Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » CRUZEIRO

Dedé fala sobre demissão de Ceni: Não tenho nada contra ele"

O zagueiro celeste esclareceu os rumores do episódio que resultou na demissão do técnico

SportBuzz DIGITAL Publicado em 27/09/2019, às 17h06

Dedé, zagueiro do Cruzeiro
Dedé, zagueiro do Cruzeiro - Getty Images

Rogério Ceni deixou o cargo do Cruzeiro na tarde da última quinta-feira, 27. O técnico saiu da equipe após desentendimentos com os veteranos Thiago Neves e Dedé. Em 46 dias à frente do Cruzeiro, ou apenas oito jogos, Ceni acumulou episódios de descontentamento com os jogadores, que o rebateram.

No último deles, que culminou com a demissão do técnico, o zagueiro deu sua versão sobre o ocorrido no vestiário do Castelão, no empate em 0 a 0 com o Ceará, na quarta-feira.

Em coletiva de imprensa na Toca da Raposa na tarde desta sexta-feira, Dedé negou qualquer discussão com o ex-técnico e por isso pediu que fizesse o pronunciamento à imprensa.  

Emocionado, ele contou aos jornalistas que teve essa atitude para ajudar Ceni no meio da fase ruim que rodeia a Raposa e garantiu que não cobrou ou criticou o treinador. 

"Naquele momento, difícil para a gente, falei que o Thiago Neves, o Sassá e o Edilson, que são jogadores importantes para a gente, não fossem deixados de lado, pois são jogadores decisivos, tiveram uma história importante no clube", completou.

Dedé também disse que abordou Thiago Neves e pediu mais profissionalismo do meia, que se envolveu em polêmicas com Rogério Ceni, desde a eliminação na Copa do Brasil, para o Internacional. 

"Da mesma forma que cheguei e falei isso para o Rogério, fui no Thiago e falei: “Thiago, precisamos também de um pouco mais de profissionalismo seu, que você se dedique mais para gente”, garantiu o defensor. 

O zagueiro defendeu sua versão dizendo que nada foi feito para prejudicar o técnico. "Sempre fiz de tudo para voltar, não quero me fazer de vítima, mas foi de fato o que aconteceu. Fiz tudo pensando 100% no Cruzeiro, pois precisamos de todos nesse momento, inclusive do torcedor", completou.

O defensor disse que na oportunidade, o então comandante celeste deixou o vestiário, enquanto o zagueiro falava com Thiago Neves, dando as costas para Dedé. "Por mais que ele tenha virado as costas para mim, não tenho nada contra ele".

"Ele podia chegar e me dizer que queria fazer diferente. Iria aceitar normalmente, mas ele deixou a sala e o grupo acabou sentindo. Nunca tentaria atrapalhar a vida de nenhum treinador. Todos aqui sabem do meu caráter, minha forma de trabalhar, minha dedicação em campo, meu jeito de ser e eu vou continuar assim", finalizou Dedé.

Sobre o caso: 

Segundo informações da Rádio Itatiaia, Dedé discordou da escalação de Rogério Ceni para o jogo e alegou que Thiago Neves deveria estar no time. Incomodado com o questionamento de seu planejamento tático, o técnico saiu do vestiário irritado, sem esperar o restante da delegação.

Na coletiva, Ceni chegou a comentar sobre a ausência de Thiago em campo. "O Thiago é uma opção. É um bom jogador, de muita qualidade técnica, mas naquele momento a preferência era por dar mais velocidade, com o Mauricio, um jogador de boa chegada, que entrou contra o Vasco, decidiu o jogo para nós", justificou ele.

"Todo mundo pede o garoto. Eu estou aqui para tentar dar oportunidade para quem tem mais brilho no olho, para mim é quem vai ter mais oportunidade. Levo muito em conta o treinamento da semana, o último jogo... Levo muito em consideração tudo isso. Para mim, o que vale, é o momento. O momento do clube é muito difícil. Eu tento fazer o melhor pelo Cruzeiro. Trabalho aqui pelo melhor do Cruzeiro", completou.

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!