Sportbuzz
Testeira
Futebol / PALMEIRAS

Abel Ferreira lamenta morte de Marília Mendonça: “Grandeza de mulher”

Técnico do Palmeiras compara artista a Ayrton Senna

Redação Publicado em 08/11/2021, às 09h57

Abel Ferreira lamenta morte de Marília Mendonça: “Grandeza de mulher” - YouTube/ Palmeiras TV
Abel Ferreira lamenta morte de Marília Mendonça: “Grandeza de mulher” - YouTube/ Palmeiras TV

Na última sexta-feira, 5, o Brasil se comoveu com a morte da cantora Marília Mendonça, de apenas 26 anos. Em entrevista coletiva após a vitória do Palmeiras sobre o Santos, por 2 a 0, o técnico Abel Ferreira prestou condolências à família da artista sertaneja.

Na declaração, o treinador português comparou Marília a Ayrton Senna, tricampeão mundial de Fórmula 1. Segundo ele, a artista e o piloto tinham semelhança na maneira de encarar a vida.

“Dar os sentimentos para toda a família da Marília Mendonça. Acompanhei ontem a grandeza de uma mulher e acho que, de fato, o Brasil tem muitos exemplos para mudar, principalmente, a cultura esportiva. A forma que ela encarava a vida me faz lembrar muito do Ayrton Senna, é um exemplo para todos os brasileiros e para mim. O Senna foi uma referência para mim no esporte, não apenas por ganhar. Ele não gostava de perder, mas respeitava os adversários quando perdia. Vou ter que dizer isso: o futebol brasileiro precisa mudar a cultura esportiva. Tem que saber ganhar e saber perder. Aprendi e continuo a aprender no futebol brasileiro. E sou o primeiro que tenho a melhorar”, disse Abel.

 

O treinador do Verdão ainda avaliou o cenário do futebol brasileiro e criticou novamente como o esporte é tratado no Brasil.

“As pessoas não gostam que eu fale a verdade, mas isso é um jogo de futebol. Se queremos mudar a cultura do Brasil, eu tenho que melhorar, a imprensa tem que melhorar, os clubes, a mentalidade dos jogadores e dos dirigentes têm que melhorar. Comportamento gera comportamento. Fico envergonhado quando vejo algumas imagens e pessoas de Portugal me perguntam se quero continuar nesse futebol. O futebol daqui tem muita qualidade, jogadores de muita qualidade, com jogadores espalhados pelo mundo, nas maiores ligas”, disse.

“As pessoas têm que perceber que o Brasil é o país do futebol ou dos jogadores de futebol. Temos que fazer essa reflexão. Isso passa pela cultura esportiva. Passando por mim, primeiro. Temos que melhorar os nossos comportamentos. A imprensa tem que perceber quais tipos de programa quer passar. Se eu semeio o ódio e a violência, espero do outro lado o quê? Amor, carinho e respeito ao adversário? Não! Tem que saber ganhar e perder. Gosto de aprender, olhar para meus erros e evoluir, mesmo que às vezes caiam na minha cabeça. Todos têm uma responsabilidade muito grande para ver qual mensagem passar do futebol brasileiro. Garanto que esse é o país dos jogadores de futebol, digo com a certeza dos estudos e dos meus olhos”, completou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!