Sportbuzz
Testeira
Colunistas / Eduardo Colli / Olimpíadas - Curiosidades

A história dos Jogos Olímpicos: Londres 2012

Os jogos começaram! Então, confira a história das edições passadas para entrar no clima olímpico

Eduardo Colli Publicado em 04/08/2021, às 13h55

Anéis olímpicos em Yokoha - Getty Images
Anéis olímpicos em Yokoha - Getty Images

2012 – XXX Jogos Olímpicos – Londres – Grã-Bretanha

Abertura: 27.jul.2012 – Encerramento: 12.ago.2012
Abertura Oficial: Rainha Elizabeth II
Juramento dos Atletas: Sarah Stevenson
Juramento dos Árbitros: Mik Basi
Juramento dos Treinadores: Eric Farrell
Acendimento da Pira: Callum Airlie, Jordan Duckitt, Desirée Henry, Katie Kirk,
Cameron MacRitchie, Aidan Reynolds e Adelle Tracey.
Participantes: 204 + 4 atletas olímpicos individuais
Total de Atletas: 10568 Homens: 5892 – Mulheres: 4675
Brasil (Atletas): 257 Homens: 135 – Mulheres: 122
Esportes: 31 – Eventos: 302

 

Quadro de Medalhas: os 5 primeiros colocados e o Brasil

 

Para sediar os Jogos da 30ª Olimpíada, em 2005, Londres superou nove cidades (um recorde): Havana, Istambul, Leipzig, Madri, Moscou, Nova York, Paris e o e Rio de Janeiro. Considerada favorita, a capital francesa foi derrotada apenas no 4º turno, Londres 54, Paris, 50. Desta maneira, a capital inglesa entrava para história como a única a receber os Jogos por três vezes. Em 2024, Paris e em 2028 Los Angeles irão igualar essa marca.

Um dia após a eleição, homens-bomba atacaram o metrô de Londres e mataram
52 inocentes. Fato que despertou temores pela segurança durantes os Jogos. Com o uso das forças armadas britânicas, não houve nenhum problema de segurança durante a olimpíada.

O LOCOG - Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Londres presidido por Sebastian Coe (bicampeão olímpico dos 1500m) e a APD, Autoridade de Desenvolvimento Olímpico da Grande Londres planejaram e realizaram o evento e a construção da infraestrutura.

De maneira inteligente, a cidade combinou o novo com o antigo (Wembley foi palco da fase final do futebol e o templo de Wimbledon, local das partidas de tênis), instalações temporárias e zonas históricas, como o Hyde Park.

O bom legado dos Jogos foi criado com três zonas na cidade: a Olímpica uma área industrial abandonada no leste da cidade; a do Rio e a Central.

Wembley em 2012 - Créditos / Getty Images

 

Construído em uma ilha fluvial, sustentável e sem luxos desnecessários, com partes provisórias, com capacidade para 80 mil espectadores durante os Jogos, o estádio Olímpico que recebeu as cerimônias de abertura e encerramento e as provas atletismo, após os Jogos foi readequado para receber 54 mil pessoas e desde 2016 é utilizado pelo time inglês do West Ham.
 
A Arena do basquete, localizada no Parque Olímpico, foi demolida após o encerramento dos Jogos.
 
Após ser acesa em Olímpia e percorrer por sete dias o território grego, a tocha foi entregue a delegação britânica com a Princesa Anne, David Beckham, o prefeito de Londres, Boris Johnson e Sebastian Coe no dia 17 de maio.
 
Em terras britânicas, o revezamento começou no ponto mais ocidental do país, Cornualha - Land's End, com Ben Ainslie, tricampeão olímpico da vela, a primeira pessoa entre mais de oito mil, a conduzir a chama na terra da rainha.
 
Como o Comitê Olímpico Nacional das Antilhas Holandesas desfiliado do COI, mas seu atletas participando de forma independente sob a bandeira olímpica, 204 países se fizeram representar.
 
Pela primeira vez nos Jogos Olímpicos, todos os países tinham mulheres em suas delegações, uma grande evolução. Em 1996, 26 nações disputaram os Jogos apenas com homens.
 
Em uma cerimônia de abertura simplesmente maravilhosa, com muitos destaques: a Rainha Elizabeth II aparentemente saltou de paraquedas de um helicóptero com James Bond e Mister Bean correndo em St. Andrews ao acompanhamento do tema “Carruagens de Fogo” foram os destaques.
 
Cerimônia de abertura dos Jogos de 2012 - Créditos / Getty Images
 
A novidade foi o treinador britânico de canoagem Eric Farrell se tornou o primeiro treinador a fazer o juramento.
 
A pira formada por 204 pétalas de latão, com cada pétala representando um país participante da olimpíada foram acessas por Desiree Henry, Katie Kirk, Aidan Reynolds e Adelle Tracey do atletismo; Calum Airle, da vela; Cameron MacRitchie do remo e Jordan Duckitt o único que não era esportista olímpico, ao som da música “Eclipse” do Pink Floyd acenderam simultaneamente algumas pétalas e a pira se transformou em uma flor de fogo.
 
Durante as disputas, no badminton, oito jogadoras (uma dupla da China, uma da Indonésia e duas da Coreia do Sul) foram expulsas das competições, acusadas de perder propositalmente partidas da fase de grupos para garantir jogos mais fáceis nas etapas posteriores.
 
Com Paul McCartney cantando “Hey Jude”, a cerimônia se encerrou, e Londres com grande entusiasmo popular estava pronta para os Jogos.
 
No dia 12 de agosto, batizada como “A Symphony of British Music” ou Sinfonia da música britânica, com os artistas e canções produzidas no Reino Unido nos últimos 50 anos foi realizada a cerimônia de encerramento.
 
Destaque especial para o bloco destinado a próxima cidade sede, o Rio de Janeiro em 2016. O prefeito Eduardo Paes recebeu a bandeira olímpica e o atleta do século Pelé foi a atração da apresentação musical e cultural brasileira.
 
 

A medalha de 2012

Medalha olímpica de 2012 - Créditos / Getty Images

 

Frente: Nike a deusa da vitória sobrevoa sobre o estádio Panathinaikos trazendo a vitória para o melhor atleta, com a inscrição: “XXX Olympiad London 2012” (‘XXX Olimpíada de Londres 2012’).

Verso: um design abstrato com o emblema Jogos de 2012 em seu centro como uma metáfora para a cidade moderna. Uma fita representa o rio Tamisa, em Londres. A grade irradiada a partir do centro confere o sentido de alcance e ao mesmo tempo, representa as conquistas e esforços dos atletas olímpicos.
 
O quadrado dá equilíbrio ao desenho, opõe-se à forma circular das medalhas, enfatizando o foco no centro, reforçando o sentido de "lugar, como inserir em um mapa”.
 
 

Maiores medalhistas

Atleta País Esporte Total Ouro Prata Bronze  
Michael Phelps Estados Unidos Natação 6 4 2 0  
               
Missy Franklin Estados Unidos Natação 5 4 0 1  

 

Destaques


O maior campeão olímpico da história – parte 4

Michael Phelps nos Jogos de 2012 - Créditos / Getty Images
 
Em Londres em 2012, Phelps consolidou seu título de maior nadador do mundo e, para muitas pessoas, o maior atleta olímpico do mundo.
 
Ele ganhou mais quatro medalhas de ouro e no total seis medalhas, mas na verdade não conseguiu medalha em um evento em 2012, ficando em quarto lugar nos 400m medley.
 
Suas seis medalhas em 2012 o deixaram com recordes olímpicos absolutos de 22 medalhas e 18 medalhas de ouro.
 
Após os Jogos, Phelps anunciou sua aposentadoria.
 

As 4 vitórias de Michael Phelps em 2012:

Prova                           Tempo                  Recorde
4x200m livre          6:59.70
200m medley         1:54.27
100m borboleta        51.21
4x100m medley    3:29.35
 
 

O maior velocista da história – parte 2

Usain Bolt nos Jogos de 2012 - Créditos / Getty Images

 

No estádio olímpico de Londres quem mais uma vez deu show e brilhou foi o “raio”, Bolt em inglês significa “raio”.
 
Ele se tornou o primeiro atleta de atletismo a ganhar 3 medalhas de ouro em duas Olimpíadas consecutivas, novamente ganhando ambos os dois sprints: 100 e 200 metros e o revezamento 4 x 100 metros com a equipe jamaicana.
 
Bolt repetiu esse feito nos Campeonatos Mundiais de 2013 e 2015, conquistando cinco grandes campeonatos internacionais (2 Olimpíadas, 3 Mundiais), nos quais ele venceu o sprint triplo e se estabeleceu sem igual e como o maior velocista de todos os tempos.
 

As 3 vitórias de Usain Bolt em 2012:

 
Prova                          Tempo            Recorde
100m rasos              9.63
200m rasos             19.32
4 x 100m rasos      37.27
 
 

Enxergando pouco e atirando muito

 
Medalha de ouro na prova por equipes em 2004 e 2008 e bronze em 2012, o sul-coreano Im Dong-hyeon com apenas 10% da visão no olho esquerdo e 20% no direito, legalmente considerado cego, em Londres marcou 699 dos 720 pontos possíveis, e estabeleceu o primeiro recorde olímpico e mundial do Tiro com Arco.
 

Sir Ben Ainslie

Ben Aisle nos Jogos de Londres de 2012 - Créditos / Getty Images
 
Charles Benedict "Ben" Ainslie nasceu no dia 5 de fevereiro de 1977 em Macclesfield na Inglaterra.
 
Filho de um famoso velejador, Ben Ainslie é um dos melhores velejadores da história e o mais bem-sucedido velejador olímpico com quatro medalhas de ouro e uma de prata.
 
Ele também é a única pessoa a ganhar medalhas em cinco Jogos consecutivos e, em 2012, tornou-se apenas o segundo homem a ganhar quatro medalhas de ouro, igualando-se ao dinamarquês Paul Elvstrøm.
 
Ainslie teve a honra de ser o primeiro portador da tocha no revezamento da tocha e na cerimônia de abertura, foi o porta-bandeira da Grã-Bretanha.
 
Além da coleção de medalhas olímpicas, conquistou seis títulos mundiais no Finn (2002-05, 2008, 2012), no Laser (1999) e um no Laser Radial (1993).
 
Ainslie foi escolhido o velejador do ano da ISAF por três vezes e foi nomeado Comandante da Ordem do Império Britânico em 2008, após seu terceiro título olímpico.
 

As 5 vitórias de Ben Ainslie de 2000 a 2012:

Ano          Classe           Pontos
2000        Finn                 42.0
2004        Finn                 38.0
2008        Finn                 23
2012        Laser              18
 

A primeira campeã olímpica do judô brasileiro

Sarah Menezes nos Jogos de 2012 - Créditos / Getty Images

 

Nascida em Teresina no dia 26 de março  de  1990 , Sarah Gabrielle Cabral de Menezes começou a lutar Judô contra a vontade dos pais, que achavam o esporte muito masculino.
 
Ao derrotar a romena Alina Dumitru na final da categoria peso ligeiro até 48kg, Sarah entrou para a história do esporte nacional ao se tornar a primeira mulher do país a conquistar uma  medalha de ouro  neste esporte em Jogos Olímpicos .
 
 

Soberano nas argolas

Arthur Zanetti nos Jogos de 2012 - Créditos / Getty Images

 

Paulista de São Caetano do Sul, Arthur Zanetti nasceu no dia 16 de abril de 1990, mede apenas 1,56m e pesa 61kg.
 
Como era péssimo no futebol, aos sete anos, Arthur escolheu a ginástica no clube SERC Santa Maria.
 
Mesmo sem os aparelhos adequados treinar, com 15.900 pontos, contra 15.800 do chinês Chen Yibing e 15.733 do terceiro colocado, o italiano  Matteo Morandi, Arthur se sagrou campeão olímpico das argolas.
 
Em outubro de  2013 , ele conquistou a medalha de ouro da modalidade no campeonato mundial de ginástica, disputado na cidade de Antuérpia, Bélgica, quando se tornou o maior atleta brasileiro da história da ginástica artística, campeão mundial e olímpico desta modalidade.
 
Nas  Olímpiadas do Rio 2016 , conquistou a medalha de prata, a segunda medalha em Olimpíadas, nas argolas.
 
 

Na pista e na estrada

Bradley Wiggins nos Jogos Olímpicos de 2012 - Créditos / Getty Images

 

O pai de Bradley Wiggins, o australiano Gary Wiggins, foi um ciclista profissional nas décadas de 1970 e 80 e foi o campeão europeu de Madison em 1984 com o britânico Tony Doyle.
 
Bradley nasceu na Bélgica, mas aos dois anos voltou para a Inglaterra com sua mãe.
 
Ele se interessou pelo ciclismo depois de assistir a Chris Boardman nos Jogos Olímpicos de Barcelona em 1992 e, pouco depois, ingressou em seu primeiro clube de ciclismo.
 
Campeão mundial júnior de perseguição aos 18 anos, Wiggins ganhou sua primeira medalha, o bronze em 2000 na perseguição por equipes.
 
Em 2012, além do ouro na prova da estrada contra o relógio, ele se o único ciclista da história a ganhar a Volta da França – mais importante prova do Ciclismo mundial – e as provas de estrada e velocidade em Jogos Olímpicos.
 
Em junho de 2015, em uma hora, ele pedalou 54,5km, novo recorde mundial.
 

As cinco medalhas de ouro de Bradley Wiggins:

Ano                           Prova                             Tempo                        Recorde
2004   Perseguição individual          4:16.304                     Olímpico
2008   Perseguição individual          4:16.977
2008   Perseguição por equipes      3:53.314             Mundial / Olímpico
2012   Estrada contra o relógio       50:39.54
2016   Perseguição por equipes      3:50.265             Mundial / Olímpico

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!