Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Fórmula 1 / EITA!

Hamilton faz revelação sobre continuidade no GP da Espanha

Hamilton comentou o fato de ter batido para salvar o motor após ser atingido por Magnussen; piloto saiu do sexto lugar e caiu para o 19º depois do acontecido

Redação Publicado em 23/05/2022, às 07h39

Hamilton, piloto de Fórmula 1 - GettyImages
Hamilton, piloto de Fórmula 1 - GettyImages

Hamilton largou em sexto lugar no GP da Espanha deste domingo, 22, mas viu toda a esperança pelas atualizações do seu carro irem por água abaixo depois de despencar 13 posições e ficar em 19º após ser tocado por Kevin Magnussen. Por conta disso, o piloto revelou que queria abandonar a prova de vez, mas ouviu as recomendações da equipe e permaneceu na disputa.

Essa decisão foi a mais acertada, já que depois ele chegou na quinta colocação. Depois da corrida, Hamilton contou que seu pensamento era no motor, que em sua visão teria que sofrer um desgaste muito grande caso ele optasse por permanecer na corrida. Segundo o piloto, isso de nada adiantaria, já que no máximo ele chegaria na última posição.

Canal - SportBuzz

"Eu estava 30s atrás, então pensei se gastaria meu motor inteiro para ficar em último, ou se sequer sairia do top 15 pra em algum momento, ser punido (por exceder o número de três trocas de unidades de potência). Pensei que devíamos resguardar o motor e viver para lutar outro dia. Graças a Deus não fizemos isso. É por isso que nunca paramos, nunca desistimos e foi o que eu fiz", explicou.

Na corrida, Magnussen chegou por fora para tentar ultrapassar o heptacampeão na curva 4, mas ele acabou tocando na roda dianteira esquerda do rival e foi direto para a brita, indo também para a última posição. Já Hamilton acabou sofrendo um furo no pneu e teve que ir para os boxes ainda na primeira volta da prova, voltando em 19º.

Hamilton durante o GP da Espanha
Hamilton durante o GP da Espanha (Crédito: GettyImages)

"Se eu fosse vocês, gente, eu economizaria esse motor. Sinto muito", disse Hamilton no rádio da equipe no momento em que pensou em desistir da prova. Apesar do desejo inicial do piloto em abandonar o GP da Espanha, Peter Bonnington, engenheiro da Mercedes, recomendou que ele permanecesse na disputa, e que o motor iria aguentar.

Depois de substituir suas asas traseiras e dianteiras em Miami, a Mercedes levou para as pistas do GP da Espanha algumas outras atualizações, que incluíam outro assoalho e mudanças na asa dianteira. O desempenho de Hamilton em ação, sendo superior até mesmo ao do colega George Russell, animou o chefe da escuderia Toto Wolff.

"Seu ritmo foi impressionante. Ele teria competido para vencer. Estou feliz por não termos tirado Lewis da prova, pois essa foi a corrida mais valiosa para nós compararmos os dois carros, ajustes e pneus. Quando você basicamente já perdeu a corrida, precisa decidir: qual é o benefício de continuar? Do ponto de vista do piloto, você pensa: 'não é possível, estou a 50s dos líderes'. Mas ainda é uma distância valiosa a se percorrer. De qualquer forma, nunca vamos desistir", disse Toto.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!