Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » CASO JEAN

Caso Jean: Justiça dos EUA define audiência do goleiro para esta quinta-feira

Justiça irá decidir se denúncia de agressão será passível de fiança

Gabriela Santos Publicado em 18/12/2019, às 19h56

Goleiro Jean terá audiência nesta quinta-feira
Goleiro Jean terá audiência nesta quinta-feira - GettyImages

A audiência do goleiro Jean já tem data marcada. Nesta quinta-feira, 19, às 15h (de Brasília), a Justiça dos Estados Unidos irá definir se o caso de agressão do goleiro é passível de fiança ou não.

Segundo o advogado Alvaro Gubert, que atua na Florida, em casos semelhantes a justiça dos EUA determina uma fiança a ser paga pelo acusado. O valor varia de US$ 1,5 mil (cerca de R$ 6 mil) a US$ 5 mil (R$ 20 mil) e depende do pedido da promotoria, considerando o tipo de crime, a violência empregada e a condição econômica de quem está preso. Se pagar, o jogador pode retornar para o país.

Polícia dos EUA prende Jean: 

Jean está preso por agredir a esposa Milena Bemfica. De acordo com a declaração de prisão registrada pelo Xerife do Condado de Orange, na Florida, e publicada pelo site Globo Esporte, Jean acertou oito socos contra Milena e foi algemado pela polícia.

No registro do caso, o policial responsável pela abordagem diz que Milena relatou que os dois discutiram durante a madrugada desta quarta-feira, 18, no quarto de hotel onde estão hospedados. Ela também relata que tentou acalmar Jean e então os dois entraram no banheiro para discutir, mas uma das filhas quis ir para a cama.

No boletim de ocorrência, Milena conta que o goleiro a seguiu e a puxou para cama, e então subiu em cima dela e acertou três golpes em seu rosto. Em seguida, de acordo com o documento, Jean deu mais cinco socos na esposa.

O registro também aponta que Milena usou uma chapinha de cabelo para se defender e acertou o goleiro na cabeça, em ato de legítima defesa. O objeto quebrou ao atingir Jean.

O documento tem tarjas em informações que são confidenciais, entre elas, o relato feito por Jean ao policial no local. O agente que atendeu a ocorrência encaminhou o jogador para a penitenciária do Condado de Orange e, por entender que Milena agiu em legítima defesa, não registrou acusações contra ela.

O goleiro Jean está preso nos Estados Unidos e sua ficha consta no Sistema de Departamento de Correções do Condado de Orange, na Florida. 

Reprodução/GloboEsporte

 

Confira a tradução do registro: 

Em 18 de dezembro de 2019, aproximadamente às 4h35, eu, Xerife Adjunto Edgar Castillo fui acionado por causa de um caso de violência doméstica. Eu encontrei com (...) e Jean Fernandes. Jean foi considerado o agressor e preso por violência doméstica.

(...) Assim que cheguei ao local, a segurança do hotel já estava lá e me direcionou a (...). Quando cheguei a (...) um homem branco (Jean Paulo Fernandes) e uma mulher branca vieram à porta. Notei que a face (...) estava inchada e com hematomas abaixo dos olhos. Jean também tinha um pequeno hematoma na testa. Ao tentar falar com os dois, Jean não estava colaborando e foi preso com algemas durante minha investigação. Por estar com algemas, eu li a ele seu Direito de Miranda (advertência dada a um suspeito quando está sob custódia da Polícia dos EUA) antes de lhe questionar sobre o incidente.

Então eu falei com (...), que me disse tanto verbalmente quanto num testemunho escrito, sob juramento. (...) disse que ela e Jean estavam discutindo no quarto e ela estava tentando acalmar Jean porque (...). Eles foram ao banheiro discutir, mas (...) quis ir para a cama. Quando (...) foi para cama, Jean a seguiu e a empurrou na direção da cama. Ele então subiu nela e deu três socos no rosto dela. (...) Me disse que ela pegou a chapinha e acertou Jean na cabeça como autodefesa. A chapinha quebrou quando acertou a cabeça de Jean. Os dois ficaram de pé, e Jean continuava sendo agressivo com ela. Jean então partiu para cima dela denovo, então ela arremessou a chapinha nele, acertando-o na perna e cortando-a. 

(...) tentou deixar o quarto, mas Jean a segurou pelo cabelo e a levou ao banheiro, onde ele a socou no rosto mais cinco vezes. (...) Ela não quer processá-lo quanto a este incidente. (...) Ela preencheu um formulário e recebeu um cartão com o número do caso relativo ao incidente. Eu falei com (...) quando eles se acalmaram. Ambos me contaram versões similares na qual viram... (Jean) socou (...) no rosto. Fotos de (...) e lesões de Jean foram colhidas como evidência.

(...) recebeu atenção médica no local, e Jean foi levado ao Dr. Phillips hospital para ter seus ferimentos tratados. Baseado na minha investigação, além de depoimentos e observações na cena, estabeleci como provável acreditar que Jean foi o agressor primário no incidente e intencionalmente causou ferimentos no corpo de (...). Porque Jean e (...) constitui violência doméstica. Além disso, os ferimentos que Jean recebeu foram de (...) agindo em autodefesa, e a ela não foi imputado nenhum crime. Jean foi transportado para a Prisão de Orange County sem incidentes. Ele não quis notificar o Consulado Brasileiro."

Reprodução/GloboEsporte

 

São Paulo rescinde com o goleiro: 

Segundo o site Globo Esporte, na tarde desta quarta-feira, o São Paulo rescindiu o contrato com o goleiro. Horas depois da prisão de Jean, acusado de agredir a esposa, a diretoria do Tricolor decidiu encerrar o contrato com o jogador, que era válido até dezembro de 2022. 

Os dirigentes estão reunidos para discutir como será feito juridicamente o encerramento do vínculo. O jogador foi contratado do do Bahia, no final de 2017. 

Entenda o caso: 

A madrugada desta quarta-feira, 18, foi um tanto quanto assustadora para Milena Bemfica, esposa do goleiro Jean, do São Paulo. Por meio de seu perfil oficial no Instagram, a mulher acusou o atleta de agressão.

Em um vídeo gravado em seus Stories, Milena aparece trancada em um banheiro com o rosto machucado e com alguns tipos de hematomas. Com a voz embargada, ela pede por justiça e mostra a revolta do profissional enquanto ele tenta se comunicar.

"Eu quero justiça, eu quero justiça. Eu estou trancada no banheiro e olhe o que ele está fazendo comigo", disse Milena, enquanto Jean rebatia: "Você vai fazer isso com sua filha?".

Ainda no calor da situação, a mulher publicou a captura de tela de uma conversa entre os dois, onde o atual arqueiro do São Paulo dizia: "Parabéns. Terminou com a minha carreira. E suas filhas vão passar fome". Os dois são pais de duas crianças.

Tendo em vista a repercussão que o caso passou a tomar, Milena excluiu todas as publicações das redes sociais e algumas horas depois postou uma foto, dizendo que ainda eram 5 horas da manhã e estava assimilando o acontecido.

Um pouco depois, ela surgiu em um vídeo, visivelmente abatida, dizendo que estaria incomunicável por alguns instantes e logo faria um pronunciamento oficial.

“Meus amores, como tem muita gente preocupada comigo, vim avisar que estou sem celular e em outro lugar. Já passou e está tudo bem, depois vou me pronunciar, estou totalmente incomunicável, mas está tudo bem”, disse ela.

A reportagem do SportBuzz entrou em contato com o goleiro Jean para possíveis esclarecimentos e até o momento da publicação desta nota não tivemos nenhum tipo de retorno, sua última atualização nas redes sociais foi colocando um piercing, em Orlando, nos Estados Unidos.

O São Paulo FC usou das redes sociais para se pronunciar sobre o ocorrido. Com uma breve nota, o clube afirmou estar aguardando para tomar as medidas possíveis:

"O São Paulo Futebol Clube informa que acompanha o caso envolvendo o atleta Jean Paulo Fernandes Filho e aguarda apuração dos fatos para definir as medidas cabíveis. Em seus quase 90 anos de existência, o São Paulo construiu uma história pautada por princípios sólidos de conduta dentro e fora de campo, e não abre mão deles."

Goleiro ainda não se pronunciou sobre o caso (Instagram)

 

Esposa de Jean acusa goleiro de agressão (Instagram)

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!