Sportbuzz
Testeira
Futebol / EITA!

Após críticas pelas recentes atuações do Barcelona, Koeman dispara: "O que vou fazer? Jogar tiki-taka?"

Koeman desabafou depois da grande quantidade de questionamentos que recebeu pelo desempenho do Barcelona na temporada

Redação Publicado em 21/09/2021, às 07h58

Ronald Koeman, treinador do Barcelona de braços abertos - GettyImages
Ronald Koeman, treinador do Barcelona de braços abertos - GettyImages

Desde que Messi deixou o Barcelona, o torcedor está sofrendo com a falta de gols, de vitórias, e das habilidosas atuações que o time apresentava até então. O golpe da saída do argentino está sendo bastante sentido, e quem tem que lidar com isso é o treinador Ronald Koeman.

No entanto, engana-se quem pensa que o comandante abaixou a guarda e está esperando as coisas acontecerem. Koeman não mediu palavras para reforçar a queda do nível do elenco durante entrevista após o jogo diante do Granada, pelo Campeonato Espanhol.

 

Depois do empate em 1 a 1, ele foi questionado sobre os seguidos cruzamentos e a falta de criatividade do time na partida. 

"Se veem a lista de relacionados, o que vou fazer? Jogar tiki-taka? Tiki-taka onde não há espaço? Creio que fizemos o que tínhamos que fazer", apontou o treinador.

"Se é uma partida tão complicada, onde não há espaço, e não temos jogadores para o um contra um, de velocidade... Bom, não vou dizer mais. Parece que tenho que dar argumentos em tudo. Há que destacar a atitude da equipe. As pessoas estarão descontentes porque não ganhamos, mas não vão estar descontentes pela atitude que a equipe demonstrou", completou.

Diante do Granada, o Barcelona tomou um gol logo no primeiro minuto de jogo e sofreu com a retranca do adversário. O gol de empate de Araújo saiu somente nos minutos finais, em um dos exatos 54 cruzamentos feitos pelo time na partida.

"54: O Barcelona fez 54 cruzamentos para a área contra o Granada, o segundo valor mais alto da equipe blaugrana em uma partida da LaLiga desde 2005/06 (55 contra Málaga em novembro de 2016). Bombardeio", escreveu a conta no "Twitter" que avalia a performance dos times espanhóis.

Na entrevista, Koeman fez questão de falar que, com o time que tem em mãos, não consegue fazer mais nada diferente do que está sendo apresentado.

"Jogamos com um 4-3-3, mas não tínhamos velocidade nos lados porque Coutinho vai para dentro, e Demir tampouco tem profundidade. É isso. Com Ansu (Fati) e Dembélé é diferente, porque eles têm profundidade. E como não há, se deve buscar outras maneiras", disse antes de completar.

"Este não é o Barça de oito anos atrás. Se não me entendem, a culpa é minha", disparou.

Koeman ainda voltou a ser questionado sobre a possibilidade de ser demitido, mas evitou comentar o assunto.

"Não vou falar mais do meu futuro", encerrou.

Neste momento, o setor que mais sofre no Barcelona é o ataque. Aguero, Dembélé e Ansu Fati, jogadores que deveriam ser titulares, continuam fora.

Assim, buscando se reorganizar sem Messi, e mostrar que é capaz, a equipe catalã volta a campo nesta quinta-feira, 23, contra o Cádiz, pela próxima rodada do Campeonato Espanhol.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!