Sportbuzz
Coronavírus / BASQUETE!

Andrew Wiggins, ala do Warriors diz que só tomou a vacina para poder jogar a temporada da NBA: "Fui forçado"

Andrew Wiggins havia entrado com um recurso para a NBA, alegando questões religiosas para não se vacinar

Redação Publicado em 05/10/2021, às 13h59

Andrew Wiggins, jogador de basquete da NBA segurando uma bola durante uma sessão de fotos - GettyImages
Andrew Wiggins, jogador de basquete da NBA segurando uma bola durante uma sessão de fotos - GettyImages

Nesta terça-feira, 5, o ala do Golden State Warriors, Andrew Wiggins, falou sobre a decisão de tomar a vacina contra o coronavírus, que já havia sido revelada pelo treinador da equipe na segunda-feira, 4, durante entrevista na NBA.

Segundo informações publicadas pelo site "Globo Esporte", Andrew Wiggins, que recentemente tinha entrado com um pedido de exceção na NBA, alegando motivos religiosos para não se vacinar, contou que foi forçado a receber o imunizante.

O jogador falou que só tomou a vacina para poder jogar a atual temporada 2021/22, que começará ainda neste mês, e contará com diversos protocolos, e restrições para aqueles, especialmente atletas, que não estiverem imunizados.

"As únicas opções que recebi foram se vacinar ou não mais jogar na NBA. Foi uma decisão difícil. Espero que ela [vacine] funcione no longo prazo e eu ainda esteja saudável daqui a dez anos", disse o jogador.

Cidades como San Francisco, casa do Golden State Warriors, e Nova York exigem comprovante de vacinação para não uso de máscara em ambientes fechados.

Jogadores que não estão vacinados vão poder competir na temporada da NBA, mas vão precisar ser testados diariamente nos treinos, nos dias de viagem e no mínimo uma vez, sendo que possivelmente pode ser mais do que isso, em dias de jogos.

"É bom saber que vou poder jogar, mas ter tomado a vacina é algo que vai ficar na minha cabeça por muito tempo. Não é algo que eu queria fazer, mas ao qual fui forçado", comentou.

No domingo, 3, Steve Kerr, técnico dos Warriors, contou que Wiggins havia cedido, e iria se vacinar. O ala tomou a vacina da Johnson & Johnson, que é de dose única, e disse que foi o único de sua família a ter se imunizado.

"Se você quer trabalhar na sociedade atual, outras pessoas fazem as regras do que vai no seu corpo e o que você deve fazer. Felizmente, há muitas pessoas por aí que são mais fortes do que eu e continuam lutando, defendendo o que acreditam", finalizou o atleta.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!