Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » CHAMPIONS LEAGUE!

Por medo e com risco de sair da Champions League, Chelsea e Manchester City podem deixar a Superliga

Manchester City e Chelsea são um dos 12 clubes que queriam integrar a Superliga

Redação Publicado em 20/04/2021, às 14h50 - Atualizado às 15h36

Jogadores de Manchester City e Chelsea podem ser punidos por participar de Superliga
Jogadores de Manchester City e Chelsea podem ser punidos por participar de Superliga - GettyImages

A Superligachegou para abalar as estruturas do futebol e tentar mudar tudo o que sabemos em relação a competições de clubes. Tentando passar por cima de Uefa e Fifa, 12 gigantes europeus se reuniram com a intenção de criar uma competição economicamente mais atrativa para clubes como Chelsea e Manchester City, por exemplo.

 

No entanto, os dois citados acima, podem acabar não seguindo na ideia, que atualmente é liderada e bancada por Manchester United, Real Madrid e Juventus. De acordo com informações do “The Guardian”, a dupla apenas se uniu aos outros dez clubes por medo de ficar fora de um negócio que poderia ser extremamente rentável para eles.

A publicação destaca, que Chelsea e Manchester City não estariam dispostos a bancar tudo para dar sequência a competição. Ainda de acordo com a informação do jornal inglês, mais da metade dos 12 clubes da Superliga não estariam dispostos a correr os severos riscos que a Uefa prometeu para as equipes que abdicassem de torneios como Champions e Europa League.

Além disso, as manifestações dos torcedores de Blues e Citizens contra a criação de uma das ligas mais polêmicas já inventadas. Grande parte da torcida de City e Chelsea foram as ruas deixar claro toda a sua insatisfação com a situação proposta pelos outros gigantes europeus para a origem de uma liga independente de entidades futebolísticas.

UEFA PROMETE UMA PUNIÇÃO SEVERA AOS CLUBES E JOGADORES!

A Superliga mal foi anunciada pelos gigantes europeus e foi o suficiente para gerar grande irritação na Uefa. O presidente da entidade, Aleksander Ceferin, concedeu uma entrevista coletiva e saiu em defesa da Champions League, além de prometer consequências severas. 

"Quem quer que pense que a Superliga é sobre dinheiro e que a Uefa é também sobre dinheiro está errado. A Superliga é sobre dinheiro dos doze. Não quero chamá-los de "Os 12 sujos".Mas a Uefa é sobre desenvolver futebol e financiar o que deve ser financiado, que nosso futebol e nossa cultaram sejam preservados. Não consigo frisar mais neste momento, que a Uefa e o mundo do futebol estão unidos contra essa proposta vergonhosa e egoísta", explicou. 

Uma das consequências para os clubes e jogadores participantes será a não participação em competições da Fifa e Uefa. Os maiores problemas são para os atletas, que não poderão representar suas seleções nacionais em Copas do Mundo e também na Eurocopa.

"Como já foi anunciado pela Uefa e pelas seis confederações, os jogadores que jogarem nos times que talvez disputem as ligas fechadas serão banidos da Copa do Mundo e também da Euro. Então eles não vão poder representar suas seleções nacionais em qualquer jogo", afirmou. 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!