Sportbuzz
Coronavírus / COMPLICADO

Primeiro caso de hospitalização por coronavírus é registrado nas Paralimpíadas

Organização das Paralimpíadas informou que o internado com coronavírus não é um atleta, e que os sintomas não são graves

Redação Publicado em 26/08/2021, às 09h03

Bandeira das Paralimpíadas, que registraram internação por coronavírus - GettyImages
Bandeira das Paralimpíadas, que registraram internação por coronavírus - GettyImages

Depois de registrar mais de 180 casos de coronavírus desde o início das Paralimpíadas, a imprensa japonesa informou nesta quinta-feira, 26, que uma pessoa, que está participando do evento, precisou ser hospitalizada em Tóquio com sintomas da doença.

Após o anúncio da imprensa, o comitê organizador das Paralimpíadas confirmou que houve mesmo o primeiro caso de internação, mas não revelou a identidade do paciente, informando somente que não se trata de um atleta.

Além disso, o porta-voz do comitê, Masanori Takaya afirmou que o "paciente não apresenta sintomas graves". Depois de confirmar a internação, os organizadores fizeram questão de reforçar que as Paralimpíadas estão sendo realizado com total segurança.

O comitê falou ainda dos 15 novos casos de coronavírus que foram associados às Paralimpíadas, aumentando o total acumulado desde 12 de agosto para 184. Dois desses novos casos são atletas estrangeiros que estavam hospedados na vila dos atletas.

"Estamos realmente oferecendo Jogos Paralímpicos seguros e protegidos. Não podemos reduzir os riscos a zero, mas podemos minimizar os riscos para entregar jogos seguros e protegidos. Estamos respondendo da maneira mais adequada aos casos positivos", apontou Masanori Takaya.

Além de estar recebendo um número recorde de 4.403 atletas de todo o mundo, o Japão ainda luta contra o crescimento de casos da variante Delta do coronavírus. Para se ter uma ideia, Tóquio e outras partes do país estão em estado de emergência.

Além disso, os organizadores das Paralimpíadas também disseram que o chefe do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, deixou o Japão na noite de quarta-feira, 25, depois de uma visita para a cerimônia de abertura das Paralimpíadas.

Ele acabou sendo criticado pelo principal conselheiro do coronavírus no Japão, Shigeru Omi, por retornar ao país depois das Olimpíadas de Tóquio, que terminaram no dia 8 de agosto. Sua decisão teria ido contra o "bom senso" na atual situação da pandemia.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!