Publicado em 22/03/2021, às 13h28 - Atualizado às 16h02

Mikel arteta no jogo do Arsenal contra o Tottenham
Mikel arteta no jogo do Arsenal contra o Tottenham - Getty Images

Desde que foi nomeado como técnico dos Gunners, em dezembro de 2019, alguns jogadores tiveram problemas em se acostumar com o estilo “durão” de Arteta. O ex-auxiliar de Guardiola no Manchester City  exige de seus comandados um alto nível de disciplina, que alguns jogadores não conseguem seguir.

É só ver o exemplo mais recente de Aubameyang. O atacante se atrasou para o Derby Londrino contra o Tottenham, no último dia 14. Imediatamente foi cortado do time titular e ainda foi multado. Porém, o atacante não foi o primeiro a ser repreendido pelo técnico.

 

 

Granit Xhaka

O meia suíço já esteve prestes a deixar o clube na época em que Unai Emery era o treinador, quando ele reagiu mal às críticas de alguns torcedores devido a sua má atuação contra o CrystalPalace. Porém, o jogador conseguiu dar a volta por cima e conseguiu se dar bem sendo comandado por Arteta.

No entanto, em janeiro, após receber um cartão vermelho desnecessário contra o Burnley, o chefe disse que Xhaka havia "ultrapassado os limites".

"Ele cometeu um erro, claramente, que nos custou caro", acrescentou o treinador.

Xhaka em jogo contra o Burnley (Crédito: GettyImages)

 

Mesut Özil

Arteta deixou muito claro seus sentimentos com relação ao meia alemão ao não o inscrever tanto na disputa da Premier League, quanto da Europa League. O espanhol estava insatisfeito com a postura de Özil nos treinamentos e quando mudou a forma do time jogar, não viu o craque como parte de seus planos.

No entanto, o antigo camisa 10 da equipe insistiu para ficar e lutar por seu espaço na equipe, faltando seis meses para acabar seu contrato de 350 mil libras por semana. Até que, em janeiro, ele deixou o clube londrino rumo ao Fenerbahce, da Turquia, onde tem lutado para se manter em forma, porém recentemente se lesionou.

Özil em campo pela Liga Europa 2020 (Crédito: GettyImages)

 

Matteo Guendouzi

Outro talento impressionante, Guendouzi entrou em cena na temporada passada e se tornou um favorito do Arsenal com algumas exibições impressionantes, que acabaram rendendo a ele uma indicação para o prêmio Golden Boy 2020 (que premia o melhor jogador jovem da temporada).

O francês pareceu ter sido um bom negócio para o Arsenal, por ter sido contratado por apenas oito milhões de euros, porém, seu temperamento logo foi contestado por Arteta, assim que o espanhol assumiu o cargo de Unai Emery.

O meia se envolveu em uma briga com um companheiro de equipe (Sokratis) em um campo de treino em Dubai e Arteta o culpou pela confusão. Além de outros problemas comportamentais, a gota d’água para ele veio depois da derrota por 2 a 1 para o Brighton, quando o jogador se envolveu em uma confusão com o compatriota Maupay, onde Guendouzi teria se gabado de seu salário. Após isso, Arteta o afastou, fazendo com que ele tivesse que treinar separado do restante da equipe. No início da temporada 2020/21, ele foi emprestado ao Hertha Berlim, da Alemanha.

Nicolas Pépé

Muito se espera do ponta Marfinense, no Emirates, devido ao alto valor de sua transferência, que chegou na casa dos 72 milhões de euros, e Arteta sempre apoiou seu jogador, para que ele pudesse repetir o bom futebol que apresentou no Lille e em algumas atuações na Europa League, já jogando pelo Arsenal.

Porém, sua paciência foi testada quando Pépé decepcionou seus companheiros de equipe ao ser expulso contra o Leeds, em Elland Road, por ter dado uma cabeçada em Ezgjan Alioski. Por sorte, os Gunners conseguiram segurar o empate e ao final daquele jogo o técnico criticou o jogador por seu comportamento “inaceitável”.

"Gosto muito da personalidade da equipe. Como sofremos juntos e cumprimos o que tínhamos de fazer quando Pépé decepcionou o time”, disse o treinador.

Pépé contra o West Ham no último domingo, 21 (Crédito: GettyImages)

 

William Saliba

Quando o Arsenal contratou William Saliba, junto ao Saint-Etienne, por 27 milhões de libras em julho de 2019, muitos fãs dos Gunners esperavam que o jogador de 19 anos já tivesse jogado alguns minutos da Premier League, até agora. Porém, não funcionou assim com o francês, que ficou frustrado pela falta de oportunidades na equipe principal, bem como por contusões que impediram seu progresso.

Arteta acredita que Saliba precisa de um ano de "transição" para se adaptar aos arredores do norte de Londres, também revelou que está "farto" da situação de Saliba, com o jogador Sub-21 da França desesperado para ser emprestado, mas sem acordos.

Recentemente, em seu Instagram, o jogador disse que se sentiu "preso" ao Arsenal, depois de ter jogado apenas pela seleção Sub-21 nesta temporada. O zagueiro, enfim, foi emprestado ao Nice, da França, onde ficará até julho de 2021. Lá ele desfrutou de uma melhora na sua sorte, sugerindo que ele voltará ao Arsenal totalmente apto para a próxima temporada.

Lucas Torreira

O meio-campista uruguaio foi contratado junto à Sampdoria com grandes expectativas. Porém, Torreira, de 24 anos, não conseguiu mostrar sua melhor forma pelo clube.

Após não estar sendo utilizado pelo técnico espanhol, foi emprestado aoAtlético de Madrid no início da temporada. Sem opção de um acordo definitivo, a porta está aberta para o retorno do meio-campista ao clube inglês e relatórios recentes sugerem que isso pode acontecer mais cedo do que o esperado.

Mas, como o pai de Torreira revelou, Arteta teria que amar o filho novamente em campo.

"Lucas tem um coração enorme e se esforça muito em tudo o que faz", disse Ricardo Torreira à publicação Libertad Digital, de Madri.

"É por isso que ele não é um daqueles jogadores que gosta de ficar no banco à espera de minutos”.

"Ele precisa mostrar o que pode dar em campo. Ele está animado com o jogo. E isso aconteceu no Arsenal”.

"Lucas é honesto e quer deixar sua alma em campo, mas isso foi definido pelos treinadores e para o atual técnico do Arsenal ele não contou", concluiu o pai.

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!