Sportbuzz
Testeira
Futebol / SUPERCOPA UEFA

Após empatar no tempo normal, Chelsea supera o Villarreal nos pênaltis e vence a Supercopa UEFA

Ziyech abriu o placar para os ingleses, mas Gerard Moreno empatou para os espanhóis na segunda etapa

Redação Publicado em 11/08/2021, às 17h57 - Atualizado às 18h49

Chelsea vence a Supercopa UEFA - Getty Images
Chelsea vence a Supercopa UEFA - Getty Images

Nesta quarta-feira, 11, Chelsea e Villarreal entraram em campo, no Estádio Windsor Park, na Irlanda do Norte, pela decisão da Supercopa UEFA. O Chelsea foi dominante durante praticamente toda a primeira etapa e conseguiu abrir o placar, aos 27 minutos, com Hakim Ziyech. Por sua vez, o Villarreal voltou melhor no segundo tempo e deixou tudo igual, com Gerard Moreno.

O empate permaneceu até o final dos 90 minutos, e as equipes seguiram para a prorrogação, onde o placar não foi alterado e a decisão foi para a disputa de pênaltis.

Após as penalidades, o Chelsea que já havia sido campeão da UEFA Champions League na última temporada, sagrou-se campeão da Supercopa da UEFA pela segunda vez em sua história, com Kepa defendendo a cobrança decisiva!

ESCALAÇÕES

CHELSEA: Mendy; Zouma, Chalobah e Rüdiger; Hudson-Odoi, Kovacic, Kanté e Marcos Alonso; Havertz, Werner e Ziyech.

VILLARREAL: Asenjo; Foyth, Raúl Albiol, Pau Torres e Pedraza; Pino, Manu Trigueros, Capoue e Alberto Moreno; Boulaye Dia e Gerard Moreno

 

 

1º TEMPO

Os primeiros minutos do jogo começaram muito disputados entre as duas equipes. Porém, com o desenrolar da primeira etapa, o Chelsea passou a manter a posse da bola por mais tempo e, consequentemente, chegar mais vezes ao gol adversário. A primeira chance que levou maior perigo, foi aos oito minutos, quando N’golo Kanté roubou a bola no campo de ataque e arriscou um chute perigoso, que passou raspando a trave de Asenjo.

A pressão dos Blues fez efeito e aos 27 minutos o Chelsea abriu o placar! Havertz recebeu uma bola esticada de Marcos Alonso pela ponta esquerda e cruzou rasteiro. Ziyech se desvencilhou da marcação e finalizou de primeira na linha da pequena área para balançar as redes.

Aos 31 minutos, Foyth enfiou boa bola na área entre os zagueiros para Dia. O atacante bateu de primeira, mas parou nas mãos de Mendy, que fechou o ângulo e conseguiu fazer a defesa no cara a cara. Minutos depois, o Chelsea respondeu a altura. Pela esquerda, Ziyech tocou para o meio e Marcos Alonso chegou chutando de primeira no canto direito, exigindo uma excelente defesa de Asenjo.

Depois de ficar em desvantagem o Villarreal começou a aparecer mais para o jogo e ameaçar o time inglês. Nos acréscimos, Pino cavou na esquerda da área e Alberto Moreno chegou chutando bonito, mas a bola explodiu no travessão. Ela ainda pingou na linha do gol e saiu. Foi a melhor chance da equipe espanhola no jogo, até então.

2º TEMPO

O Villarreal voltou melhor do intervalo e passou a pressionar a equipe do Chelsea no início da segunda etapa. Aos seis minutos, Mendy escorregou ao realizar a saída de jogo e acabou entregando a bola ao adversário. Dia aproveitou e fez um belo passe em profundidade para Gerard Moreno na área, que tocou tirando do goleiro e acabou carimbando a trave.

Aos 23 minutos, Alberto Moreno abriu para Estupiñan na esquerda da área e o equatoriano soltou um foguete cruzado, mas Mendy, novamente bem posicionado, conseguiu evitar o gol. Porém, o domínio do Submarino Amarelo foi recompensado! Aos 28 minutos, Rüdiger errou na saída e a bola caiu nos pés de Gerard Moreno, que tabelou com Dia e bateu tirando do goleiro, com categoria, para deixar tudo igual no confronto.

Depois de chegar ao empate, o Villarreal diminuiu um pouco o ritmo e o Chelsea voltou a controlar o jogo a procura do gol da vitória. Entretanto, a equipe azul encontrava muita dificuldade ao tentar entrar na defesa espanhola e não conseguiu criar chances que levassem real perigo, a não ser no último minuto do tempo regulamentar, quando Marcos Alonso dominou na coxa e chutou forte na rede, pelo lado de fora.

Com o empate predominando no placar, o jogo seguiu para a prorrogação.

PRORROGAÇÃO

Chelsea iniciou a prorrogação no campo de ataque e conseguiu manter o controle sobre o adversário. Aos nove minutos do tempo adicional, Havertz tenta um chute de dentro da área, a defesa bloqueou e a bola sobrou para Pulisic, que finalizou colocado cara a cara com o goleiro Asenjo, mas a bola passou à direita do gol, com perigo.

Ao final do primeiro tempo, Azpilicueta caiu dentro da área e os jogadores do Chelsea ficaram pedindo pênalti. Mas Marcos Alonso, que havia participado da jogada, estava em posição irregular.

Nos primeiros minutos do segundo tempo, Pau Torres falhou no corte, Mason Mount ficou com ela e soltou uma bomba de dentro da área, mas Asenjo novamente praticou boa defesa e mandou para escanteio.

No fim da prorrogação, a parte física parece ter pesado para os atletas e o ritmo do jogo diminuiu bastante, com ambas equipes procurando não abrir brechas ao adversário e apenas esperando a decisão nas penalidades. O principal destaque ficou por parte de Thomas Tuchel, que substituiu o goleiro Mendy, titular da equipe, por Kepa Arrizabalaga para a disputa das penalidades.

Após as penalidades, o Chelsea que já havia sido campeão da UEFA Champions League na última temporada, sagrou-se campeão da Supercopa da UEFA pela segunda vez em sua história, com Kepa defendendo a cobrança decisiva!

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!