Sportbuzz
Testeira
Futebol / ANÁLISE!

Atlético-MG: Mohamed revela surpresa com América Mineiro

Mohamed abriu o jogo sobre a partida entre Atlético-MG e América Mineiro e revelou que não sabia o que esperar do Coelho; confira!

Redação Publicado em 14/04/2022, às 10h15

O Atlético-MG encarou o América Mineiro e Mohamed comentou sobre o empate - Pedro Souza/Atlético Mineiro
O Atlético-MG encarou o América Mineiro e Mohamed comentou sobre o empate - Pedro Souza/Atlético Mineiro

Antonio Mohamed admitiu que o América Mineiro surpreendeu o Atlético-MG na última quarta-feira, 13, pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores. O treinador do Galo concedeu entrevista coletiva e contou que não sabia o que esperar do Coelho para o confronto no Mineirão. Sendo assim, ele também aproveitou e explicou a forma como escolheu jogar. 

De acordo com Antonio Mohamed, uma das principais dificuldades do Atlético-MG foi entender qual era o estilo de jogo que o América Mineiro iria adotar para a partida. Turco foi surpreendido com a troca de treinadores no Coelho e ainda não sabia como Vagner Mancini iria escalar os rivais para a partida. Ele lamentou o resultado, mas exaltou a entrega de todos. 

CANAL - SPORTBUZZ:

"Jogaram em um terço baixo do campo. Em um chute longo fizeram o gol, assim é o futebol. Tivemos muita posse, determinação, mas não tivemos precisão no término das jogadas.Não tínhamos uma referência de como iam jogar, por isso escalamos uma equipe com mais jogo por dentro para buscar associações e desordenar as marcações individuais. Mas não foi assim", afirmou. 

Mohamed também aproveitou o momento para detalhar um pouco mais sobre a sua escolha em escalar Eduardo Vargas e Hulk no ataque do Atlético-MG. Ele contou que a ideia era ter uma dupla ofensiva para tentar tabelas e envolver os adversários. Além disso, ele acreditou que ambos pudessem abrir espaços e dar profundidade para os laterais. 

Ademir em ação
Ademir comemorando o gol de empate do Atlético-MG contra o América-MG na Libertadores 
A ideia era de que o Vargas se associasse com o Hulk, encontrasse um chute de fora. É um jogador de hierarquia. A ideia era a profundidade do Arana e do Mariano, era o plano no primeiro tempo", explicou.

"No segundo tempo, a estratégia foi cruzar a bola. O primeiro tempo não, jogamos como jogamos sempre, faltou cruzar mais a bola, porque estavam muito fechados, e havia espaços pelos lados. Tivemos muita posse de bola, tivemos determinação. Temos que destacar a atitude da equipe, que nunca se dá por vencida", finalizou. 


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!