Sportbuzz
Testeira
Futebol / É DO JOGO!

Após discussões entre jogadores de Grêmio e Flamengo, Diego Alves minimiza polêmicas: "Sequência gera rivalidade"

Diego Alves falou sobre o pênalti na partida entre Flamengo e Grêmio cobrado por Borja, nos minutos finais

Redação Publicado em 20/09/2021, às 07h00

Diego Alves, goleiro do Flamengo na partida contra o Grêmio - GettyImages
Diego Alves, goleiro do Flamengo na partida contra o Grêmio - GettyImages

Neste domingo, 19, jogando diante do Grêmio, o Flamengo perdeu sua invencibilidade de dez jogos no Brasileirão ao ser derrotado por 1 a 0 dentro do Maracanã. Defendendo um pênalti que poderia deixar o resultado pior, Diego Alves minimizou a rivalidade entre as equipes.

"Eu acho que não fluiu tanto o jogo. Tivemos uma boa saída, mas não conseguimos agredir muito. Eu acho que é normal, uma sequência de jogos gera esse tipo de rivalidade, foi um jogo duro. Perdemos três pontos, mas vamos seguir ainda porque tem muito chão pela frente", analisou o goleiro.

Mesmo que a partida não tenha sido a ideal para o lado do Flamengo, ela também marcou a estreia de Kenedy com a camisa Rubro-Negra. Com 32 minutos do segundo tempo, o camisa 33 entrou no lugar Michael e estreou o uniforme novo.

Com rivalidade ou não, o Flamengo saiu derrotado, e continuou na terceira posição, com 34 pontos somados. O clube carioca agora vai se preparar para o próximo desafio, contra o Barcelona de Guayaquil, no Maracanã, pela semifinal da Libertadores.

O jogo

O Grêmio surpreendeu o Flamengo no Maracanã e conseguiu uma importante vitória para a sequência da equipe no Brasileirão.

Com gol de Borja, o Tricolor bateu os rivais cariocas por 1 a 0 e se aproximou de deixar a zona de rebaixamento. Apenas um ponto separa o time de Felipão do Juventude, primeiro clube fora da zona de rebaixamento. 

O Flamengo não esperava um Grêmio tão bem posicionado como neste domingo, 19. A equipe gaúcha soube se defender, não deu espaços para o ataque carioca, que viu um Gabigol pouco inspirado durante os 90 minutos.

Com Miguel Borja sendo decisivo mais uma vez, o Tricolor saiu do Maracanã com três pontos importantes para a sequência da temporada. 

Primeiro tempo

A primeira etapa entre Flamengo e Grêmio foi marcada por propostas distintas de jogo. Enquanto o cariocas procuraram ter mais a posse de bola e se lançaram mais ao ataque, os gaúchos optaram por permanecer na defesa, pressionar a saída rival e explorar o contra-ataque com Ferreirinha e Alisson

O Flamengo tentou diversas jogadas, tanto pelo lado esquerdo como também pelo direito, além de algumas tabelas por dentro.

Gabigol, Everton Ribeiro, Vitinho e Michael tiveram algumas oportunidades, mas finalizaram mal e pouco colocaram Gabriel Chapecó para trabalhar. O mais ativo no ataque foi o camisa 9 do Fla, mas ele se viu com problemas com a marcação gremista.

Além de chegar com as suas quatro peças de ataque, o Flamengo também tentou explorar cruzamentos na área. Num deles, Andreas Pereira colocou na cabeça de Léo Pereira, que cabeceou forte e fez com que Gabriel Chapecó operasse uma grande defesa no Maracanã. 

Enquanto os rubro-negros tinham dificuldades para criar chances reais de gol, o Grêmio soube aproveitar as poucas vezes em que foi ao ataque.

Sempre procurando Ferreirinha e Alisson para puxar o contra-ataque, os dois criaram algumas oportunidades, mas quem roubou a cena foi Miguel Borja, que travou uma batalha com Rodrigo Caio

Numa das chegadas do Grêmio, aos 44 minutos, o atacante colombiano colocou o Tricolor em vantagem no placar. Ferreirinha cortou para o meio, ficou livre e cruzou para a área. Miguel Borja se infiltrou no meio de dois defensores e colocou a cabeça na bola para fazer 1 a 0 e não dar chances para Diego Alves. 

Depois do apito final do primeiro tempo, alguns jogadores de Grêmio e Flamengo se envolveram numa grande confusão na saída do gramado. Renato Gaúcho tentou acalmar os ânimos, onde um dos mais exaltados era Diego Souza, que parecia irritado com algumas provocações que aconteceram durante o jogo. 

Segundo tempo

A etapa final entre Flamengo e Grêmio começou da maneira que o time gaúcho queria. Com um jogo picotado e com poucas finalizações do time da casa, o Tricolor se fechou em seu campo e esperou apenas um contra-ataque para tentar matar o confronto. Enquanto isso, os rubro-negros cariocas foram entrando na pilha gaúcha. 

Ainda no começo do segundo tempo, Ruan e Gabriel Chapecó acabaram dando um "encontrão" e o goleiro do Grêmio levou a pior. A ambulância teve de entrar no gramado para retirar o arqueiro tricolor que foi substituído por Brenno

Mesmo na frente do placar e mais recuado em seu campo, foi o Grêmio quem ofereceu maior perigo para a meta do Flamengo. Ferreirinha conduziu a bola e achou Borja, o atacante cortou para o meio e bateu. Diego Alves estava atento no lance e fez a defesa.

O tempo foi passando e o Flamengo foi sofrendo com a defesa do Grêmio. A equipe gaúcha não deu espaços para o rubro-negro carioca, que não conseguiu criar oportunidades de gol e ainda viu o Tricolor ganhar uma penalidade nos acréscimos do jogo, após Léo Pereira ter colocado a mão na bola. 

Miguel Borja foi para a cobrança, olhou para Diego Alves antes de bater, definiu o canto e o goleiro do Flamengo pegou a penalidade.

Uma grande defesa do arqueiro da equipe carioca, que trouxe emoção para os últimos três minutos de jogo, mas o placar ficou no 1 a 0 para o time gaúcho. 


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!