Sportbuzz
Testeira
Esporte na TV / DE VOLTA!

Bronca, troca de nomes e confusão: Retorno de Galvão Bueno nas transmissões repercute!

Narrador retornou aos estúdios depois de tomar a segunda dose da vacina contra o coronavírus

Redação Publicado em 12/04/2021, às 07h30

Galvão Bueno, narrador esportivo - Transmissão TV Globo
Galvão Bueno, narrador esportivo - Transmissão TV Globo
Depois de tomar a segunda dose da vacina contra o coronavírus, Galvão Bueno voltou a narrar um jogo direto dos estúdios da Globo depois de ficar 14 meses trabalhando no formato de home office, já que era considerado grupo de risco para a doença.
 
Se mostrando bem empolgado no início da transmissão, Galvão foi o comandante na transmissão do duelo da Supercopa do Brasil, entre Flamengo e Palmeiras, que foi vencido pela equipe carioca nas penalidades.
 
Tendo em sua tradicional equipe Caio Ribeiro e Júnior comentando de casa, ainda no sistema de home office, o narrador teve sua atuação bastante comentada nas redes sociais, alcançando até mesmo o top três dos assuntos mais comentados do Twitter.
 
Já nos primeiros minutos de jogo, Galvão citou o nome do árbitro Leandro Vuaden dando ênfase na última sílaba. O que chamou a atenção foi que a pronúncia correta seria "Vuáden".
 
Pouco tempo depois, após Sálvio Spinola falar sobre o árbitro, o locutor percebeu a falha e se corrigiu, mas o detalhe não passou despercebido no Twitter.
 
Com um jogão entre as equipes, Galvão mostrou toda a sua característica emoção ao narrar as jogadas de perigo. E muita gente comentou justamente sobre isso, dizendo que estava com saudades do veterano comunicador.
 
Já que o narrador fez diversos elogios a ambos os clubes, isso fez com que o público alegasse que ele estivesse torcendo para alguma delas.
 
Enquanto alguns afirmavam que o narrador estava desejando uma vitória do Flamengo, outros citaram uma empolgação um pouco maior para o lado do Palmeiras
 
Depois de uma ótima jogada e finalização na trave protagonizada por Filipe Luís, Gabigol pegou o rebote e balançou as redes de Weverton.
 
A já clássica comemoração do atacante foi classificada por Galvão, que disse que Gabigol "Fez a figura do Hulk"
 
Na volta do intervalo, Galvão corrigiu um deslize cometido durante alguns lances da etapa inicial, em que chamou o lateral Matías Viña, do Palmeiras, de "Matheus Viña".
 
"É Matías Viña, né? Matías!", disse logo depois de uma jogada do uruguaio, que inclusive foi chamado de chileno pelo narrador.
 
Já aos 25 minutos do segundo tempo, o Flamengo quase marcou seu terceiro gol depois de uma tabela entre Éverton Ribeiro e Gabigol. O atacante finalizou para fora já na região da pequena área e confundiu Galvão, que gritou gol no lance. 
 
Isso aconteceu porque depois do chute, a bola percorreu a parte de trás da rede, confundindo o locutor.
 
"Olha o toque, olha o gol, olha o gol! Não, não, não, não... tem bandeira lá! Eu já ia soltar o berro do gol. Acho que é a primeira vez que estou convivendo com esse negócio", iniciou. 
 
"A bola foi para fora também, ela nem entrou! Eu gritei 'olha o gol, olha o gol' antes do chute. Não imaginei que alguém pudesse perder dali!", se justificou o locutor. 
 
Depois de um dos lances polêmicos no ataque do Flamengo, Leandro Vuaden parou o jogo após perceber os ânimos exaltados vindos dos dois bancos de reservas. A expulsão de um membro da comissão do Palmeiras gerou uma série de gritos, que foram condenados por Galvão
 
"Olha a boca aí! Calma! Olha a boca aí! Olha, se o árbitro botar na súmula esse xingamento, a suspensão é brava", disse.
 
O locutor ainda criticou a CBF, responsável por gerar a transmissão do jogo.
 
"Lamento apenas essa briga que não vimos e ficamos com o ótimo relato de nossos repórteres. Não pode. Não sei quem provocou porque não vimos. O Brasil não viu e também não pode deixar de ver", criticou.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!