Sportbuzz
Testeira
Futebol / COLETIVA!

Atlético-MG: Cuca abre o jogo sobre briga no vestiário

Cuca também avaliou a atuação do Atlético-MG diante do Boca Juniors

Redação Publicado em 21/07/2021, às 14h11

Cuca também avaliou a atuação do Atlético-MG - GettyImages
Cuca também avaliou a atuação do Atlético-MG - GettyImages

Na noite da última terça-feira, 20, o Atlético-MG precisou dos pênaltis para superar o Boca Juniors e garantir vaga nas quartas de final da Libertadores. Com o triunfo, a equipe de Cuca aguarda o vencedor do confronto entre River Plate e Argentinos Juniors.

Logo após o jogo, Cuca concedeu entrevista coletiva e avaliou o resultado e a atuação do Galo diante dos argentinos. Segundo ele, o importante para o clube mineiro era a classificação. Para o treinador, o resultado foi justo.

 

Se você jogou melhor, ou jogou pior, o importante é passar. Foi um jogo típico de Libertadores que nós jogamos”, avaliou Cuca.

Não é jogo para dar espetáculo, não é jogo de ter predomínio. Estamos jogando contra a equipe mais tradicional da América do Sul, ou uma das mais tradicionais, com certeza. É uma grande equipe e acho que foi justo o resultado, que se alastrou até os pênaltis. E ali fomos mais felizes e conseguimos passar de fase”, completou.

Além da atuação do Atlético-MG, Cuca também falou sobre as qualidades do Boca Juniors. Na visão do treinador, o rival soube se defender muito bem e transformou a partida em ritmo tradicional de Libertadores.

O adversário defende muito bem. O jogo da Libertadores é mais pegado, é dado menos faltas, então você tem que saber jogar jogo assim. E o perigo de você tomar um gol é grande, de bola parada, contra-ataque... Eu acho que num plano geral nós não fizemos um mal jogo. É um jogo típico de Libertadores, uma decisão e que nós não conseguimos fazer gols, mas também não sofremos. E passamos adiante, fomos mais felizes nos pênaltis”, analisou.

BRIGA NO VESTIÁRIO

Questionado sobre a briga protagonizada pelos jogadores do Boca Juniors após o término da partida, Cuca afirmou que o destempero do rival só valoriza a vitória do Atlético-MG nas oitavas de final da Libertadores.

“Toda aquela confusão e 'brigarada' na porta do nosso vestiário só tempera ainda mais a nossa vitória, só valoriza ainda mais a nossa vitória, porque não é fácil ganhar do Boca. Não é fácil ganhar do Boca. É muito complicado, é difícil, os caras têm muito tempo de casa, conhecem muito a competição. É uma equipe que se cuida em todos os sentidos da Libertadores, não só dentro do campo, e a gente conseguiu passar adiante”, concluiu.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!