Sportbuzz
Testeira
Esporte na TV / COMBINOU!

Galvão Bueno opina, e diz que assinatura de Renato Gaúcho com o Flamengo teve a cara do treinador: "De chinelo, saindo da praia"

Renato Gaúcho assinou seu contrato com o Flamengo nesta segunda-feira, 12, e sua vestimenta leve chamou a atenção de Galvão Bueno

Redação Publicado em 13/07/2021, às 07h26

Renato Gaúcho chama a atenção de Galvão Bueno durante assinatura de contrato com o Flamengo - Alexandre Vidal / CRF / Fotos Públicas
Renato Gaúcho chama a atenção de Galvão Bueno durante assinatura de contrato com o Flamengo - Alexandre Vidal / CRF / Fotos Públicas

Se você está acostumado a ver os treinadores, assinando seus contratos com os clubes de terno, camisa e sapato social, pode esquecer. Nesta segunda-feira, 12, Renato Gaúcho selou seu acordo com o Flamengo com uma vestimenta diferente, e chamou a atenção de Galvão Bueno.

Durante a abertura do programa "Bem, Amigos!", apresentado por Galvão Bueno, o narrador falou sobre a chegada de Renato Gaúcho ao Flamengo, destacando a grande identificação que o treinador tem com a equipe Rubro-Negra, e sua felicidade em comandar o time carioca.

 

Além disso, Galvão também comentou sobre a foto oficial em que Renato Gaúcho aparece ao lado do vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz, e outros dirigentes, assinando o documento da contratação, mas vestindo bermuda e boné.

 

"Já vinha sendo aguardada e esperada a saída do Rogério. Dizem que o relacionamento não estava bom, um áudio vaza, e a demissão acontece na madrugada. E na saída do Rogério Ceni (se dá) a vinda do Renato, que era Portaluppi lá no Grêmio e volta a ser Renato Gaúcho aqui. Assinou o contrato com cara de Renato Gaúcho: de bermuda, de chinelo, saindo da praia, sentado na mesa em frente ao bar com os dirigentes do Flamengo", disse Galvão.

"Mas realizou um sonho. Disse na apresentação que está felicíssimo. E disse que teve a felicidade de dar uma volta olímpica como jogador ao lado do Zico. Ele disse que aqui no "Bem, Amigos" recentemente que o foco dele era a seleção brasileira. E hoje ele dizia que estar como técnico do Flamengo é a mesma coisa que estar técnico da seleção brasileira. Pela importância e sequência da carreira dele", completou.

Durante a programação, Galvão também falou sobre a mudança de treinador no Flamengo com Casagrande, e o comentarista afirmou não ter se surpreendido, nem com a saída de Rogério Ceni e nem com a chegada de Renato.

"Quando Renato saiu do Grêmio, era óbvio que isso ia acontecer. Era óbvio. A sombra do Renato cresceu no Rogério. Rogério não era bem visto, não tinha um ambiente muito legal, e eu achei normal. Não me surpreendeu em nada. Me surpreendeu o horário, podia fazer de dia, conversar com o cara. O Renato não ia assinar com ninguém até o outro dia. Seria mais legal e mais normal", opinou o comentarista.

Casagrande ainda afirmou que esse espaço de treinador do Flamengo, já estava reservado para Renato Gaúcho desde a saída de Jorge Jesus rumo ao Benfica, em 2020. No entanto, ele voltou a falar que não gostou da forma como o clube conduziu a saída de Rogério Ceni.

"Nunca neguei que tenho uma amizade muito forte com Renato, torço por ele mesmo. Fora isso, acho um ótimo treinador. É um cara que faz o time treinar muito bem. Fora os estrangeiros, é o cara que continua sendo o mais próximo para assumir a seleção brasileira num futuro. O Flamengo queria. Depois que o Domènec foi demitido, o Flamengo fez proposta para o Renato, e o Grêmio cobriu a proposta. Ele sempre desejou isso, o Flamengo também, o Renato foi ídolo lá, e eles resolveram alguma incompatibilidade", contou antes de completar.

"Esse lugar, depois que o Jesus, estava reservado para o Renato, pelo menos vendo a lógica pelo desenho dos fatos. O que eu não gostei foi de demitir o Rogério Ceni na madrugada, isso é um muito feio. Parece que estavam fazendo as coisas escondido", finalizou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!