Sportbuzz
Testeira
Futebol / PUNIÇÃO

CBF sugere penalidade a clubes para casos de racismo

Em documento à Conmebol, a CBF vai recomendar medidas para combater o racismo nos estádios e no meio esportivo; presidente Ednaldo Rodrigues pede “pena mais dura”

Redação Publicado em 06/05/2022, às 11h48

Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF - Lucas Figueiredo/CBF/Flickr
Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF - Lucas Figueiredo/CBF/Flickr

Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, exigirá punições mais firmes para casos de racismo nos estádios e instâncias do futebol continental. Por meio de documento destinado à Conmebol, o dirigente demandará ações mais incisivas sobre clubes que estiverem envolvidos de modo negativo e/ou criminoso na pauta racial, como a retirada de “pelo menos um ponto” em competições da América do Sul.

“Não concordo com apenas multa financeira ao clube que tiver um torcedor racista. Não se combate a discriminação apenas aumentando a multa. Tem que ser de forma mais dura”, ressaltou Rodrigues. O presidente também irá solicitar uma reunião com a Comissão de Competições da Conmebol para lidar com o caso.

 

CANAL - SPORTBUZZ:

O clube precisa sofrer uma punição esportiva. Quero que o time do torcedor identificado cometendo um ato racista perca pelo menos um ponto na tabela do campeonato. Só assim acredito que vamos pacificar os estádios. O clube tem que ser punido por não ter conseguido educar o torcedor que entra no seu estádio”, destacou.

O dirigente da Confederação ainda completou: “Com a punição esportiva ao clube, conseguimos envolver o torcedor nesta luta antirracista. O torcedor seria um fiscal contra o preconceito na arquibancada”. Rodrigues também explicou que a proposta servirá como instrumento para identificar, de fato, “quem realmente quer combater o racismo no futebol”.

Torcida do Boca em jogo contra o Corinthians
Torcida do Boca em jogo contra o Corinthians (Créditos: Getty Images)

 

CASOS NA TEMPORADA

Em partida entre Corinthians e Boca Juniors, pela Copa Libertadores, um torcedor do clube argentino foi detido pela Polícia Militar após gesticular imitando um macaco em direção à torcida do alvinegro. Embora tenha sido enquadrado no crime de injúria racial, o indivíduo pagou a fiança de R$ 3 mil e foi liberado.

Além do Corinthians, outros clubes brasileiros sofreram com ofensas de cunho racista na atual temporada do torneio sul-americano. Um torcedor do Universidad Católica reproduziu o mesmo gesto, só que, por sua vez, de modo direcionado à torcida do Flamengo. Palmeirenses também denunciaram a postura de um torcedor do Emelec, que chamavam os brasileiros na área de visitantes de "macaco".


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!