Sportbuzz
Testeira

O GP de Mônaco e as trapalhadas da Mercedes

O GP de Mônaco coleciona histórias com finais imprevisíveis; confira!

Carlos Orlando Barbosa Publicado em 26/05/2021, às 22h45

Max Verstappen e Lewis Hamilton no GP de Mônaco - Getty Images
Max Verstappen e Lewis Hamilton no GP de Mônaco - Getty Images

O grande prêmio de Mônaco tinha tudo para ser mais uma disputa entre Lewis Hamilton, Max Verstappen e Valtteri Bottas. Quem confirmasse a pole position provavelmente seria o vencedor. Provavelmente esse era o pensamento da maioria e principalmente da Mercedes...

Só que não. O GP de Mônaco coleciona histórias com finais imprevisíveis.

O deste ano já começou a ser desenhado no sábado (22), quando a Ferrari fez uma improvável pole position com Charles Leclerc. Improvável pois logo após conseguir a melhor volta, Leclerc bateu no guardrail e acabou com a possibilidade da Mercedes e Red Bull melhorarem seus tempos.

O grid de largada, no sábado, ficou com Leclerc, Verstappen, Bottas, Sainz (Ferrari), Norris (Mclaren) , Gasly (Alpha Tauri) e em sétimo o Hamilton.

Após o acidente, a Ferrari considerou que os impactos eram pequenos e não haviam prejudicado o câmbio. Mas Leclerc não leva mesmo sorte em sua cidade natal..

No domingo (23), saindo dos boxes para o alinhamento no grid, Leclerc foi informado pela Ferrari que o carro estava sem condições de competir. Leclerc estava fora do GP.

A pole ficou de graça para o Verstappen, que não teve dificuldades em se manter na frente do Bottas e administrar as 78 voltas até a vitória.

As trapalhadas ficaram reservadas para a Mercedes.

O Hamilton, que já não havia conseguido bons resultados nos dias anteriores, na corrida ficou claro que não era seu dia. Não conseguia nem superar a Alpha Tauri do Gasly.

Estava na 6ª posição quando na 30ª volta foi chamado para troca de pneus. Hamilton ficou indignado pois foi uma parada muito cedo e ainda estava com os pneus bons (macios). A troca foi para pneus duros. Voltou na 7ª posição, sendo ultrapassado pelo Vettel.

Pelo menos fez a volta mais rápida e somou 1 ponto a mais.

Mas a maior trapalhada a Mercedes reservou para o Bottas. Na 31ª volta ele, que estava em segundo, foi para o box. Os mecânicos não conseguiram soltar a porca do pneu dianteiro direito. Bottas deu adeus à corrida.

Um fim de semana que custou caro para Mercedes. Com essas trapalhadas, ela viu o Verstappen passar à frente do Hamilton no campeonato de pilotos (105 a 104 pontos). O Bottas perder a 3ª posição para o Lando Norris/Mclaren (56 a 47 pontos), e para completar, perder a liderança do campeonato de construtores para a Red Bull (149 a 148 pontos).

Com certeza serão duas semanas intensas na Mercedes até a próxima corrida dia 06 de junho no GP DO AZERBAIJÃO.

Para o campeonato, o GP DE MÔNACO não poderia ter sido melhor.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!