Sportbuzz
Testeira
Futebol / COMPLICADO

Abel Ferreira detona VAR após derrota do Palmeiras no Brasileirão: "Estava ocupado comendo pipoca"

Abel Ferreira ficou irritado ao ver que o VAR não expulsou o jogador do América-MG depois de uma falta em seu atleta do Palmeiras

Redação Publicado em 07/10/2021, às 07h03

Abel Ferreira, treinador do Palmeiras reclamando do VAR - GettyImages
Abel Ferreira, treinador do Palmeiras reclamando do VAR - GettyImages

Nesta quarta-feira, 6, no Estádio Independência, o Palmeiras acabou sendo derrotado pelo América-MG de virada, por 2 a 1. Depois da partida, Abel Ferreira admitiu que o elenco deixou a desejar, mas que a atuação do VAR foi fundamental para prejudicar a equipe paulista.

 

Além de dizer que não quer Leandro Vuaden apitando os jogos do Palmeiras, Abel Ferreira ainda ironizou o fato de o VAR não recomendar a expulsão de Eduardo Bauermann, do América-MG, depois que ele cometeu uma falta em Rony no início do segundo tempo. 

"O VAR chamou o senhor árbitro para os dois pênaltis (ao América-MG), devia chamar para a falta no Rony, que estava isolado, cara a cara com o goleiro. Eu não sou árbitro, uma pena que o VAR estava ocupado comendo pipoca e não viu o que todos viram. Teve interferência direta", disse Abel antes de completar.

"O VAR conseguiu ver os pênaltis com esse árbitro, que já é a terceira vez que apita jogo nosso. Nada contra ele, mas desejo que não apite mais nossos jogos. Contra o São Paulo ele não viu um pênalti contra o Luiz Adriano, nem o VAR, e hoje o vermelho que ele não deu em cima do jogador que fez a falta em Rony. Isso condiciona o resultado. Temos que melhorar, sim, mas há fatores que influenciam o resultado final. Há prestígio em jogo, dinheiro em jogo, muita coisa em jogo, então temos que ter uma arbitragem profissional, não amadora. Não faz sentido, neste nível, termos árbitros amadores", concluiu irritado.

No entanto, falando do desempenho do Palmeiras dentro das quatro linhas, lembrando que o time não vence há três rodadas no Brasileirão, Abel sabe que é preciso melhorar.

Inclusive, essa derrota fez com que o time perdesse mais uma oportunidade de diminuir a distância para o líder Atlético-MG, que empatou com a lanterna Chapecoense, e está a 11 pontos de distância na tabela de classificação, e o Palmeiras caiu para terceiro colocado.

"Temos muito espaço para treinar e melhorar, todos nós. E devemos fazer. Jogamos contra uma boa equipe, uma que vem de uma fase boa de resultados, que gosta de ter a bola. O América fez o que nós devíamos fazer com bola, fazer o que o Ademir fez, levar para o um contra um, assumir. Mas não tivemos capacidade de impor nosso jogo com bola, e temos qualidade para isso", apontou o treinador.

"Fizemos o mais difícil que era sair na frente. Tivemos três situações para matar o jogo, não conseguimos definir. Depois de sofrer o gol tivemos que fazer as alterações, arriscamos colocando mais jogadores na frente. Tivemos nos pés do Veron e do Wesley oportunidades para fazer. E não vamos tirar o mérito do nosso adversário, trabalhou para fazer o resultado", finalizou.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!