Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » ENCRENQUEIROS?

Além de Gabigol, veja quais outros jogadores já se envolveram com a polícia

Relembre sete nomes do futebol que já infringiram a lei

Lucas Cesare Publicado em 16/03/2020, às 13h19 - Atualizado às 16h07

Gabigol foi detido em um cassino ilegal, no último domingo, 14
Gabigol foi detido em um cassino ilegal, no último domingo, 14 - Getty Images

Acostumados a frequentarem diariamente as páginas dos jornais, alguns atletas já estiveram naquelas que ninguém gostaria de ser visto, as policiais.

Na madrugada do último domingo, 14, Gabriel Barbosa, ou Gabigol como é mais conhecido, foi mais um jogador de futebol a ter seu nome ligado à polícia, ao ser detido em um cassino ilegal, em São Paulo. Porém, antes dele houveram outros jogadores de grande destaque no futebol brasileiro que tiveram problemas com a lei.

Edmundo – Problemas no trânsito

Edmundo foi um jogador de futebol formidável, mas esteve diversas vezes ligado a problemas no trânsito. O mais grave deles ocorreu em dezembro de 1995, quando três pessoas morreram depois que o veículo em que estavam foi atingido pela caminhonete do atleta, que estava em alta velocidade. Na época, ele era jogador do Flamengo. Foi condenado a quatro anos e meio de prisão por homicídio culposo, mas recorreu diversas vezes.

Rincón – Lavagem de dinheiro

Freddy Rincón é um ex-jogador de futebol colombiano que teve passagens por grandes clubes do país como Corinthians, Palmeiras, Santos, entre outros. Foi preso em maio de 2007, em São Paulo, após o governo do Panamá pedir sua extradição. As empresas de Rincón no país eram acusadas de lavagem de dinheiro oriundo do tráfico de drogas. O colombiano foi investigado por envolvimento com Pablo Rayo Montaño, apontado como chefe de uma grande rede de narcotráfico no Panamá. O ex-atleta deixou a prisão no mesmo ano, graças a um habeas-corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Rincón e Edmundo na época em que eram jogadores (Crédito: GettyImages)

 

Bruno - Assassinato de Eliza Samúdio

Talvez o caso mais famoso envolvendo um jogador de futebol seja o do goleiro Bruno, que foi condenado a mais de 22 anos de prisão pelo assassinato de sua ex-namorada Eliza Samudio, que ocorreu em 2010. O jogador incorreu nos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e ocultação de cadáver. Em 2017, recebeu um habeas corpus pelo ministro do STF Marco Aurélio Mello. Depois disso, o jogador voltou a atuar por algumas equipes, foram elas Boa Esporte (2017), Poços de Caldas (2019) e mais recentemente o Rio Branco (2020).

Adriano - Diversas polêmicas envolvendo seu nome

Adriano Leite Ribeiro, o Imperador, sempre foi conhecido por seu envolvimento em polêmicas com a polícia. O jogador já saiu em foto ao lado de chefe do tráfico, fotos com uma suposta arma em mãos, fazendo o sinal do Comando Vermelho (facção do Rio de Janeiro), além de dar um tiro acidental em uma garota dentro de seu carro. Além disso, foi indiciado por associação ao tráfico, mas nunca teve o envolvimento comprovado.

Adriano quando atuava pela Inter de Milão (Crédito: GettyImages)

 

Edinho – Envolvimento no tráfico de drogas

Filho de Pelé, o ex-goleiro do Santos, Édson Cholbi do Nascimento, o Edinho, foi preso em junho de 2005, com outras 17 pessoas, acusado de associação ao tráfico de drogas em São Paulo. O ex-jogador passou seis meses preso e ganhou liberdade por meio de um habeas-corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Menos de dois meses depois, no entanto, ele voltou para a prisão, depois que o Ministério Público apresentou indícios que o relacionavam ao crime de lavagem de dinheiro proveniente do tráfico. Foi solto em dezembro de 2006.

Romário - Não pagou pensão

Em 2009, Romário de Souza Faria ficou 24 horas preso, no Rio de Janeiro, por atrasar dois meses da pensão alimentícia dos dois filhos que teve no casamento com Mônica Santoro. O valor chegava a 89 mil reais. O ex-atleta foi liberado após apresentar comprovantes do depósito. Ele já havia sido preso outras duas vezes, pelo mesmo motivo, em 2004. Atualmente, Romário é Senador da República pelo Rio de Janeiro, filiado ao Partido Liberal.

Romário durante a Copa do Mundo de 1994 (Crédito: GettyImages)

 

Breno - Incêncio em sua casa

Breno Vinícius Rodrigues Borges foi condenado, em 2011, a três anos e nove meses de prisão, por incendiar a própria casa, em Munique, quando era jogador do Bayern. Segundo o atleta, o incidente ocorreu por conta de problemas com bebida. Em 2015, Breno retornou ao São Paulo, clube que o revelou. Depois atuou pelo Vasco da Gama. Hoje, com 31 anos, encontra-se sem clube.

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!