Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Esporte na TV » EMOCIONANTE!

Galvão Bueno não segura as lágrimas ao recordar vitória de Ayrton Senna em 1991 e relembra frase emblemática!

Narrador da Globo diz que ficou mais emocionado ainda ao assistir a transmissão neste domingo, 10

Pedro Ungheria Publicado em 10/05/2020, às 15h47

Galvão Bueno recordou a emoção que foi ver Ayrton Senna campeão
Galvão Bueno recordou a emoção que foi ver Ayrton Senna campeão - Transmissão TV Globo

Com a pandemia de coronavírus, a TV Globo tomou a atitude de reprisar momentos marcantes da história do esporte brasileiro e mundial. Na manhã deste domingo, 10, após uma sequência de pedidos por parte dos telespectadores, Ayrton Senna foi o primeiro protagonista do dia!

A vitória de brasileiro em Interlagos foi épica. Em 24 de março de 1991, três dias após completar 31 anos, ele largou na pole-position e dominava a corrida, dando indícios de que venceria pela primeira vez no Brasil com certa facilidade.

Depois que o inglês Nigel Mansell saiu da disputa, quando estava na segunda posição, a certeza aumentou, já que o brasileiro tinha mais de 40 segundos de vantagem para o italiano Ricardo Patrese. Mas nas voltas finais a McLaren de número 1 começou a ter problemas no câmbio e foi perdendo as marchas gradativamente, até ficar apenas com a sexta funcionando.

Para não deixá-la escapar e ver o carro parar no meio da pista, Senna ficou com uma das mãos no câmbio, que na época era manual, e a outra, no volante. Rapidamente Patrese tirou a diferença, mas o brasileiro conseguiu, com esforço incomum, segurar a primeira posição e explodiu de felicidade no rádio após cruzar a linha de chegada. Era o fim do tabu.

Emocionado ao narrar e vivenciar o acontecido, Galvão Bueno não conteve as lágrimas. Com a voz embargada, o astro global fez questão de enfatizar a importância de Senna para o esporte no Brasil. 

"Eu acho que estou até mais emocionado agora... Até a voz falha, porque lá era o narrador, era o meu trabalho, era vender emoção. Percebemos, Reginaldo (Leme) e eu, que havia problema, achávamos que eram só os pneus, porque ele tinha feito uma parada só, mas depois ficou evidente que o carro tinha algum problema. Mas ninguém tem bola de cristal, ninguém podia estar dentro do carro dele e saber que ele vinha perdendo as marchas e depois ficar só com a sexta marcha. Eu fico com essa frase dele. Vai ter que dar! Deu, Ayrton...", recordou. 

Recordando este dia único, os internautas viveram momentos de muita nostalgia e fizeram questão de enfatizar o quanto a corrida entrou para a história da vida de muitas pessoas. Além disso, todos enalteceram o ídolo que Senna foi para o povo brasileiro!

Confira!


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!