Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Entretenimento / PROBLEMAS?

Funcionários da Sony acusam líderes de discriminação: “Pior erro possível…”

Empresa afirma que houve um mal-entendido, mas teria pago indenizações depois de ações judiciais sobre discriminação e toxicidade

Redação Publicado em 04/03/2024, às 17h06

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Sony - Reprodução / Twitter
Sony - Reprodução / Twitter

De acordo com a “Eurogamer”, alguns funcionários da Firesprite, comprada em 2021 pela Sony, teriam denunciado discriminação sexual e por idade por parte de alguns dos líderes da empresa, que se defendeu e afirmou que tudo isso não havia passado de um mal-entendido.

A Firesprite foi adquirida em 2021 e, de modo geral, seus funcionários receberam a notícia de maneira positiva. Mas, muitas lideranças foram trocadas. O problema é que existem algumas denúncias de discriminação sexual e por idade depois que houve tais alterações, direcionadas para dois líderes seniores do estúdio de suporte da Sony, XDev.

Entretanto, a Sony chegou a investigar, mas afirmou que tudo não se passou de um mal-entendido. Diversos membros da antiga Firesprite saíram por vontade própria, foram realocados ou demitidos. A “Eurogamer” conversou com diversas fontes, porém, por questões de segurança e medo de retaliação, preferiram se manter anônimas. Existem diversas críticas, mas também falas à favor, que afirmam que os líderes apenas estavam sendo rígidos. Ao que tudo indica, aconteceu uma investigação interna depois de 13 denúncias contra os líderes do XDev. A Sony negou tudo e, mesmo dizendo que foi um mal-entendido, alguns funcionários teriam buscado seus direitos e afirma terem recebido dinheiro da empresa como compensação.

“A Sony cometeu o pior erro possível ao comprar um estúdio e se intrometer a tal ponto que pode acabar em uma espiral mortal e incapaz de concluir qualquer um dos projetos em que está trabalhando”, comentou uma fonte. As denúncias também alegam um comportamento extremamente tóxico, com exigências fora do comum e um foco total no lucro, ignorando o bem-estar dos funcionários.