Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » COMPLICOU

Andrés Sanchez admite que Corinthians não deve apenas ao banco

Além do débito com a Caixa, o timão ainda teria outras despesas com a construtora responsável pela Arena

Mariana Millan Publicado em 02/10/2019, às 07h57

Andrés Sanchez declara dívidas do Corinthians com a Caixa e Odebrecht
Andrés Sanchez declara dívidas do Corinthians com a Caixa e Odebrecht - Reprodução/ TV Globo

Nesta semana, Conselho Deliberativo do Corinthians se reuniu para falar sobre as dívidas do clube.

Segundo o Globo Esporte, na reunião, o presidente do clube, Andrés Sanchez admitiu que o timão deve não só a Caixa Econômica Federal, como também a construtora Odebrecht, responsável pela construção da Arena em Itaquera.

No mês de setembro, a Caixa ordenou a execução da dívida de R$ 487 milhoes do estádio. Os valores correspondem ao empréstimo, mais correções, do banco estatal de R$ 400 milhões para a construção da Arena, em 2014. 

O Corinthians recebeu a notificação extrajudicial informando que o clube não está cumprindo os termos de contrato pelo empréstimo. Ao jornal O Globo, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que não existe perseguição ao clube e que a ação é natural. 

Em nota, o Timão tratou a notificação como um "gesto intempestivo" e que "se a Caixa escolheu trocar a rota da negociação pela do confronto, não cabe ao clube outro recurso senão defender na Justiça seus direitos". 

"Não há nenhum beneficio ou 'perseguição'. Mas se a Caixa não recebe e não tem renegociação, ocorre a cobrança de garantias. A execução é natural", concluiu. 

Em agosto, o Corinthians enfrentou o Conselho de Orientação do clube e prestou contas, alegando que os pagamentos estavam em dívida. 

Como parte para conseguir o financiamento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) por intermédio da Caixa, entregou parte do terreno do Parque São Jorge para conseguir o empréstimo. 

CORINTHIANS DEIXA DE GANHAR FORTUNA QUE PAGARIA DÍVIDAS DO CLUBE

Após a eliminação na Sul-Americana para o Indenpendiente Del Valle, na última quarta-feira, 25, o Corinthians deixou de ganhar uma quantia milionária na competição. 

Se tivesse superado o Del Valle e garantido vaga na final do continental, o Timão poderia ter faturado R$ 3,3 milhões. A conquista da taça rende aos cofres do vencedor do torneio mais R$ 16,4 milhões. O vice-campeão recebe R$ 8,3 milhões. 

É possível ainda colocar na conta mais R$ 3 milhões estimados em bilheteria. Na situação, agora impossível, do título corintiano, o clube faturaria R$ 22,4 milhões em primeiro momento, valor esse que poderia ser usado para quitar débitos em aberto.  

O Corinthians acumula uma dívida milionária com a Caixa Econômica Federal, que já soma R$ 48,7 milhões. Valor colocou a Arena Itaquera S/A no Serasa. 

Mas não foi só da competição continental que o clube deixou de ganhar dinheiro. Caso vencesse a Sul-Americana, o Timão estaria garantido na Libertadores, na Recopa e na Copa Levian. Esses dois últimos, apesar de pouco valorizados no mundo do futebol, são bem rentáveis. 

Confira os valores das premiações: 

Fase de grupos da Libertadores: R$  R$ 12,3 milhões + R$ 4,5 milhões estimados em bilheteria.
Título da Recopa: R$ 5,1 milhões + R$ 1,5 milhão estimados em bilheteria.
Título da Copa Levian: R$ 2,7 milhões.

Na hipótese de participar apenas da fase de grupos do principal torneio continental e vencer os outros dois torneios secundários, o Corinthians poderia faturar, somados todos esses valores apresentados, R$ 48,8 milhões, o suficiente para quitar toda a dívida com a Caixa e regularizar a situação com o Serasa.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!