Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / EITA!

Cuca acredita que derrota para Cruzeiro pode "fazer bem" para o Atlético-MG

Cuca, do Atlético-MG, voltou a analisar o resultado negativo contra o Cruzeiro

Redação Publicado em 14/04/2021, às 14h56 - Atualizado às 15h54

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Cuca analisou a derrota do Atlético Mineiro para o Cruzeiro - Pedro Souza/ Atlético Mineiro
Cuca analisou a derrota do Atlético Mineiro para o Cruzeiro - Pedro Souza/ Atlético Mineiro

Os dias se passaram, mas a derrota para o Cruzeiro no final de semana ainda continua sendo pauta no Atlético-MG. Quem voltou a falar sobre a atuação da equipe no clássico, foi Cucae o treinador acredita que o resultado negativo pode fazer bem para o Galo na temporada. 

Questionado em relação as críticas feitas ao time, principalmente a famosa frase "nome não ganha jogo", o técnico do Atlético Mineiro acredita que o elenco não tem esse tipo de pensamento. No entanto, Cuca pediu mais raça e assumiu a responsabilidade da derrota para o Cruzeiro.  

"Isso é falado muito, parceiro (que nome não ganha jogo). Não vejo que temos um grupo vaidoso, assim... Que eles tentam jogar com o nome. Mas podemos ter ideia de entendimento maior do que é representar um time de massa, de povão. E se você não tiver esse entendimento de arrastar a bunda no chão, deixar o coração em todos os jogos dentro de campo, não será bem sucedido. Se isso não aconteceu hoje, a culpa é minha", explicou. 

"Eu vivi esse dia de ontem para hoje, com problema de saúde piorando lá em casa, com derrota no clássico, ainda digo: "Tudo que Deus faz é bom". Essa derrota vai ser boa ainda. Não é chover no molhado e nem desculpa. As vezes perder no início do trabalho faz bem, só saber tirar proveito", seguiu.

Na entrevista coletiva, o comandante do Atlético-MG seguiu dizendo que a culpa pelo resultado negativo contra a Raposa foi dele. Segundo Cuca, é necessário tirar aprendizados de partidas como a do último domingo, 11, e tentou poupar seus atletas de críticas. 

"A culpa é minha. Se ninguém do time jogou bem, a culpa não é do jogador, é do treinador. E ele tem a obrigação de fazer esse time, que não jogou bem hoje, que jogou bem apenas em alguns momentos, de fazer do limão uma limonada", finalizou. 


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!