Sportbuzz
Testeira
Futebol / Maradona

Confirmado: aos 52 anos de idade, morre o irmão mais novo de Maradona!

Nessa terça-feira, 29 de dezembro, foi confirmada a morte de Hugo Maradona, aos 52 anos, irmão mais novo de Diego Maradona, conforme noticiado pela mídia italiana

Redação Publicado em 28/12/2021, às 13h17

Morre aos 52 anos o irmão mais novo de Maradona - Foto: Telam/AFP
Morre aos 52 anos o irmão mais novo de Maradona - Foto: Telam/AFP

Foi confirmada nessa terça-feira, 29 de dezembro, a morte do irmão mais novo da lenda argentina Diego Maradona, Hugo Maradona, de 52 anos. A informação acabou sendo confirmada pelo Napoli, clube onde o craque fez história, em um breve comunicado, confirmando o que vinha sendo divulgada pela imprensa italiana.

-- Web lamenta a morte de Diego Maradona

"El Turco" faleceu em Napoles, na Itália, decorrente de um infarto, e foi descoberto quando o serviço de emergência o encontrou em sua casa no Monte di Procida. Hugo é pai de três filhos, e também foi jogador de futebol, atuando em clubes da Itália, Áustria, Espanha, Argentina e Japão. 

-- Maradona aparece acenando para criança em possível último registro em vida; confira o vídeo!

O presidente do Napoli, Aurelio De Laurentiis, e a equipe, mandaram uma mensagem de apoio à família: "se unem à família de Maradona na dor provocada pela morte de Hugo", disseram os napolitanos. A morte de Hugo veio 1 ano depois da morte de Diego Maradona, que chocou o mundo.

 

 

Fãs de Maradona pedem justiça pela morte do ídolo

Com o lema “Ele não morreu, mataram-no”, torcedores argentinos marcham em direção ao Obelisco, no centro de Buenos Aires

 

Os fãs de Diego Maradona irão às ruas a partir das 18h (de Brasília) desta quarta-feira, 10, na Argentina, para pedir justiça pelo ídolo. Os torcedores do eterno camisa 10 da Seleção Argentina marcharão em direção ao Obelisco do centro de Buenos Aires, com o lema “Ele não morreu, eles o mataram”. Dalma e Gianinna, filhas de Maradona, confirmaram presença.

O movimento acontece após a morte do ex-jogador, em novembro do ano passado, desencadear uma série de investigações sobre a causa de sua morte.  O caso está sendo investigado pela promotoria da cidade de San Isidro e sete pessoas já foram acusadas pela morte de Maradona.

Investigadores estão analisando se os membros da comissão médica do ex-jogador não trataram adequadamente Maradona.

“Não existe uma organização oficial, é uma chamada a que demos maior visibilidade. Parecia um excelente encontro: 10-M, 10-Maradona, sem dúvida era o dia”, disse Diego Coelho, do Pueblo Maradoniano, à agência de notícias Télam.

“Nos unimos em um pedido de justiça e apelamos às pessoas para irem ao Obelisco em paz e com uma máscara. Esse é o nosso pedido, mas não cabe a nós que seja em paz e com a máscara porque sabemos muitas vezes o que pode acontecer quando há tanta gente”, acrescentou.

O protesto foi organizado pelas redes sociais, e os fãs se convocaram para marcharem até o Obelisco, em Buenos Aires, para exigir justiça pela morte de Maradona.

Maradona é a principal estrela do esporte na Argentina, tratado como divindade por muitos argentinos. O camisa 10 encantou o mundo com o seu talento e venceu a Copa de 1986 com a seleção.

Após a convocação, as autoridades de Buenos Aires informaram que estão sendo analisadas medidas de segurança como “um serviço de segurança preventiva diferente do realizado em todas as mobilizações, consistindo no monitoramento digital do Centro de Monitoramento mais o pessoal estacionado nas ruas”.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!