Sportbuzz
Testeira
Futebol / DE SAÍDA?

Após conquista no argentino, Gallardo não garante permanência no River

Depois de faturar, de forma inédita o Campeonato Argentino, o técnico Marcelo Gallardo deixou sua permanência no comando do River em aberto

Redação Publicado em 26/11/2021, às 12h00

Marcelo Gallardo, treinador do River Plate - GettyImages
Marcelo Gallardo, treinador do River Plate - GettyImages

A vitória do River sobre o Racing deu a Marcelo Gallardo o título inédito do Campeonato Argentino. Depois de sete anos no comando da equipe, esta pode ter sido a última vez em que o comandante ergueu um troféu pela equipe. Isso porque depois da conquista, o treinador deu algumas entrevistas já adotando um possível tom de despedida.

Inclusive, essa possibilidade de deixar a equipe já estava sendo considerada pela imprensa argentina há alguns meses. Em entrevista à "ESPN", Gallardo falou em parar para repensar sua carreira, visto que seu vínculo com o clube argentino já está quase chegando ao fim, e por enquanto ele optou por não renovar, e nem iniciou as conversas para tal.

"É a primeira vez que o meu vínculo acaba. Tenho dado tudo a este clube até hoje. É a primeira vez, em um momento de ansiedade e de análise, porque exige muito esforço. Acho que mereço a possibilidade de me repensar porque é preciso muita energia para continuar. Agora vou analisar, repensar", disse o comandante.

Chegando ao River no começo de 2014, quando ainda estava no início de sua carreira como treinador, Marcelo Gallardo fez história sendo o grande pilar para a reconstrução do clube argentino depois de viver um rebaixamento para a Série B do campeonato. Com ele, o time se tornou mais um dos adversários a serem batidos na América do Sul, com a conquista de duas Libertadores, sendo que uma delas foi sobre rival Boca Juniors, e um vice-campeonato, além de um título da Sul-Americana.

Por lá, ao todo foram 13 títulos, sendo três Recopas Sul-Americanas, três Copas da Argentina, e duas Supercopas do país. O último troféu pode ter sido o da liga nacional, que era um dos mais esperados desde que Gallardo assumiu o comando do time. Na entrevista, ele garantiu não ter tomado nenhuma decisão ainda, e que será uma escolha das mais complicadas.

"Além da reflexão que se pode fazer, qualquer que seja a decisão, será muito difícil de tomar. Não sei se vai ser a mais difícil, desportivamente falando. Passamos por muitas situações... Mas pessoalmente, sim, pode ser a mais difícil da minha vida", contou o treinador.

Inclusive, com a demissão de Óscar Tabárez, depois de 15 anos no comando, a federação do Uruguai teria como grande sonho ter Gallardo assumindo comando da seleção. Para isso, um primeiro contato já teria sido feito, mas o comandante do River garantiu que ainda não parou para pensar nas possibilidades, já que estava focado na conquista do troféu.

"O clube não merecia minha cabeça em outro lugar. Não queria ir além do desejo de vencer. A partir de agora, vou repensar seriamente para continuar porque o River merece que alguém tenha muita energia. Pensam que você pode relaxar, viver com calma. Mas não me permito relaxar porque estaria fazendo mal ao clube", apontou.

"Quando eu cheguei, pensei se estava preparado para isso. E vivi muitos momentos felizes. E se pode estar preparado, mas o futebol muitas vezes dá as costas para quem está preparado também. Aconteceu muito. Foram sete anos e meio de muito desgaste e foco, porque hoje você venceu e amanhã tem que vencer de novo", finalizou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!