Sportbuzz
Testeira
Futebol / CHAMPIONS LEAGUE!

Champions: Uefa acaba com fase de grupos e aprova novo formato

Champions League ainda vai contar com vagas extras que serão definidas através do desempenho dos países; mudanças começam a valer a partir de 2024/25

Redação Publicado em 10/05/2022, às 13h57

Troféu da Champions League - GettyImages
Troféu da Champions League - GettyImages

A Champions League de 2024/25 será totalmente diferente do que já vimos até aqui! Nesta terça-feira, 10, a Uefa confirmou a mudança no formato da competição, definindo o critério para a distribuição das vagas adicionais, que agora vai ter 36 equipes em sua fase de início, chamada como fase da liga, e não mais 32 times.

Além disso, também ficou decidido que cada equipe vai disputar oito partidas em sua fase inicial, e não mais 10, como estava sendo especulado inicialmente. Para isso, o invés de se basear no tradicional critério do ranking de federações ou o coeficiente de clubes, a Uefa optou por fazer a distribuição de vagas de uma forma diferente.

 

Canal - SportBuzz

Nisso, somente uma delas vai de forma garantida para uma das federações no Top 5 do ranking da entidade, que é a do terceiro lugar na liga que tenha quinto maior coeficiente. Como as mudanças vão acontecer a partir da temporada 2024/25, se fosse na próxima edição, esse critério seria aplicado para a vaga vinda do Campeonato Francês.

Uma das outras vagas é reservada exclusivamente para uma equipe que venha dos playoffs, por meio do chamado "Caminho dos Campeões", que só contém aqueles clubes que são campeões nacionais em suas respectivas federações. Com isso, passam a ser cinco lugares para este lado da fase chamada como pré-Champions.

Champion muda formato para a temporada 2024/25
Champion muda formato para a temporada 2024/25 (Crédito: GettyImages)

 

As outras duas vagas terão suas definições de acordo com o desempenho de cada federação na temporada anterior da Champions League. Dessa forma, os dois países cujo clubes tenham a melhor média de pontos por partida vão ficar com os lugares restantes. Se o critério fosse para a próxima temporada, essas vagas iriam para o Campeonato Inglês e o Campeonato Holandês.

Assim, os quatros lugares a mais na fase que vai chegar para substituir a de grupos serão divididos com uma vaga para o terceiro lugar da liga da federação que esteja na quinta colocação do ranking da Uefa, sendo que atualmente é do Campeonato Francês. A outra vaga vai para um campeão nacional que venha da fase de playoffs.

Outra vaga será para a federação cujo clubes possuam a melhor média de pontos por jogos na edição anterior da Champions League. Levando isso em consideração, na temporada atual, a Inglaterra seria a escolhida. Por fim, a última vaga fica com a federação cujo clubes tenham a melhor média de pontos por jogos na edição anterior da Champions (Holanda).

Além disso, a Uefa também alterou o plano de que cada clube iria disputar 10 partidas na fase da liga. Agora, de acordo com as alterações da entidade, serão oito jogos para cada time antes do mata-mata, sendo que todas as partidas vão ser disputadas por 10 semanas, com uma semana no calendário exclusivamente para as competições europeias.

O formato e os motivos

A Champions terá sua tradicional fase de grupos sendo substituída, com oito chaves contendo quatro equipes, além de passar a adotar um formato tradicional de liga, chamado de "modelo suíço". Nele, cada time vai jogar oito partidas, sendo quatro em casa e quatro fora, e os oito melhores classificados na fase inicial ficam com a vaga direta no mata-mata.

Já os times que ficarem entre a nona e a 24ª posição na tabela geral terão que encarar um playoff com oito vagas disponíveis. Aqueles que passarem vão chegar na fase de oitavas de final, com todo o mata-mata sendo disputado no modelo tradicional dos últimos anos, contendo jogos de ida e volta e a final acontecendo em partida única.

Essas alterações da entidade já estavam sendo discutidas desde 2019, e tinham como objetivo impedir que alguns dos maiores clubes do continente se unissem para criar uma liga independente. Apesar disso, não houve sucesso, já que 12 equipes fundaram no ano passado a Superliga Europeia de clubes, que logo perdeu força.


 

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!