Sportbuzz
Testeira

A história da Eurocopa de 1960 a 2016 - parte 7

Confira um resumo sobre as edições de 1996 e 2000 da Euro, a 10ª edição e a 11ª edição

Eduardo Colli Publicado em 01/07/2021, às 11h31

Taça da Euro 2020 - Getty Images
Taça da Euro 2020 - Getty Images

10ª edição – 1996 – Inglaterra

De 8 – 30 de junho de 1996

Seleções na fase final:16

Partidas: 31

Gols: 64

Média de gols/partida: 2,06

Mascote: Goaliath

Um leão vestido de azul e branco, as cores do unifrome da Inglaterra.

 

Locais dos Jogos:

Cidade- Estádio- Capacidade

Londres- Wembley- 76.567

Manchester- Old Trafford- 55.000

Liverpool- Anfield- 42.7300

Birmingham- Villa Park- 40.310

Leeds- Elland Road- 40.204

Sheffield- Hillsborough- 39.859

Newcastle- St James' Park- 36.649

Nottingham- City Ground- 30.539

 

Com a alteração geopolítica do final dos anos 1980 e início dos anos 1990 na Europa, nada menos que 47 seleções disputaram 15 vagas. Foram formados oito grupos (sete grupos com seis seleções e um com cinco seleções), com os ganhadores de cada grupo e os seis melhores segundos lugares se classificaram diretamente. Os dois piores segundos lugares disputaram a última vaga em jogo único.

Foi a primeira edição com 16 países na fase final, divididos na 1ª fase em quatro grupos com quatro seleções.

A vitória em um jogo passou a valer 3 pontos (anteriormente, a vitória valia 2 pontos), empate e derrota continuaram valendo 1 e nenhum ponto respectivamente.

Foram vendidos 1.276.000 ingressos, maior público desde a 1ª edição, com média de 41.166 pessoas/jogo, atrás apenas da média de 59.243 pessoas/jogo da Euro de 1988.

Apenas duas partidas das sete decisivas após a fase de grupo (quartas-de-final, semifinais e final) foram decididas no tempo normal. Quatro foram para a disputa de pênaltis e uma para a prorrogação.

Na morte súbita ou gol de ouro (método abolido em 2004, que era usado para decidir o vencedor de partidas eliminatórias que terminam empatadas e que dava a vitória à primeira equipe que marcar um gol durante a prorrogação), a Alemanha conquistou seu terceiro título com Bierhoff anotando aos 5 minutos do primeiro tempo da prorrogação da final.

Como em 1988, os finalistas Alemanha e República Checa se enfrentaram duas vezes durante o torneio e os alemães venceram as duas: 2 x 0 e 2 x 1.

 

Fase Final da Eurocopa de 1996:

Grupo A

08/06/1996 - Inglaterra 1 x 1 Suíça

10/06/1996 - Holanda 0 x 0 Escócia

13/06/1996 - Suíça 0 x 2 Holanda

15/06/1996 - Escócia 0 x 2 Inglaterra

18/06/1996 - Escócia 1 x 0 Suíça

18/06/1996 - Holanda 1 x 4 Inglaterra

 

Grupo B

09/06/1996 - Espanha 1 x 1 Bulgária

10/06/1996 - Romênia 0 x 1 França

13/06/1996 - Bulgária 1 x 0 Romênia

15/06/1996 - França 1 x 1 Espanha

18/06/1996 - França 3 x 1 Bulgária

18/06/1996 - Romênia 1 x 2 Espanha

 

Grupo C

09/06/1996 - Alemanha 2 x 0 República Tcheca

11/06/1996 - Itália 2 x 1 Rússia

14/06/1996 - República Tcheca 2 x 1 Itália

16/06/1996 - Rússia 0 x 3 Alemanha

19/06/1996 - Rússia 3 x 3 República Tcheca

19/06/1996 - Itália 0 x 0 Alemanha

 

Grupo D

09/06/1996 - Dinamarca 1 x 1 Portugal

11/06/1996 - Turquia 0 x 1 Croácia

14/06/1996 - Portugal 1 x 0 Turquia

16/06/1996 - Croácia 3 x 0 Dinamarca

19/06/1996 - Croácia 0 x 3 Portugal

19/06/1996 - Turquia 0 x 3 Dinamarca

 

Quartas de final

22/06/1996 - Espanha 0 (2) x 0 (4) Inglaterra *

22/06/1996 - França 0 (5) x 0 (4) Holanda *

23/06/1996 - Alemanha 2 x 1 Croácia

23/06/1996 - República Tcheca 1 x 0 Portugal

 

Semifinais

26/06/1996 - França 0 (5) x 0 (6) República Tcheca *

26/06/1996 - Alemanha 1 (6) x 1 (5) Inglaterra *

* Jogos decididos nos pênaltis. Em parênteses está o resultado da disputa de penalidades.

 

Final

30/06/1996 - República Tcheca 1 x 2 Alemanha

Berger 59 (pen) Bierhoff 73 Bierhoff 95

Estádio de Wembley, Londres

República Checa: Kouba, Suchopárek, Nedvěd, Kadlec, Němec, Poborský (Šmicer 88), Kuka, Bejbl, Berger, Horňák, Rada

Alemanha: Köpke, Helmer, Sammer, Scholl (Bierhoff 69), Hässler, Kuntz, Babbel, Ziege, Klinsmann, Strunz, Eilts (Bode 46)

Após eliminar a Inglaterra nos pênaltis, com grande partida de Oliver Bierhoff que marcou dois gols (o segundo deles na morte súbita), a Alemanha conquistou o tricampeonato

 

Colocações:

Campeã: Alemanha - 3º título

Vice-campeã: República Tcheca

3ª colocada: Inglaterra

4ª colocada: França

 

Artilheiro:

Alan Shearer (Inglaterra) 5 gols

 

A Seleção dos melhores da Eurocopa 1996:

GOL: Andreas Köpke (Alemanha)

DEF: Laurent Blanc (França)

DEF: Marcel Desailly (França)

DEF: Matthias Sammer (Alemanha)

DEF: Paolo Maldini (Itália)

MEI: Paul Gascoigne (Inglaterra)

MEI: Karel Poborský (República Checa)

MEI: Dieter Eilts (Alemanha)

ATA: Alan Shearer (Inglaterra)

ATA: Hristo Stoichkov (Bulgária)

ATA: Davor Šuker (Croácia)

 

11ª edição – 2000 – Bélgica e Países Baixos

De 10 de junho – 2 de julho de 2000

Seleções na fase final: 16

Partidas: 31

Gols: 85

Média de gols/partida: 2,74

Mascote: Benelucky

O leão-diabo Benelucky, com a juba pintada com as cores das bandeira belga e holandesa.

Seu nome é a combinação de ”bene” (boa) em latim e ”luck” (sorte) em inglês e uma homenagem a união Benelux (um grupo econômico formado por Bélgica, Holanda e Luxemburgo), que originou a União Europeia.

A face do diabo é uma referência à seleção belga, os "diabos vermelhos".

 

Bélgica – Locais dos Jogos:

Cidade- Estádio- Capacidade

Bruxelas- Rei Baudouin- 50.122

Bruges- Jan Breydel- 29.945

Liège- Maurice Dufrasne- 30.023

Charleroi- Du Pays de Charleroi- 30.000

 

Holanda - Locais dos Jogos:

Cidade- Estádio- Capacidade

Roterdã- Feijenoord- 51.177

Amesterdã- Amsterdam Arena- 52.140

Eindhoven- Philips Stadion- 33.500

Arnhem- Gelredome- 30.082

 

Em português, a palavra “Nederland” ou em neerlandês "Neder-landen", significa “terras baixas” ou Países Baixos, devido a sua localização geográfica parcialmente abaixo do nível médio do mar. Como o país é composto por 12 províncias, duas delas se chamam Holanda do Norte e Holanda do Sul. A partir de 2019, em uma iniciativa de marketing governamental para promover o turismo além de Amsterdã, capital e situada na província Holanda do Norte, as autoridades do país trocaram o nome para Países Baixos.

Foi a primeira edição com dois países sedes.

Na fase classificatória, quarenta e nove equipes foram divididas em nove grupos, com o vencedor de cada grupo e os melhores segundos classificados avançando para a fase final do torneio. Os outros oito segundo classificados disputaram um play-off por mais quatro vagas.

Todas as seleções do grupo D já tinham conquistado a Eurocopa: Países Baixos, França, República Checa – como parte da Tchecoslováquia – e Dinamarca.

Sete titulares da França na Euro foram também titulares na conquista do mundial de 1998.

Após estar perdendo por 3 a 0 no intervalo e terem um jogador a menos (Siniša Mihajlović foi expulso aos 60 minutos), a Iugoslávia conseguiu empatar em 3 a 3 contra a Eslovênia.

Na semifinal contra a Holanda, o herói foi o goleiro italiano Francesco Toldo que defendeu três pênaltis, um no tempo normal e dois na disputa de desempate.

Quatro duplas de irmãos participaram: Patrick e Daniel Andersson (Suécia); Gary e Phil Neville (Inglaterra); Frank e Ronald de Boer (Países Baixos) e Emile e Mbo Mpenza (Bélgica). 

 

Fase Final da Eurocopa de 2000:

Grupo A

12/06/2000 - Alemanha 1 x 1 Romênia

12/06/2000 - Portugal 3 x 2 Inglaterra

17/06/2000 - Romênia 0 x 1 Portugal

17/06/2000 - Inglaterra 1 x 0 Alemanha

20/06/2000 - Inglaterra 2 x 3 Romênia

20/06/2000 - Portugal 3 x 0 Alemanha

 

Grupo B

10/06/2000 - Bélgica 2 x 1 Suécia

11/06/2000 - Turquia 1 x 2 Itália

14/06/2000 - Itália 2 x 0 Bélgica

15/06/2000 - Suécia 0 x 0 Turquia

19/06/2000 - Turquia 2 x 0 Bélgica

19/06/2000 - Itália 2 x 1 Suécia

 

Grupo C

13/06/2000 - Espanha 0 x 1 Noruega

13/06/2000 - Iugoslávia 3 x 3 Eslovénia

18/06/2000 - Eslovénia 1 x 2 Espanha

18/06/2000 - Noruega 0 x 1 Iugoslávia

21/06/2000 - Iugoslávia 3 x 4 Espanha

21/06/2000 - Eslovénia 0 x 0 Noruega

 

Grupo D

11/06/2000 - França 3 x 0 Dinamarca 11/06/2000 - Holanda 1 x 0 República Tcheca 16/06/2000 - República Tcheca 1 x 2 França 16/06/2000 - Dinamarca 0 x 3 Holanda 21/06/2000 - Dinamarca 0 x 2 República Tcheca 21/06/2000 - França 2 x 3 Holanda

 

Quartas de final

24/06/2000 - Turquia 0 x 2 Portugal

24/06/2000 - Itália 2 x 0 Romênia

25/06/2000 - Holanda 6 x 1 Iugoslávia

25/06/2000 - Espanha 1 x 2 França

 

Semifinais

28/06/2000 - França 2 x 1 Portugal

29/06/2000 - Itália 0 (3) x 0 (1) Holanda *

* Jogos decididos nos pênaltis. Em parênteses está o resultado da disputa de penalidades.

 

Final

02/07/2000 - França 2 x 1 Itália

Delvecchio 55

Wiltord 90 

Trezeguet 103

Estádio Feijenoord, Roterdã

França: Barthez, Lizarazu (Pirès 86), Vieira, Blanc, Djorkaeff (Trezeguet 76), Deschamps, Desailly, Zidane, Henry, Thuram, Dugarry (Wiltord 58)

 

Itália: Toldo, Maldini, Albertini, Cannavaro, Pessotto, Nesta, Di Biagio (Ambrosini 66), Iuliano, Fiore (Del Piero 53), Totti, Delvecchio (Montella 86)

Em uma partida dramática, após estar perdendo até o final, a França foi salva por Wiltord que empatou o jogo aos 90 minutos.

Na prorrogação, David Trezeguet anotou o gol de ouro.

 

Colocações: 

Campeã: França - 2º título

Vice-campeã: Itália

3ª colocada: Holanda

4ª colocada: Portugal

 

Artilheiros:

Patrick Kluivert (Países Baixos)

Savo Milošević (Iugoslávia) 5 gols

 

O melhor jogador do torneio:

Zinédine Zidane (França)

Sobre Zidane, o diretor técnico da UEFA, Andy Roxburgh declarou: “Tenho quase a certeza que no seu corpo tem uma etiqueta 'Fabricado no céu'”.

 

A Seleção dos “22” melhores da Eurocopa 2000:

GOL: Fabien Barthez (França)

GOL: Francesco Toldo (Itália)

DEF: Laurent Blanc (França)

DEF: Lilian Thuram (França)

DEF: Marcel Desailly (França)

DEF: Fabio Cannavaro (Itália)

DEF: Paolo Maldini (Itália)

DEF: Alessandro Nesta (Itália)

DEF: Frank de Boer (Países Baixos)

MEI: Demetrio Albertini (Itália)

MEI: Patrick Vieira (França)

MEI: Josep Guardiola (Espanha)

MEI: Rui Costa (Portugal)

MEI: Edgar Davids (Países Baixos)

MEI: Luís Figo (Portugal)

MEI: Zinédine Zidane (França)

ATA: Thierry Henry (França)

ATA: Savo Milosevic (Iugoslávia)

ATA: Raúl González (Espanha)

ATA: Patrick Kluivert (Países Baixos)

ATA: Nuno Gomes (Portugal)

ATA: Francesco Totti (Itália)


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!