Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » EITA!

Copa do Brasil: Interferência externa? Árbitro de Vasco e Boavista nega

Jogo entre Vasco e Boavista gerou polêmica na Copa do Brasil

Redação Publicado em 10/06/2021, às 15h35 - Atualizado às 15h46

Copa do Brasil: Súmula entre Vasco e Boavista foi polêmica
Copa do Brasil: Súmula entre Vasco e Boavista foi polêmica - Rafael Ribeiro/Vasco

O Vasco conseguiu sair com a classificação na Copa do Brasil diante do Boavista na última quarta-feira, 9, depois de um empate polêmico. O confronto terminou em 1 a 1 e, pelo placar agregado, o Cruzmaltino avançou para as oitavas de final, porém diversos jogadores acusaram o trio de arbitragem de ter havido uma interferência externa num gol anulado de Gabriel Pec. 

Em súmula, Rodrigo Nunes, quarto árbitro da partida entre Vasco e Boavista relatou o que aconteceu em campo. Na oportunidade, Leandrão, treinador do time visitante, mostrou o celular para a arbitragem e gerou grande discussão dentro dos gramados de São Januário. 

"Ressalto que nenhuma imagem foi mostrada pelo treinador. Imediatamente proferi as seguintes palavras ao referido técnico: "Para de graça que nem era para você estar com esse celular aí. Você sabe que isso está no modo avião. Não faz isso." Após a minha intervenção, o mesmo colocou de volta no bolso, não mais retirando desse local", escreveu. 

"Informo que após a não confirmação do gol, quando fui em direção a área técnica da equipe do Vasco da Gama, no momento que o técnico (sr. Marcelo Ribeiro Cabo) reclamava verbalmente, porque a jogada teria sido anulada por possível interferência externa, informei ao mesmo sobre a mudança da regra para esse ano, onde a mão que gera uma oportunidade de gol tem sanções diferentes em relação a essa fase da Copa do Brasil e ao Campeonato Brasileiro (séries A e B)", seguiu. 

Para tomar uma decisão, José Mendonça Silva Junior demorou quase quatro minutos para definir se o gol de Gabriel Pec seria anulado ou não. O árbitro principal do confronto acabou optando por anular o tento de Gabriel Pec em meio à toda confusão com Leandrão. 

COMO FOI O JOGO?

SAIBA COMO FOI O JOGO? 

Vasco e Boavista se enfrentaram nesta quarta-feira, 9, em São Januário, no Rio de Janeiro, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. O Vasco venceu o primeiro confronto, na casa do Boavista, 1 a 0.

ESCALAÇÕES:

VASCO: Vanderlei; Léo Matos, Ernando, Ricardo Graça e Zeca; Michel e Galarza; Léo Jabá, Sarrafiore e Gabriel Pec; Germán Cano.

BOAVISTA: Ary; Wisney, Gustavo Geladeira, Victor Pereira e Jean Victor; Douglas Pedroso, Marion e Ryan; Marquinhos, Jefferson Renan e Michel Douglas

1º Tempo

A partida começou agitada desde o apito inicial. Logo aos dois minutos, após cruzamento da esquerda, Jefferson Renan ganhou da defesa pelo alto e cabeceou para fora, levando perigo para a defesa do Vasco já no primeiro lance do jogo.

Aos cinco minutos, Sarrafiore brigou pela bola na entrada da área e ela acabou sobrando para Gabriel Pec. O camisa 11 percebeu Ary adiantado e deu um toque por cobertura com muita categoria por cima do goleiro, que conseguiu se recuperar no lance e defendeu de mão trocada.

Três minutos depois, Léo Jabá enfiou na direita para Sarrafiore, que cruzou na medida para Cano à meia altura. O centroavante se jogou na bola e cabeceou, para a defesa de Ary. No contra-ataque, Marion arriscou um chute de fora da área pela faixa central e Vanderlei caiu bem para defender, sem dar rebote.

O início de jogo foi muito frenético, com ambas equipes buscando o ataque o tempo todo.

Até que, aos 13 minutos da primeira etapa o Boavista abriu o placar! Jean Victor fez a jogada pela esquerda e lançou na área para Michel Douglas. O camisa nove soltou uma bomba de primeira de pé esquerdo e acertou o ângulo de Vanderlei, marcando um golaço. Com o Boavista na frente, o placar agregado ficou em 1 a 1, até então.

Aos 17, Zeca cobrou escanteio na primeira trave e Ary tirou de soco. Pec pegou a sobra na entrada da área e cabeceou para o gol livre, mas a bola acabou indo para fora. Aos 24, Sarrafiore cruzou rasteiro da esquerda, Ary tentou interceptar e deu o rebote para frente. Com o goleiro caído, Pec tentou aproveitar novamente, mas a bola bateu em Victor Pereira e saiu.

Com 31 minutos de jogo, Marquinhos ficou caído no gramado após dividida com Sarrafiore e os jogadores do Boavista colocaram a bola para fora com o intuito de o camisa 22 ser atendido. O Argentino do Vasco foi advertido com cartão amarelo.

O jogo diminuiu de ritmo na metade final da primeira etapa. O Vasco jogava bem até sofrer o gol, porém, depois disso, o Boavista passou a se defender mais e os jogadores do cruzmaltino não conseguiram mais levar tanto perigo ao adversário, errando muitos passes.

2º Tempo

O segundo tempo iniciou com uma substituição para cada lado. O técnico Marcelo Cabo tirou Sarrafiore (amarelado), para a entrada de Marquinhos Gabriel, enquanto pelo lado do Boavista, o goleiro Ary não voltou do vestiário, dando lugar a Klever.

Aos cinco minutos, Jefferson Renan fez bela jogada individual, conduziu da direita para dentro e achou Wisney na área. De frente com Vanderlei, o camisa dois tocou cruzado e o goleiro salvou!

Aos 15 minutos saiu o gol de empate do vasco! Léo Jabá cortou Wisney e mandou um cruzamento rasteiro. Cano não dominou e a bola sobrou para Gabriel Pec, que girou e chutou no cantinho esquerdo. O lance gerou muita reclamação dos jogadores do Boavista que disseram ter havido um toque de mão de Germán Cano na jogada. Como não há VAR nesta fase da Copa do Brasil, o gol inicialmente foi validado pelo árbitro.

Após uma conversa no rádio (muito provavelmente com o assistente), o árbitro optou por anular o gol do Vasco, o que causou a insatisfação do lado rubro-negro. O fato gerou muita revolta por parte dos jogadores e principalmente do técnico Marcelo Cabo. A partida ficou muito tempo parada e retomou apenas aos 23 minutos.

Até que aos 27 o Vasco conseguiu novamente ir as redes! Léo Jabá recebeu livre pela esquerda e levantou na segunda trave. Cano apareceu, também em liberdade, nas costas de Jean Victor e chutou de primeira para o fundo do gol.

Aos 32, Léo Jabá pegou uma sobra na meia esquerda e finalizou colocado. A bola desviou em Gustavo Geladeira no meio do caminho e quase entrou no cantinho. Na sequência, aos 39, Boavista foi ao ataque! Wisney fez o levantamento e achou Marquinhos na segunda trave. O camisa 22 dominou nas costas de Léo Matos, olhou para o gol e finalizou colocado, mas mandou por cima da meta.

No fim do tempo regulamentar, Léo Matos antecipou inversão para Bull e disparou pelo corredor direito, avançando quase o campo inteiro. Na área, ele tocou para o meio e Cano finalizou para fora no carrinho. O árbitro deu nove minutos de acréscimos. Que passaram sem nenhum lance de muito perigo e a partida terminou empatada.

Com este resultado, o Vasco, por ter vencido o jogo de ida, se classificou para a próxima fase da Copa do Brasil.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!