Sportbuzz
Testeira
Colunistas / Carlos Orlando Barbosa / Formula 1 - 20ª ETAPA – GRANDE PRÊMIO DO QATAR

Lewis Hamilton vence o GP do Qatar, abre a asa e encosta em Verstappen

Uma semana após a corrida no Brasil, as equipes de F1 atravessaram o mundo para a antepenúltima corrida do campeonato

Redação Publicado em 22/11/2021, às 07h43

Lewis Hamilton vence o GP do Qatar - Getty Images
Lewis Hamilton vence o GP do Qatar - Getty Images

O circuito internacional de Losail nunca tinha recebido uma prova de fórmula 1. Uma pista construída para motovelocidade e adaptada para f1.

Porém, como é uma pista com 16 curvas, acreditava-se que a Red Bull levaria ligeira vantagem.

Nos treinos de sexta feira a Red Bull teve problemas com a asa traseira que teimava em ficar abrindo e fechando sem controle.

A Mercedes, surpreendendo a todos, decidiu por usar o motor antigo no carro do Hamilton e não o “foguete” utilizado no GP do Brasil.

Carro de Lewis Hamilton no GP do Qatar - Créditos / Getty Images

 

Mesmo com o motor antigo, a Mercedes apresentou desempenho melhor do que a Red Bull.

No sábado, sem corrida SPRINT, com a Red Bull resolvendo a questão da asa e nenhuma equipe com punição (usar motor antigo não gera punição), parecia que teríamos menos emoções.

Só que este ano está atípico...

Com as Mercedes dominando o Q1 e Q2, Verstappen tentava tirar a pole do Hamilton.

Faltando apenas 2 minutos para o final do Q3, Hamilton entrou primeiro na pista para dar tudo na última volta. Verstappen deixou para entrar mais no limite para tirar a vantagem de 0.162S de Hamilton.

Com o cronometro zerado Hamilton passou e aumentou a diferença para 0.597S.

Mas com Verstappen ainda na pista, entrou a bandeira amarela pois o Pierre Gasly da Alpha Tauri atingiu a Zebra, arrebentou o bico do carro e furou o pneu dianteiro direito.

Com bandeira amarela é proibido aumentar a velocidade.

Verstappen e Valtteri Bottas não respeitaram os limites de velocidade. Verstappen foi punido com 5 posições no grid pois não respeitou quando tinham 2 bandeiras amarelas. Caiu da 2ª para 7ª posição.

Bottas foi punido com 3 posições (estava com 1 bandeira amarela), caindo da 3ª para 6ª posição.

Péssimo para Red Bull, e ótimo para Mercedes pois ainda assim tinha o Bottas para segurar o Verstappen na sétima posição.

O Grid para domingo ficou com; Hamilton/Gasly/Alonso-Alpine/Lando Norris-McLarem/Carlos Sainz-Ferrari/Bottas e Verstappen.

Para desespero da Red Bull, Sergio Pérez fez um péssimo tempo e largou da 11ª posição.

Domingo, a corrida com 57 voltas

Hamilton largou muito bem confirmando a primeira posição, seguido de Alonso que fez ótima ultrapassagem sobre Gasly.

Fernando Alonso no GP do Qatar - Créditos / Getty Images

 

Ainda na 1ª volta, Verstappen saltou do 7º para 4º lugar.

Em compensação o morto do Bottas, caiu da 6ª para 11ª posição, na largada... Impressionante a falta de entusiasmo do Bottas.

Na 5ª volta Verstappen já era o 2º com 4 segundos atrás do Hamilton.

Na 14ª volta, Hamilton liderava com 6.8s em relação a Verstappen, enquanto Pérez que saiu em 11º estava em 5º. Bottas estava em 9º..

Na 18ª volta Verstappen foipara os boxes para troca de pneus. Fez uma ótima troca com 2.2 segundos colocando pneus duros.

Na mesma volta Hamilton foi para os boxes e fez também uma ótima parada com 2.3 segundos para pneus duros. Retornou para a pista ainda em primeiro, com 9 segundos de vantagem sobre Verstappen.

Lewis Hamilton liderando o GP do Qatar - Créditos / Getty Images

 

Pérez em 5º, trocou pneus na volta 19, caindo para 12º. Bottas em 5º, mas sem trocar os pneus.

Volta 25, Hamilton em primeiro, com 7.7s de vantagem sobre Verstappen. Bottas estava em 3º mas continuou sem trocar pneus, com o objetivo de fazer apenas uma parada. Pérez estava em 8º.

Para coroar o fim de semana negro do Bottas, na volta 34, furou o pneu dianteiro esquerdo. Ele foi se arrastando para os boxes.

Ai sim fez a troca de pneus e voltou na 14ª posição.

Aliás um ponto que chamou a atenção foi o número de carros que tiveram problemas com estouro de pneus. Latifi/Bottas/Russel...

Na volta 42, Verstappen 8.8s atrás de Hamilton foi para os boxes para colocar pneus médios.

Hamilton e Pérez também trocaram pneus na mesma volta.

Na volta 51, Bottas abandonou a prova por problemas no chassi. Sem comentários...

Verstappen ainda voltou para o box na volta 55 para colocar pneus macios e garantir o ponto extra da volta mais rápida.

Hamilton venceu o GP com 28 segundos de vantagem sobre Verstappen. Em 3º ficou o Alonso fazendo uma corrida fantástica pela Alpine, com apenas uma troca de pneus.

Desde 2014 o bicampeão Fernando Alonso, com 40 anos, não subia num pódio. Muito merecido.

Em 4º ficou Pérez seguido de Esteban Ocon-Alpine.

Para quem chegou a ter 21 pontos de vantagem e vê cair para 8, com certeza o Verstappen tem motivos para se preocupar.

A próxima corrida será na Arábia Saudita. Uma pista ainda mais desconhecida. O circuito de Jeddah street nem foi terminado ainda.

Ou seja, nenhuma equipe tem a menor ideia de como será o comportamento dos carros e pneus nesta pista.

Como tem mais pontos de ultrapassagem, a Mercedes leva vantagem, principalmente podendo usar o motor novo do Brasil.

Se o Hamilton, ganhar a próxima corrida e conseguir também o ponto extra, Hamilton e Verstappen irão para a última etapa zerados, o que seria sensacional para coroar um ano espetacular da F1.

O GP da Arábia Saudita será dia 05 de dezembro.

Lewis Hamilton após o GP do Qatar - Créditos / Getty Images

 

MUNDIAL DE PILOTOS (10+)

1-M. Verstappen, 351,5 pontos

2-L. Hamilton, 343,5 pontos

3- V. Bottas, 203 pontos

4- S. Pérez, 190 pontos

5- L. Norris, 153 pontos

6- C. Leclerc, 152 pontos

7- C. Sainz Jr, 145,5 pontos

8- D. Ricciardo, 105 pontos

9- P. Gasly, 92 pontos

10- F. Alonso, 77 pontos

 

MUNDIAL DE CONSTRUTORES (5+)

1-Mercedes, 546,5 pontos

2-Red Bull/Honda, 541,5 pontos

3-Ferrari, 297,5 pontos

4-McLaren/Mercedes, 258 pontos

5-Alpine/Renaut, 137


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!