Sportbuzz
Testeira

Pôsteres Olímpicos – parte 1

Desde a restauração em 1896, os Jogos Olímpicos sempre tiveram uma estreita relação com a imagem. Nas primeiras edições, os pôsteres eram utilizados para promover e divulgar o evento. Com o passar dos anos, se tornaram a “cara” dos Jogos

Eduardo Colli Publicado em 30/06/2021, às 12h30

Anéis olímpicos em Yokoha - Getty Images
Anéis olímpicos em Yokoha - Getty Images

Atenas – Grécia – 1896

 

 

Artista: desconhecido.

A deusa Atena segura com a mão direita a coroas de louros que era entregue aos vencedores.

Na parte superior, escrito 776 BC – 1896, primeiras edições olímpicas da antiguidade e da era moderna, respectivamente.

Do lado direito ao fundo, a Acrópoles e o estádio Panatenaico.

A imagem conecta os Jogos antigos aos Jogos modernos.

 

Paris – França – 1900

 

Artista: Jean de Paléologue.

Apesar das competições femininas da esgrima terem sido disputadas a partir de 1924, o pôster apresenta uma esgrimista vestida de preto segurando as três armas: florete, espada e sabre.

Os Jogos Olímpicos não são citados no cartaz e era incomum na época apresentar uma atleta do sexo feminino.

Contexto da criação: os Jogos de 1900 foram realizados com parte da Exposição Universal de Paris, com várias competições que foram reconhecidas como olímpicas.

Não houve a criação do pôster oficial, mas pela primeira, os organizadores criaram os cartazes para promover as competições.

Contexto da criação: não houve pôster oficial nos Jogos de 1896, a capa do relatório oficial se tornou a imagem oficial da primeira edição dos Jogos.

 

1904 – Saint Louis – Estados Unidos

 

 

Artista: St. John.

A imagem do programa oficial da Feira Mundial de St. Louis se tornou a imagem dos Jogos de 1904.

No estilo de Art Nouveau em linhas curvas, apresenta a visão geral da cidade de St. Louis.

Contexto da criação: com as Olimpíadas novamente inseridas em uma exposição, as competições foram realizadas em vários meses, sem o pôster oficial. 

 

1908 – Londres – Grã-Bretanha

 

 

Artista: A.S. Cope.

Apresenta o estádio olímpico em Shepherd’s Bush, com destaque para um saltador em altura. Abaixo dele, a piscina e a pista.

Contexto da criação: sem o pôster oficial foi usado a capa do relatório dos Jogos como imagem dos Jogos de 1908.

 

1912 – Estocolmo – Suécia

 

 

Artista: Olle Hjortzberg.

Os atletas tremulando as bandeiras de vários países, com a bandeira sueca ao fundo. Eles caminham juntos nos Jogos Olímpicos.

O pôster foi muito criticado, a nudez dos atletas causou controvérsia e sua exibição na China foi proibida.

A diplomacia sueca ficou preocupada em ofender alguns países com a ordem das bandeiras. O critério foi artístico e não diplomático. E está preocupação se justificou, alguns países se mostraram relutantes em exibir o cartaz.

Contexto da criação: primeiro pôster oficialmente criado para os Jogos, com uma competição realizada para escolhê-lo.

 

1916 – Berlim – Alemanha

 

Com a primeira grande guerra mundial, os Jogos de 1916, marcados para Berlim não foram realizados.

 

1920 – Antuérpia - Bélgica

 

 

Artistas: Walter Von der Ven e Martha Van Kuyck.

No estilo Belle Époque, a imagem apresenta um discóbolo em alusão aos Jogos da Grécia antiga. Atrás dele, várias bandeiras nacionais unidas e tremulando.

Ao fundo, monumentos históricos da cidade: a torre Notre Dame, o grande mercado, a câmara municipal. No canto superior direito do brasão de armas da cidade.

Contexto da criação: Em 1914, quando candidata a receber os Jogos, com objetivo de convencer o COI que a cidade poderia sediar a competição, o comitê provisório produziu um documento intitulado “Aurons-nous la vie Olympiade À Anvers en 1920?”(Será que vamos ter as Olimpíadas em Antuérpia, em 1920?).

Quando a cidade foi eleita, os organizadores decidiram que o desenho da capa do documento se tornaria o cartaz oficial.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!