Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Fórmula 1 / COMPLICADO

Piquet pede desculpas após termo racista, mas minimiza situação

Piquet se desculpou com Lewis Hamilton por ter utilizado um termo racista para se referir ao piloto em uma entrevista, mas falou de "tradução incorreta" da expressão

Redação Publicado em 29/06/2022, às 11h13

Pique, ex-piloto - GettyImages
Pique, ex-piloto - GettyImages

Piquet finalmente se pronunciou após a fala racista direcionada para Lewis Hamilton. Depois de toda a repercussão que o caso ganhou, ele emitiu um comunicado no qual pediu desculpas ao piloto britânico, mas apesar disso minimizou o uso da expressão "neguinho", que foi considerada por ele como um termo coloquial da língua portuguesa.

Piquet ainda justificou o uso da palavra dizendo que ela traduzida incorretamente da sua fala em questão. "O que eu disse foi mal pensado, e não defendo isso, mas vou esclarecer que o termo usado é aquele que tem sido amplamente e historicamente usado coloquialmente no português brasileiro como sinônimo de 'cara' ou 'pessoa' e foi nunca teve a intenção de ofender", disse.

Canal - SportBuzz

A expressão racista que foi utilizada por Piquet aconteceu durante uma entrevista publicada na internet, quando o ex-piloto comentou sobre a batida entre Lewis Hamilton e Max Verstappen, o atual campeão da Fórmula 1 e namorado da filha de Piquet, Kelly, durante a edição de 2021 do GP da Inglaterra de Fórmula 1.

A fala de Piquet tomou grandes proporções depois da divulgação de um trecho da entrevista, por meio de vídeo na internet. No registro que viralizou nas redes sociais nos últimos dias, o ex-piloto defende que Hamilton teria tido a intenção de tirar Verstappen da corrida no Circuito de Silverstone, e se refere a ele como um "neguinho".

Piquet dentro de carro de Fórmula 1
Piquet dentro de carro de Fórmula 1 (Crédito: GettyImages)

"O "neguinho" meteu o carro e deixou. O Senna não fez isso. O Senna não fez isso. Ele foi, assim, 'aqui eu arranco ele de qualquer maneira'. O 'neguinho' deixou o carro. É porque você não conhece a curva; é uma curva muito de alta, não tem jeito de passar dois carros e não tem jeito de passar do lado. Ele fez de sacanagem", disse Piquet na entrevista.

A nota

"Gostaria de esclarecer as histórias que circulam na mídia sobre um comentário que fiz em uma entrevista no ano passado. O que eu disse foi mal pensado, e não defendo isso, mas vou esclarecer que o termo usado é aquele que tem sido amplamente e historicamente usado coloquialmente no português brasileiro como sinônimo de 'cara' ou 'pessoa' e foi nunca teve a intenção de ofender", iniciou a nota.

"Eu nunca usaria a palavra da qual fui acusado em algumas traduções. Condeno veementemente qualquer sugestão de que a palavra tenha sido usada por mim com o objetivo de menosprezar um piloto por causa de sua cor de pele. Peço desculpas de todo o coração a todos que foram afetados, incluindo Lewis, que é um piloto incrível, mas a tradução em algumas mídias que agora circulam nas redes sociais não está correta. A discriminação não tem lugar na F1 ou na sociedade e estou feliz em esclarecer meus pensamentos a esse respeito", finalizou o comunicado.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!