Sportbuzz
Testeira
Futebol / COMPLICADO

Após derrota da Inglaterra nos pênaltis pela Eurocopa, Southgate isenta Saka, e assume culpa: "Foi minha decisão"

Southgate disse que apesar do pênalti perdido por Saka, na decisão da Eurocopa, a escolha de quem iria bater foi dele

Redação Publicado em 12/07/2021, às 08h01

Southgate, treinador da Inglaterra, durante a decisão da Eurocopa, com pênalti perdido por Saka - GettyImages
Southgate, treinador da Inglaterra, durante a decisão da Eurocopa, com pênalti perdido por Saka - GettyImages

O título inédito da Inglaterra na Eurocopa, não veio. Com três cobranças de pênalti perdidas, a falta de pontaria foi decisiva para que a Itália se consagrasse campeã. Um jogador em especial chamou a atenção por mandar a bola para fora, Saka, que teve a culpa retirada por Southgate.

Logo depois da partida, o técnico Gareth Southgate fez questão de assumir a responsabilidade pelo resultado final, reforçando que apesar de Saka, e outros jogadores terem errado suas penalidades, quem escolheu os atletas foi ele.

"Isso depende de mim. Eu escolhi os batedores de pênaltis com base no que fizemos nos treinos e ninguém está sozinho. Vencemos juntos como uma equipe e está totalmente em todos nós em termos de não sermos capazes de ganhar o jogo esta noite. Mas em termos de penalidades, essa é minha decisão e recai totalmente de mim", disse Southgate, em entrevista à "BBC".

Southgate colocou na partida os jovens atacantes Rashford e Sancho somente aos 14 minutos do segundo tempo da prorrogação. Acontece que ambos entraram justamente apenas para cobrar os pênaltis, mas erraram.

Assim, além deles, o jovem meia-atacante do Arsenal, Saka, de 19 anos, também desperdiçou sua penalidade, que inclusive, foi a última e decisiva na partida. Se tivesse convertido, a Inglaterra ainda estaria na briga, e partiria para os alternados.

No entanto, o jovem jogador parou na barreira de Donnarumma, que tranquilamente defendeu seu chute. O jogador chorou nos braços de Southgate após a partida, e o técnico fez questão de isentá-lo de qualquer culpa.

"Ele é um grande menino, ele é tão popular com todo o grupo. Ele teve um torneio incrível e é uma estrela, e continuará a ser uma estrela. Na final também ele se saiu excepcionalmente bem quando entrou no jogo", disse o comandante.

Além disso, o treinador reconheceu que o clima no vestiário depois da partida era de muita tristeza e frustração com o vice-campeonato. Porém, ele fez questão de reforçar o orgulho pelo desempenho do time, que levou a Inglaterra até a sua primeira final de Eurocopa.

"Eles deram ao país algumas memórias inacreditáveis, e esta noite vai ser difícil para todos nós. Você deve sentir essa decepção porque as oportunidades de ganhar troféus como esse são raras em sua vida", contou antes de completar.

"Mas quando eles refletem sobre o que fizeram, eles devem estar muito orgulhosos de si mesmos", concluiu.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!