Sportbuzz
Testeira
Futebol / LIBERTADORES!

Com herói improvável, Palmeiras vence Santos e se torna bicampeão da Libertadores

Breno Lopes foi o autor do gol da vitória e o responsável pelo título

Redação Publicado em 30/01/2021, às 16h40 - Atualizado às 19h02

Palmeiras campeão da Libertadores - GettyImages
Palmeiras campeão da Libertadores - GettyImages

Palmeiras é bicampeão da América!

Com um herói improvável, o Verdão venceu o Santos com um gol nos acréscimos e se tornou campeão da Libertadores. O gol foi marcado praticamente no último lance do jogo e Breno Lopes cabeceou para tirar o Palmeiras da fila.  

 

Verdão e Peixe fizeram, como esperado, um primeiro tempo bastante equilibrado e disputado no meio de campo. Enquanto o Palestra pressionou e ficou com suas linhas mais avançadas, pressionando a saída de bola rival, os alvinegros se defenderam bem e saíram no contra-ataque rápido com seus atacantes. 

Durante os primeiros 20 minutos de partida, o Palmeiras foi quem fez a maior pressão na saída de bola e levou perigo à meta de John. Apesar de conseguir ficar com a bola e conseguir ter volume de jogo, faltou finalizar e caprichar no último passe. 

Sem conseguir espaços na defesa santista durante as ações iniciais, o Verdão tentou muito o cruzamento direto para a área. No entanto, os defensores alvinegros estavam bem posicionados e não falharam nas interceptações pelo alto e por baixo. 

Com uma boa marcação, o Peixe começou a ganhar confiança e encontrou espaços para sair com a bola e fazer uma transição defesa e ataque com velocidade. Apesar de Marinho ter sido duramente marcado por Viña, o Santos encontrou algumas boas saídas pela esquerda, com Soteldo e Felipe Jonatan.    

Até os 35 minutos do primeiro tempo, Santos e Palmeiras não finalizaram com perigo contra a meta dos respectivos goleiros. Os dois times foram extremamente parecidos, possuíam a posse, mas esbarravam nos bons posicionamentos defensivos de ambos zagueiros.

Pelo lado do Verdão uma das melhores chances foi com Rony. O atacante saiu pela esquerda, deixou Pará no vácuo e cruzou rasteiro para Luiz Adriano. No entanto, no meio do caminho, John apareceu e fez uma boa interceptação. 

Outra excelente chance foi com Raphael Veiga, aos 36 do primeiro tempo. O meio-campista  recebeu um lindo lançamento de Zé Rafael e invadiu a área. Na hora da finalização, o meia não pegou bem na bola e ela saiu rente ao gol de John.

Já o Santos, não chegou a finalizar com perigo, mas quase conseguiu abrir o placar numa jogada com Soteldo. O venezuelano fez ótima jogada com Felipe Jonatan e cruzou rasteiro para Kaio Jorge, que estava livre, porém Luan fez a cobertura e afastou pela linha de fundo. 

Se as duas equipes não finalizaram a gol e também não fizeram boas jogadas durante o primeiro tempo, o que não faltou foi discussão. A principal delas foi entre Marinho e Viña, os dois discutiram durante várias oportunidades e o juiz teve de intervir em todas elas. 

Além disso, Luiz Adriano também se envolveu em algumas discussões com Lucas Veríssimo e Pará. Na oportunidade, o atacante palestrino sofreu com a marcação dos dois e não conseguiu ser muito participativo ao longo dos 45 minutos iniciais. 

0 a 0 no primeiro tempo e as duas equipes foram para o vestiário com a necessidade de serem mais ofensivas, já que fizeram um jogo sem muitas emoções até aquele momento. Na segunda etapa, Palmeiras e Santos com posturas um pouco mais agressivas. 

O Verdão se impôs mais e voltou a fazer uma certa pressão na saída de bola do Santos, o que dificultou a transição defesa e ataque do Peixe. Mesmo assim, o time acabou não levando muito perigo com jogadas de toque de bola e velocidade. 

O Santos também apresentou muitas dificuldades para manter a posse e sofreu para criar chances de gol. Uma das primeiras oportunidades foi com a bola parada, Marinho cruzou para área, Lucas Veríssimo surgiu sozinho e cabeceou fraco pela linha de fundo. 

A primeira grande chance do jogo e que tirou suspiros de ambos torcedores foi do Palmeiras. Também sem conseguir criar jogadas com toque de bola, o Verdão levou perigo numa cobrança de falta de Raphael Veiga. O meia bateu com perigo e balançou as redes pelo lado de fora. Quase o zero saiu do placar. 

O clássico começou a ficar mais aberto nos últimos 15 minutos, depois que Cuca colocou Lucas Braga no jogo. O atacante deu mais mobilidade para o ataque alvinegro e melhorou o desempenho ofensivo de Marinho e Soteldo. 

Com poucos minutos de Lucas Braga em campo, o Peixe teve mais volume de jogo e quase abriu o placar. Depois de Pituca acertar uma bomba de fora da área, Weverton rebateu para frente e a bola caiu nos pés de Felipe Jonatan. O lateral pegou de primeira e passou perto do ângulo da meta palmeirense. 

Aos 44 minutos de jogo, o Santos voltou a ameaçar com Kaio Jorge. Depois de Marinho fazer ótima jogada individual, ele cruzou para área e o garoto arriscou uma bicicleta. Ele pegou bem, mas Weverton encaixou e fez boa defesa. 

Nos acréscimos da partida, Cuca tentou atrasar o jogo e Marcos Rocha empurrou o treinador do Santos. O clima fechou no Maracanã e o juiz interveio. Consequência de toda confusão foi alguns empurrões, amarelo para o lateral do Palmeiras e vermelho para o comandante alvinegro. 

Na única boa chegada do Palmeiras na partida, Breno Lopes apareceu por trás da marcação de Pará e cabeceou contra a meta de John. Ele encobriu o goleiro e fez um golaço. 1 a 0 e Verdão bicampeão da América.

NOVIDADE! Na terça-feira (2), lançaremos um pôster exclusivo e especial com o campeão da Libertadores 2021. Ele estará disponível nas bancas da Grande São Paulo a partir de R$ 5,00!


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!