Sportbuzz
Testeira
Futebol / EITA!

Atlético-MG: Menin abre o jogo sobre dívidas e diz que "pagar o salário do Hulk não é jogar dinheiro fora"

Menin prevê um Atlético-MG melhor do que o de 2021 em 2022 e comenta sobre dívidas

Redação Publicado em 23/10/2021, às 19h19 - Atualizado às 19h33

Atlético-MG conta com Menin para ter uma saúde financeira do Galo em dia - Pedro Souza/Atlético Mineiro
Atlético-MG conta com Menin para ter uma saúde financeira do Galo em dia - Pedro Souza/Atlético Mineiro

O Atlético-MG investiu pesado para a temporada de 2021. O Galo trouxe nomes de peso como o de Hulk, Diego Costa, além de outros atletas importantes no cenário nacional. Muito desses investimentos se deve a movimentação que Rubens Menin e outros três empresários fizeram em conjunto com a atual diretoria para mudar a equipe alvinegra de patamar. 

Em entrevista ao canal "Fala, Galo", o mecenas do Atlético-MG comentou sobre as dívidas que o clube tem e também o que prevê para 2022. Apostando no retorno da torcida ao estádio e também na MRV Arena, Rubens Menin acredita que a temporada de 2022 vai ser melhor a de 2021.

"2022 será melhor do que 2021. Em 2021, estávamos com uma série de problemas para pagar do passado, sem público nos estádios, receitas esgotadas", projetou Menin. O empresário ainda continuou analisando a situação financeira do Galo e garantiu que os salários estão sendo pagos e o Atlético-MG não deve nada a ninguém do atual elenco. 

"Teremos dívida da Fifa para pagar, foram R$ 90 milhões da Fifa pagos este ano. Ainda há pendências, todo mundo sabe. Mas 2022 será menos comprimido do que foi 2021. Este ano está na risca, não faltou, mas não sobrou. A turma faz trabalho muito bom, os profissionais das finanças do Atlético são muito bons, e o presidente Sérgio Coelho é um craque. Estão levando na unha, salários em dia, tudo em dia", explicou. 

Por mais que tenha sido um "ano sufocante" para o Atlético-MG em relação as suas dívidas, Rubens Menin sabe que em 2022 esse panorama irá mudar. Questionado em relação aos altos investimentos no futebol e a dificuldade de retorno financeiro, o empresário usou Huk como exemplo para seguir esperançoso para a próxima temporada. 

"A obrigação da "empresa futebol" do Atlético é ter eficiência nos gastos, gastar pouco fora do futebol. Pagar o salário do Hulk não é jogar dinheiro fora", finalizou o empresário que é um dos reponsáveis pela montagem do elenco alvinegro e a recuperação financeira do clube.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!