Sportbuzz
Testeira
Futebol / AÍ NÃO!

Torcedora sofre assédio durante partida entre Atlético-MG e Corinthians no Mineirão

Débora Cotta, torcedora do Atlético-MG, relatou um caso de assédio dentro do estádio do Mineirão durante a partida contra o Corinthians

Redação Publicado em 11/11/2021, às 12h17

Mulher sofre assédio em jogo do Atlético-MG - Getty Images
Mulher sofre assédio em jogo do Atlético-MG - Getty Images

Na noite da última quarta-feira, 10, o Atlético-MG enfrentou e venceu o Corinthians pelo Brasileirão, mas a partida e a festa acabaram dando lugar a mais um episódio triste nos estádios de futebol. Isso porque Débora Cotta, torcedora do Galo, relatou em suas redes sociais que sofreu assédio no estádio.

Débora revelou em entrevista ao G1 que, no início do segundo tempo, ela foi até um dos bares do estádio para comprar uma cerveja. Vendo a fila no estabelecimento, a torcedora resolveu esperar o movimento diminuir e foi nesse momento que o crime aconteceu.

Encostada em um pequeno muro, Débora viu um homem de meia idade se aproximar, com duas cervejas nas mãos, e começar a investir, se aproximando cada vez mais dela.

"Ele falou algumas coisas que não lembro, porque eu estava conversando com uma menina que estava com a pressão baixa do meu lado, me agarrou, me pressionou bastante nele, de um jeito que eu não conseguia sair, e me deu um beijo na boca. Eu tentei sair, mas não consegui. Quando ele parou, eu fiquei sem entender. A minha reação foi falar: 'Sai daqui'. Ele saiu andando e rindo", contou.

A torcedora ainda relatou que foi atrás do agressor, despejou cerveja nele e começou a aplicar chutes e socos, mas não recebeu nenhum tipo de auxílio. Até que, chorando, Débora foi amparada por uma mulher, que a levou até um dos seguranças do estádio.

O posicionamento do segurança foi outra coisa incômoda para a mulher, que o ouviu dizer que ele não poderia fazer nada se ela não soubesse onde o homem estava. Então, pouco tempo depois, um funcionário apareceu e a levou até o posto de polícia do estádio do Mineirão, que conseguiu indentificar o suspeito, mas não o acharam.

"Eu não consigo parar de pensar, me dá uma sensação horrível, de nojo, não sei se isso vai passar uma hora. Eu nunca vi o Galo ser campeão brasileiro, não ia perder a oportunidade de ver os jogos. Eu só queria pegar uma cerveja e assistir ao jogo", lamentou a torcedora.

Ao saber do ocorrido, o Estádio do Mineirão publicou uma nota oficial se posicionando e garantindo o aprimoramento no treinamento dos seus prestadores de serviço. Além disso, reforçou a importância de denúncias como as de Débora serem feitas.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!