Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » COLETIVA!

Cuca analisa final da Libertadores e abre o jogo sobre escalação titular do Santos

Treinador ainda falou sobre a expectativa para o confronto e de suas superstições

Redação Publicado em 29/01/2021, às 15h48

Cuca tem se destacado no Santos
Cuca tem se destacado no Santos - GettyImages

Neste sábado, 30, a Libertadores conhecerá o grande campeão da temporada 2020. No estádio do Maracanã, Palmeiras e Santos se enfrentam para buscar a glória máxima e garantir uma vaga na disputa do Mundial de Clubes.

Na véspera do confronto, a expectativa segue em alta e aumentou ainda mais após as entrevistas coletivas dos principais personagens do clássico. Do lado do Santos, Cuca conversou com a imprensa e falou sobre a grande decisão.

 

“Sempre tratando todo mundo igual, com o mesmo peso, mesma medida. Temos uma felicidade muito grande de ver, dentro de todos os problemas que tivemos neste ano... São muitos. Com problemas financeiros, ficamos alheios a tudo isso. A gente fez uma poupança que com certeza mais tarde seria creditada”, iniciou Cuca.

“E está sendo. Ou já foi. Graças ao esforço que toda a diretoria fez e a nós, que soubemos ter paciência. Nosso caminho não foi fácil e fomos criando um vínculo familiar. Amanhã isso não é sinônimo de vitória. O Palmeiras também vai estar no seu máximo. Temos de estudar para fazer as coisas certas”, completou.

Questionado sobre a escalação para a final, Cuca não deu uma pista sequer. Porém, o treinador deixou em aberto até a utilização de Soteldo, já que a principal dúvida da equipe está no setor de meio-campo e ataque.

“Nós tivemos fora o Soteldo por duas partidas. Contra o Grêmio. E nas duas eu joguei com Sandry e com o Lucas Braga. Então podemos incluir o Soteldo também, né? Muda-se a forma de jogar. Mas não muda a maneira com que o time joga. Forma é uma coisa, o sistema tático. Mas mesmo mudando as peças vamos ter nosso jeito”, falou Cuca.

Confira outros trechos da coletiva de Cuca:

- Medo da decisão

“A palavra medo não existe. Você estando envolvido nesse processo pode ter algum cuidado maior. A própria competição te ensinou a ser cascudo. (...) é uma decisão diferente, de um jogo só. Temos de pensar bem, em todos os sentidos, principalmente na estratégia de jogo. Pensar no calor, que vai fazer. Temos dúvidas na equipe, também”.

- Superstição

“Superstição é minha fé. Não é superstição. Eu tenho a camisa da Nossa Senhora, em quem acredito muito. É fé. Hoje, já fui rezar. Fui lá no santuário. Agradecer a ela por tudo o que tem feito por mim, por esses meninos. Isso é uma coisa natural".


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!