Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Fórmula 1 / JUSTIÇA

F1: Justiça do DF aceita ação contra Nelson Piquet por falas racistas

Justiça acata ação pública movida contra o ex-piloto Nelson Piquet por declarações racistas e homofóbicas contra Lewis Hamilton, heptacampeão mundial de Fórmula 1

Redação Publicado em 11/07/2022, às 22h16

F1: Justiça do DF aceita ação contra Nelson Piquet por falas racistas - GettyImages
F1: Justiça do DF aceita ação contra Nelson Piquet por falas racistas - GettyImages

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (MPDFT) acatou nesta segunda-feira, 11, a ação contra Nelson Piquet, tricampeão de Fórmula 1, por declarações racistas e homofóbicas contra o heptacampeão mundial Lewis Hamilton. A ação foi protocolada por quatro instituições, e o juiz Felipe Costa da Fonseca Gomes deu 15 dias para que o ex-piloto brasileiro se manifeste.

A Aliança Nacional LGBTI, o Centro Santos Dias de Direitos Humanos, A Associação Brasileira de Famílias Homotransafetivas (Abrafh) e a EducAfro, que defendem os direitos da população negra e da comunidade LGBTQIA+, foram as instituições que moveram as ações contra Piquet, e pedem indenização de R$ 10 milhões como reparação de dano moral.

CANAL - SPORTBUZZ:

“As Associações Autoras requerem reparação de dano moral coletivo e dano social infligidos à população negra, à comunidade LGBTQIA+, e ao povo brasileiro de modo geral, em razão das graves ofensas racistas e homofóbicas vociferadas pelo réu, com a responsabilidade de quem porta a imagem pública de esportista tricampeão mundial de Fórmula 1 brasileiro”, diz a ação.

Relembre o caso

O "Canal Enerto", que é especializado nos assuntos da Fórmula 1, publicou um corte no "YouTube" de uma entrevista concedida pelo ex-piloto em novembro do ano passado, onde ele se refere ao britânico Lewis Hamilton com um termo racista. O caso repercutiu no Brasil na última semana, e chegou até a imprensa estrangeira nesta segunda-feira.

Hamilton, no GP da Inglaterra, na Fórmula 1
Hamilton, no GP da Inglaterra, na Fórmula 1

“O neguinho meteu o carro e não deixou [o outro piloto desviar]. O Senna não fez isso. O Senna saiu reto. O neguinho deixou carro porque não tinha como passar dois carros naquela curva. Ele fez de sacanagem. A sorte dele foi que só o outro se fu*** [ Verstappen]. Fez uma pu** sacanagem”, disse Piquet utilizando o termo racista.

Nelson Piquet se referia ao incidente entre Hamilton e Max Verstappen, no GP de Silverstone, em julho do ano passado. Na ocasião, os dois se chocaram numa briga pela liderança da etapa, e o britânico venceu a prova. Vale destacar que o piloto holandês é namorado da filha do tricampeão, Kelly Piquet.

A fala ganhou repercussão nacional e mundial e a Mercedes, e a própria Fórmula 1, se posicionaram em relação ao ocorrido. "Condenamos nos termos mais fortes qualquer uso de linguagem racista ou discriminatória de qualquer tipo. Lewis liderou esforços do nosso esporte para combater o racismo e ele é um verdadeiro campeão da diversidade dentro e fora da pista. Juntos, compartilhamos a visão de um automobilismo diversificado e inclusivo, e este incidente destaca a importância fundamental de continuar lutando por um futuro melhor”, escreveu a equipe. 

Hamilton se manifesta após termo usado por Piquet

O heptacampeão mundial rebateu a fala do tricampeão e até fez um post em português pedindo mudanças: “Vamos focar em mudar a mentalidade”, escreveu o piloto britânico. “É mais do que um termo. Essas mentalidades arcaicas precisam mudar e não têm lugar no nosso esporte. Fui cercado por essas atitudes e alvo de minha vida toda. Houve muito tempo para aprender. Chegou a hora da ação”, escreveu em outro post.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!