Sportbuzz
Testeira
Colunistas / Carlos Orlando Barbosa / 15ª etapa – Grande Prêmio da Rússia

A teimosia de Lando Norris/McLaren e a chuva que embaralhou tudo, fez de Sóchi uma corrida espetacular

Com o GP da Rússia, a temporada 2021 vai colecionando cada vez mais corridas fantásticas, com emoções e indefinições até a última volta

Carlos Orlando Publicado em 27/09/2021, às 11h05 - Atualizado às 11h06

GP da Rússia de 2021 - Getty Images
GP da Rússia de 2021 - Getty Images

Chuvas e diferentes estratégias das equipes deram dramaticidade e reviravoltas no grande prêmio deste fim de semana.

No sábado já deu para ver que o clima seria fator imprevisível e motivo de dor de cabeça para as equipes.

No Q1, Q2 e até a metade do Q3, as voltas de classificação foram com pista seca.

Faltando 5 minutos para o final da qualificação (Q3), e com Lewis Hamilton/Mercedes com o melhor tempo, seguido de Lando Norris/McLaren, Valtteri Bottas/Mercedes, Fernando Alonso/Alpine e Sérgio Pérez/Red Bull, começou a chover no circuito de Sóchi.

Hamilton foi para troca de pneus, mas falhou e bateu na entrada dos boxes tendo que trocar o bico do carro. Com isso perdeu um tempo preciso.

Quase todos os carros pararam para troca por pneus macios.

Já com o cronometro zerado para classificação, Norris/McLaren conseguiu fazer a melhor volta assumindo a pole, seguido de Sainz/Ferrari e George Russell/Williams.

Incrível!!! Hamilton com os pneus frios, caiu da 1ª posição para 4ª.

Sábado péssimo para Hamilton. Bateu na entrada dos boxes e perdeu a pole na última volta...

Festa para Norris que conseguiu sua 1ª pole na carreira. Festa para McLaren, Ferrari e Williams que conseguiram superar a Mercedes e Red Bull.

Max Verstappen/Red Bull como já tinha uma punição de 3 posições no grid em função do acidente com Hamilton no GP da Itália, optou por mudar a unidade de potência e com isso caiu para último no grid.

Charles Leclerc/Ferrari e Nicholas Lafiti/Williams também mexeram na UP e foram penalizados, largando em 19º e 18º respectivamente.

Bottas ficou na 7ª posição. Porém, por estratégia da Mercedes, o motor sofreu alterações para que ele caísse para a 16ª posição e com isso tentasse segurar o Verstappen o máximo possível lá trás...

No domingo a corrida começou sem chuva.

Carlos Sainz jr/Ferrari largou muito bem assumindo a 1ª posição, seguido de Norris. Hamilton largando muito mal caiu para 7ª posição.

Verstappen fazendo uma corrida de recuperação, na 4ª volta já estava brigando pela 14ª posição com Bottas.

Para desespero da Mercedes, Bottas não ofereceu a menor dificuldade para ultrapassagem de Verstappen.

Se Bottas já não tivesse assinado com a Alfa Romeo para 22, provavelmente esta seria a gota d’agua para a Mercedes...

Na volta de número 13, Norris assumiu a liderança com Sainz em 2º, Russel em 3º, Daniel Ricciardo/McLaren em 4º e Hamilton em 5º. Verstappen em 11º

Na 27ª volta Hamilton em 2º e Verstappen em 5º foram para os boxes. Hamilton que estava com pneus médios, trocou para duros e Verstappen que estava com pneus duros trocou para médios.

Hamilton retornou na 9ª posição e Verstappen na 12ª posição.

Com pneus duros o carro da Mercedes apresentou melhor desempenho e Hamilton fez várias ultrapassagens.

Na volta 32, Hamilton fazendo a volta mais rápida chegou na 5ª posição enquanto Verstappen continuava preso na 10ª posição.

Na volta 38 Hamilton assumiu a 2ª posição e Verstappen a 6ª, com Norris liderando.

Tudo caminhava para uma vitória tranquila de Norris, seguido de Hamilton e Verstappen provavelmente terminando em 7º lugar.

Mas aí, na volta 46, faltando apenas 7 voltas para o final, começou a chover. Com Norris em 1º, com a volta mais rápida, Hamilton em 2º e Verstappen em 7º, 49 segundos atrás do líder.

Na volta 49 Verstappen foi para o box para troca de pneus. A maior parte dos carros seguiram a mesma estratégia.

Mercedes e McLaren chamam os pilotos para os boxes, mas Hamilton e Norris continuam na pista.

A chuva aumenta.

Hamilton seguiu orientação da equipe e foi para os boxes na volta 50, retornando ainda em segundo.

Com a chuva ainda mais forte e o Norris não conseguindo controlar mais o carro, na volta 51 ele finalmente foi para os boxes.

A determinação de conseguir sua primeira pole e a primeira vitória em um GP, no mesmo fim de semana, e a inexperiência dos seus 21 anos custou caro à Norris e a McLaren, que acabou amargando a 7ª posição.

Hamilton assumiu a ponta.

Após uma corrida de recuperação e com uma chuva para embaralhar tudo, Verstappen chegou na 2ª posição, completando o pódio com Sainz/Ferrari.

Verstappen, Hamilton e Sainz após o GP da Rússia - Créditos / Getty Images

 

Uma corrida incrível com muitas ultrapassagens, estratégias diferentes, equipes diferentes brigando pelas primeiras posições e com um final excelente para o Verstappen, que mesmo saindo na 20ª posição conseguiu ao final da corrida, ficar somente à 2 pontos do Hamilton no campeonato de pilotos.

Para o Hamilton, apesar de retomar a liderança do campeonato, ainda terá que trocar a Unidade de Potência, como já aconteceu com Bottas no GP da Itália e com Verstappen neste fim de semana.

Resta saber se conseguirá largar lá trás e terminar no pódio...

O próximo GP será na Turquia, circuito Istanbul Park dia 10 de outubro.

Troféu do GP da Rússia - Créditos / Getty Images

 

MUNDIAL DE PILOTOS (10+)

1-L. Hamilton, 246,5 pontos

2-M. Verstappen, 244,5 pontos

3- V. Bottas, 151 pontos

4- L. Norris, 139 pontos

5- S. Pérez, 120 pontos

6- C. Sainz jr, 112,5 pontos

7- C. Leclerc, 104 pontos

8- D. Ricciardo, 95 pontos

9- P. Gasly, 66 pontos

10- F. Alonso, 58 pontos

 

MUNDIAL DE CONSTRUTORES (5+)

1-Mercedes, 397,5 pontos

2-Red Bull/Honda, 364,5 pontos

3-McLaren/Mercedes, 234 pontos

4-Ferrari, 216,5 pontos

5-Alpine/Renaut, 103


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!