Sportbuzz
Testeira
Futebol / SERÁ QUE VAI PARAR?

Após drama na Euro, cardiologista recomenda aposentadoria de Eriksen

Apesar de o jogador estar bem e estável, a situação do atleta de 29 anos preocupa especialistas: 'Situação de fim de carreira'

Redação Publicado em 14/06/2021, às 14h34 - Atualizado às 14h43

Cardiologista recomenda fim da carreira de Eriksen - Getty Images
Cardiologista recomenda fim da carreira de Eriksen - Getty Images

O drama vivido por Christian Eriksen no último sábado, 13, pode acabar culminando com o fim da carreira do jogador. Pelo menos essa é a opinião do ex-cardiologista do atleta em sua passagem pelo Tottenham, Sanjay Sharma, da St. George's University of London. O meia sofreu uma parada cardíaca na partida da Eurocopa entre Dinamarca e Finlândia.

De acordo com o especialista, Eriksen pode decidir entre continuar jogando futebol ou pendurar as chuteiras. Entretanto, salienta que, além das rigorosas leis da Itália que podem lhe impedir de retornar, o prognóstico apontado destaca que o quadro do jogador é de "fim de carreira".

"Na Itália, as leis são muito, muito rígidas e entendo que seria contra a lei ele praticar esportes competitivos na Itália. Outros países são um pouco mais liberais e respeitam a autonomia do atleta, então na melhor das hipóteses ele consegue colocar um desfibrilador e pode jogar em alguns países. Mas na maioria das situações como esta, é uma situação de fim de carreira", disse o cardiologista do Tottenham.

 

 

Além do médico, o ex-jogador Fabrice Muamba também destacou os próximos passos para o meia da Inter de Milão. Em 2012, Muamba viveu um drama semelhante ao de Eriksen. Pela Copa da Inglaterra, ele desmaiou em campo e ficou desacordado por 78 minutos. Após o incidente, aos 28 anos, decidiu largar o futebol.

"É muito cedo para saber sobre sua saúde física, mas posso compartilhar algo sobre a batalha mental que, em muitos aspectos, é a parte mais difícil da jornada que temos pela frente", publicou no The Times.

"Meu conselho é dar um passo para trás e levar todo o tempo de que precisar, porque isso definitivamente o afetará mentalmente e sua família. Essa preocupação passa pela sua cabeça, independentemente do que os médicos digam. Não é fácil superar", concluiu o ex-jogador.

Eriksen ficou 15 minutos desacordado no campo e precisou receber massagem cardíaca antes de ser retirado de campo pelos médicos, cercado pelos companheiros de seleção e aplaudido pelos torcedores. Na internet, o atleta também recebeu o apoio de seleções, jogadores e clubes ao redor do mundo.

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!