Sportbuzz
Testeira
Futebol / A LUTA CONTINUA!

Celsinho detona postura do STJD e lamenta: "Tiro no pé"

Celsinho foi vítima de injúria racial por parte de um conselheiro do Brusque, mas viu o STJD relevar o fato e retirar a pena de três pontos contra o clube

Redação Publicado em 22/11/2021, às 14h26

Celsinho foi vítima de injúria racial - Ricardo Chicarelli/ Londrina FC/ Flickr
Celsinho foi vítima de injúria racial - Ricardo Chicarelli/ Londrina FC/ Flickr

Na última semana, o meia Celsinho viu um ato de racismo praticado na Série B ser relevado pelo STJD, que devolveu três pontos ao Brusque, já que o clube havia perdido a pontuação por conta de uma ofensa racista contra o jogador do Londrina durante uma partida neste ano.

Bastante incomodado com a decisão do STJD, Celsinho decidiu abrir o coração para falar sobre a incansável luta pelo fim do racismo no futebol brasileiro e também na sociedade. Em entrevista ao site “GE”, o meia do Londrina lamentou demais a atitude tomada a favor do Brusque.

 

A decepção é muito grande, porque em dias como esse, a gente espera mais respaldo e ajuda para combatermos esse crime. Essa decisão foi uma demonstração de que infelizmente as pessoas ainda não pensam dessa maneira. Ao invés de evoluirmos, acabamos retrocedendo”, disse Celsinho.

Infelizmente, acabamos retrocedendo e o STJD deu um tiro no pé. Independentemente do que aconteça em julgamentos, nossa luta é outra. Irá continuar e nós não nos calaremos. É muito gratificante ver que outros atletas estão expondo esses criminosos. Peço para que eles continuem expondo, continuem lutando contra esses criminosos, porque só assim nós conseguiremos caminhar para um lado positivo”, completou o jogador do Londrina.

Celsinho foi vítima de injúria racial na Série B (Crédito: Reprodução / Youtube / TV LEC)

 

ENTENDA O CASO!

José Perdiz, presidente da sessão do STJD, determinou que o Brusque seja punido com um mando de campo na Série B e o pagamento de multa de R$ 60 mil. Júlio Antônio Petermann, autor da ofensa, não teve a suspensão de 360 dias e multa de R$ 30 mil alterada. 

Na partida entre as duas equipes, no dia 28 de agosto, Celsinho apontou que foi chamado de “macaco” pelo dirigente. O jogador avisou o quarto árbitro sobre o corrido durante o intervalo e identificou a pessoa que proferiu as ofensas da arquibancada.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!