Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » VISH!

Atlético-MG recebe resposta da CBF sobre lances polêmicos contra o Corinthians: "Erro claro, óbvio"

Vice-presidente do Galo publicou o parecer da Confederação Brasileira de Futebol sobre a polêmica

Redação Publicado em 23/11/2020, às 13h19 - Atualizado às 14h14

Atlético Mineiro e Corinthians se enfrentaram pelo Brasileirão
Atlético Mineiro e Corinthians se enfrentaram pelo Brasileirão - GettyImages

O Atlético Mineirofinalmente recebeu uma resposta da Confederação Brasileira de Futebol em relação aos lances polêmicos na partida contra o Corinthians, no último dia 14 de novembro. De acordo com a entidade, o erro foi claro e deveria ter sido corrigido pelo VAR. 

A decisão se caracterizou como erro claro, óbvio, que, pois, impunha ao VAR recomendar revisão”, escreveu a CBF. 
Quem publicou a resposta da CBF sobre a polêmica foi Lásaro Cândido, vice-presidente do Atlético. O dirigente utilizou suas redes sociais para divulgar alguns trechos da resposta da Confederação e sua análise em relação ao posicionamento do órgão máximo da categoria no país. 
"Só esclarecer: fizemos reclamação detalhada para a CBF, especialmente em função dos erros bizarros da arbitragem e do VAR em relação ao jogo com o Corinthians. A CBF confessou os erros, particularmente do VAR que acobertou o “equívoco” do árbitro de campo…", publicou em suas redes sociais.  
No lance, em que o Atlético Mineiro reclama de uma penalidade de Gil em Eduardo Vargas, a CBF admite que existiu uma penalidade e que deveria ser marcada pelos árbitros da partida. 
"Neste caso, o atacante estava à frente do defensor no momento que foi segurado e sofreu o claro impacto, de modo que a incorreta versão do árbitro sobre a disputa de espaço não poderia ser recepcionada pelo VAR", seguiu. 
Vale lembrar, que Confederação Brasileira também concordou com a expulsão do zagueiro corintiano na polêmica jogada com o camisa 10 do Atlético. 
"Tratou-se, conclusivamente, da já famosa DOGSO (impedir com falta uma clara oportunidade de gol) e sem que houvesse disputa pela bola, impondo, assim, a punição com CV (cartão vermelho) direto, pois as infrações de mão/braço, empurrar e segurar, como foi o caso, não possibilitam que o CV caia para CA (cartão amarelo). Cartão vermelho direto, portanto, não aplicado", finalizou.

 

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!