Sportbuzz
Testeira
Futebol / MÍSTICO!

Atlético-MG: Guilherme Arana revela mística curiosa que surgiu contra o Fortaleza

Guilherme Arana marcou o primeiro gol do Atlético-MG na partida diante do Fortaleza na Copa do Brasil

Redação Publicado em 22/10/2021, às 17h40 - Atualizado às 17h54

Guilherme Arana falou sobre mística no Atlético-MG - Pedro Souza/Atlético Mineiro
Guilherme Arana falou sobre mística no Atlético-MG - Pedro Souza/Atlético Mineiro

Guilherme Arana é um dos grandes jogadores do atual elenco do Atlético-MG. Vivendo uma fase iluminada sob o comando de Cuca, o lateral tem dado assistências e feito gols importantes para ajudar o Galo na temporada. No entanto, poucos imaginam que por trás do lateral existe toda uma mística, que se originou numa partida contra o Fortaleza

Em entrevista coletiva, realizada nesta sexta-feira, 22, Guilherme Arana foi perguntado sobre o seu gol diante do Fortaleza, nas semifinais da Copa do Brasil. De maneira curiosa, o lateral revelou que pintou o cabelo antes do jogo e lembrou que na temporada passada, pelo Brasileirão, marcou um tento contra o mesmo adversário e estava loiro na oportunidade. 

"Ano passado a gente enfrentou o Fortaleza no Campeonato Brasileiro passado e eu estava com o cabelo pintado também. A gente jogou contra o Fortaleza aqui no Mineirão e eu acabei fazendo gol. E agora eu falei, pô ano passado deu sorte espero que esse ano também, vai que aparece uma oportunidade e eu faço gol", relembrou o jogador. 

Guilherme Arana ainda seguiu comentando que relembrou do ocorrido e também optou por manter com a mística: "Então, na hora do gol, eu fiquei muito feliz. Lembrei logo do do penteado. Então, não é uma coisa diferente, eu acho que num influencia muito não, mas já que deu sorte, num num pode mudar, né? Eu vou manter o cabelo assim.. ficou bem".

CONFIRA O GOLAÇO DE ARANA!

Depois de comentar sobre sua mística, Guilherme Arana também analisou o gol que fez contra o Fortaleza. Na oportunidade, o lateral acertou um lindo chute de fora da área e contou que existe uma pressão de seus familiares para que ele possa sempre arriscar finalizações. 

"Na verdade eu sempre, se você pegar todos os meus jogos, arrisco arrisco e chuto no gol e quem não chuta não faz gol. Então é uma brincadeira do meu pai comigo, meu padrinho, meu padrinho antes do dos jogos: “Chuta no gol, chuta no gol”. Então eu fico com isso na cabeça, parece que não, mas sempre quando tem uma oportunidade ali eu quero arriscar. Claro, se tiver meu companheiro melhor posicionado, eu vou passar a bola, mas fui muito feliz naquele meu chute e isso que importa. O mais importante é ajudar meus companheiros e o clube", completou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!